(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Investimentos do Governo de MT em Nova Monte Verde somam mais de R$ 44,6 milhões

Publicados

É bem Mato Grosso

O município de Nova Monte Verde (970 km de Cuiabá) foi contemplado com mais de R$ 44,6 milhões em investimentos realizados pelo Governo do Estado em três anos de gestão. Os recursos têm sido empregados em melhorias nas áreas de infraestrutura e logística, educação, saúde e ações sociais, resultando em melhorias para a população.

Entre os principais investimentos na região está a revitalização de 92,8 km de asfalto na MT-208, entre Alta Floresta e Nova Monte Verde. A autorização para a licitação da obra, executada pela Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), é assinada pelo governador Mauro Mendes nesta semana.

A Sinfra ainda investe na construção de quatro pontes de concreto na região, sendo duas sobre o Rio Apuí, na MT-208 e duas na MT-160. Três delas já foram entregues para a população. 

O governador também assina convênios para asfaltamento de diversas ruas e avenidas da cidade, bem como para o repasse de 857 lâmpadas de LED do programa MT Iluminado. Ao todo, os investimentos da Sinfra somam mais de R$ 40 milhões.

Educação

Outra prioridade da gestão, a área da educação também foi contemplada com investimentos do Governo de Mato Grosso. Foram entregues mobiliários e equipamentos, como 28 novos aparelhos de ar-condicionado, e realizada reforma na Escola Estadual Professora Neide Enara Sima, ampliação da Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Futuro Feliz, além da instalação de um padrão trifásico na Escola Estadual Machado de Assis. 

Leia Também:  ZÉ ANTONIO LEMOS: Que venha o gás boliviano, mas que venha com firmeza, confiável e para ficar

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) ainda fez repasses para que os professores da rede estadual pudessem comprar computadores e contratar serviços de internet durante a pandemia da covid-19, quando o ensino foi realizado de forma virtual. 

“O Governo do Estado tem feito grandes investimentos em diversas áreas e a educação é uma delas, transformando a realidade da comunidade escolar, e buscando oferecer, cada dia mais, uma educação de qualidade para nossos estudantes”, destacou o secretário da Seduc, Alan Porto. 

Outros investimentos

Por meio da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc), o governo acolheu as famílias mais necessitadas, garantindo a segurança alimentar da população, sobretudo durante a pandemia da covid-19. 

Ao todo, foram distribuídas 2,3 mil cestas básicas, 1,2 mil cobertores e 486 filtros de barro, para garantir o acesso da população à água tratada. O Estado ainda garantiu a alimentação de 330 famílias em situação de vulnerabilidade, por meio de programas para transferência de renda. Nessa ação foram R$ 536,5 mil investidos.

O Estado ainda entregou três novas ambulâncias para o município, por meio de emendas parlamentares, e repassou R$ 220 mil para ações de cultura, esporte e lazer. Ainda, disponibilizou linhas de crédito, via a agência de fomento Desenvolve MT, para estimular micro e pequenas empresas locais.

Leia Também:  Câmara Temática estuda tornar compulsória a notificação de casos de violência contra a mulher

Os agricultores familiares também foram atendidos pela gestão. Foram entregues, até o momento, mais de R$ 1 milhão em máquinas, sendo elas uma motoniveladora, duas pá-carregadeiras, uma máquina descascadora de café, uma plantadeira adubadeira e dois resfriadores de leite. 

A cidade também conta com uma nova sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que será inaugurada pelo governador Mauro Mendes neste mês de maio. A unidade descentralizada auxilia na manutenção da fauna e flora mato-grossense.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Projeto da Sema Mato Grosso leva práticas agrícolas sustentáveis para famílias de nove comunidades

Publicados

em

O Assentamento Antônio Conselheiro, em Barra do Bugres (164 km de Cuiabá), recebeu, nesta quarta-feira (30/06), da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, materiais para uso no plantio e colheita de itens da agricultura familiar. O Programa de Educação Ambiental na Agricultura Familiar (PEAAF) acontece em nove comunidades e assentamentos de Mato Grosso.

Os municípios atendidos são Peixoto de Azevedo, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Poconé e Nossa Senhora do Livramento. São projetos comunitários implementados para a  implantação de hortas ecológicas comunitárias, viveiros e recuperação de nascentes.

“Este projeto possibilitou aos participantes o reconhecimento da importância da conservação ambiental, além de, principalmente, possibilitar a geração de renda com práticas sustentáveis”, explica a superintendente de Educação Ambiental da Sema-MT, Vânia Montalvão.

Marinalva Tavares de Souza, moradora do assentamento, trabalha na agricultura familiar diretamente  com o PEAAF, plantando horta e produzindo leite. Ela destaca o material recebido – utensílios para uso na plantação, como enxadas, pás e carrinho de pneu – que lhe permite produzir mais e melhor.  

Leia Também:  Batalhão de Trânsito promove debate sobre o perigo do álcool na direção de veículos

“O projeto, para mim, é muito viável. Desde o início, na formação, já deu para aprender muita coisa. Valorizo muito o trabalho feito aqui, muito importante para nós”, diz.

 
 

Na comunidade de Faval, em Nossa Senhora do Livramento, o projeto possibilitou a educação ambiental por meio de horta comunitária, produção de mudas de árvores nativas e frutíferas do cerrado, para reflorestar as nascentes.

“Hoje, posso falar que sou uma agente de educação ambiental. Aprendi a preservar e, por isso, a conscientizar a população sobre o valor de manter o meio ambiente equilibrado”, afirma Cícera Aparecida da Silva Seni, 35 anos, professora. 

Emprego e renda – O PEAAF também incentiva o extrativismo sustentável de castanha cumaru na Comunidade Quilombola de Capão Verde, em Poconé. Natan José Campos de Oliveira, 22 anos, mora na comunidade, composta por 28 famílias. Eles trabalham com produtos, que não só têm grande aceitação no mercado como contribui para a preservação do bioma Pantanal.

“Este projeto vem para ajudar o nosso trabalho, que, sem recursos, fica muito difícil. Com ele, vai melhorar a renda. Recebemos materiais que ajudam, e muito, no processo de coleta e no processamento da castanha do cumaru”, avalia Natan.

Leia Também:  Batalhão de Trânsito fiscaliza 732 veículos e aplica 348 multas durante fim de semana

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA