(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Polícia Civil recebe 2 mil cestas básicas para distribuir a famílias em situação de vulnerabilidade social

Publicados

É bem Mato Grosso


A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária, recebeu 2 mil kits com alimentos básicos e produtos de higiene e limpeza, do programa “Vem ser Mais Solidário” coordenado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc).

A retirada das cestas básicas ocorreu na manhã desta quarta-feira (24.11), na Arena Pantanal, em Cuiabá, e faz parte do lançamento da campanha institucional “Natal Solidário PJC 2021”, promovida em parceria com a Diretoria do Interior. 

Os alimentos não perecíveis serão entregues pela Polícia Civil a famílias em situação de vulnerabilidade social dos 141 municípios de Mato Grosso, proporcionando assim um natal mais feliz e fraterno.

Cada cesta é composta por arroz, feijão, óleo, macarrão, café, açúcar, sal, sardinha, farinha de trigo, extrato de tomate, além de kit de limpeza e de higiene pessoal, com sabonete, água sanitária, detergente líquido e sabão em barra.

Foram entregues 140 kits para cada uma das treze Delegacias Regionais do interior: Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Guarantã do Norte, Juína, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sinop, Sorriso e Tangará da Serra.

Os kits das Delegacias Regionais de Cuiabá e Várzea Grande serão distribuídos pela equipe da Coordenadoria de Polícia Comunitária na região metropolitana, durante a ação simultânea que ocorrerá no dia 17 de dezembro.

Leia Também:  João Batista agradece resposta da Politec sobre nomeação dos aprovados em concurso público

Além das cestas repassadas pela Unidade de Ações Sociais e Atenção a Família (UNAF), as Delegacias Regionais também estão promovendo nas respectivas unidades arrecadações de alimentos, roupas e brinquedos que contribuirão com a campanha “Natal Solidário PJC 2021”.

Conforme o coordenador de Polícia Comunitária, Jefferson Dias Chaves, este ano a Polícia Civil fará a campanha de natal de forma integrada, trabalhando com um único objetivo de atender o maior número possível de famílias. 

“É uma forma de unirmos mais uma vez para uma missão tão nobre, que é levar um pouco de alento para as famílias que não tem sequer o que comer. É fundamental essa parceria com a Setasc que nos dá esse incentivo, para que cada regional retorne para sua unidade, e aumente mais ainda essa colaboração para nossa campanha solidária”, finalizou o delegado.

A assessora da primeira-dama, professora Julieta Domingues, falou sobre a importância da adesão da Polícia Civil ao trabalho social coordenado por Virgínia Mendes, que tem como princípio fazer com que nenhuma família sinta a dor da fome.

“Esta é a segunda etapa dessa parceria que somente fortalece e estreita os laços com a Polícia Civil. Há alguns meses já houve a primeira entrega de alimentos, e agora é segundo momento de grande porte, onde estão sendo encaminhadas para os treze polos, 2 mil kits destinados às famílias mais vulneráveis, e que precisam do olhar e da força da mão do estado”, destacou a professora.

Leia Também:  Comando Regional Itinerante da PM estará no bairro Tijucal nesta sexta-feira (21)

Julieta agradeceu a Polícia Civil pelo empenho na campanha solidária. “A Polícia Civil é nossa parceira, a qual precisamos do apoio e queremos sempre por perto”. 

Após percorrer mais de 700 quilômetros para chegar na Capital, a investigadora Rayd Wassem Osti, da Regional de Guarantã do Norte, descreveu a satisfação em buscar as cestas básicas e poder levar para as pessoas mais necessitadas de sua região. “Meu sentimento de resume em gratidão. É maravilhoso poder carregar esperança em forma de alimento e principalmente ajudar aqueles que realmente precisam e passam por necessidades”, disse a policial civil.

Parceria

O Governo do Estado, por meio da primeira-dama Virginia Mendes, é a idealizadora da ação social que tem como objetivo amenizar o sofrimento das pessoas em situação de vulnerabilidade, bem como ajudar famílias mato-grossenses que foram fragilizadas e atingidas pela pandemia.

A distribuição dos alimentos nos municípios está sob a responsabilidade das Secretarias Municipais de Assistência Social e orientação e monitoramento da Setasc. As famílias beneficiadas são cadastradas no Cadastro Único dos Programas Sociais.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

A partir de janeiro, ICMS da energia elétrica será de 17%; conta de luz pode ficar até 12% mais barata

Publicados

em


A cobrança da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica deixa de ser 25% e 27% e passa a ser de 17% em Mato Grosso, a partir de janeiro de 2022. A Lei 708/2021, do maior pacote de redução de impostos do país foi sancionada pelo governador Mauro Mendes, nesta terça-feira (07.12).

O impacto dessa redução poderá significar contas de luz até 12% mais baratas. Isso porque, a carga tributária do imposto, será de R$ 36,50 no consumo de 400 kWh e de até R$ 117 no consumo de 1000 kWh. Um corte de 39% e 45% no ICMS, respectivamente.

O presidente do Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), Tiago Vianna de Arruda, afirmou que o pacote de redução de impostos sancionado pelo governador Mauro Mendes vai trazer justiça econômica para a sociedade.

A avaliação de Vianna passa pelo impacto que a medida irá produzir no setor da energia elétrica. No total, com a lei, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas.

Leia Também:  Sorteio especial de Primavera dará cinco prêmios de 50 mil reais esta semana

“Essa medida chega em boa hora, no momento em que os brasileiros mais estão precisando, trazendo liquidez tributária para toda a população. E é importante frisar que dos R$ 1,2 bilhão de redução que está previsto, R$ 732 milhões são referentes ao ICMS da energia elétrica. Ou seja, 60% do pacote de redução de impostos do Governo de Mato Grosso está circunscrito à taxa de ICMS sobre a energia. Isso é muito importante porque a energia elétrica é um insumo caro, que está presente na vida de todo mundo – seja na nossa residência, no comércio, na indústria -, então qualquer redução de imposto nesse sentido vai incentivar e tornar a nossa economia mais justa para todo mundo”, avaliou Tiago Vianna.

A redução significativa também vai ser sentida nos setores da comunicação, do gás industrial e dos combustíveis.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA