(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Instituto Memória atende pesquisadores via e-mail

Publicados

É bem Mato Grosso


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

 

Há mais de três décadas – desde sua criação, em 1987, por idealização do então deputado Teocles Maciel – o Instituto Memória do Poder Legislativo (IMPL) constitui importante fonte institucional de registros documentais para pesquisadores que estudam a história mato-grossense. 

Por força da pandemia provocada pelo coronavirus, o atendimento presencial foi suspenso desde o ano passado e não há previsão de retorno enquanto houver ainda risco para servidores e visitantes. 

No entanto, a equipe técnica e de pesquisadores do próprio IMPL não medem esforços para que importantes estudos não tenham solução de continuidade por falta de documentação sob a guarda da instituição. 

Endereço eletrônico  

“Disponibilizamos um canal para atendimento à distância e temos procurado satisfazer às demandas de pesquisadores que procuram por informações e documentação”, explica Mara Regina Visnadi, superintendente do IMPL. 

Por meio do endereço eletrônico [email protected] os pesquisadores podem encaminhar suas solicitações. 

Documentos históricos são digitalizados com ‘scanner’ pelos técnicos do IMPL e enviados – em casos mais específicos, profissionais da instituição elaboram síntese historiográfica sobre o tema pesquisado.  

Leia Também:  Consultas sobre mercadorias apreendidas pela Sefaz podem ser feitas via aplicativo

“Esperamos que o mais breve possível estejamos todos vacinados, a pandemia sob controle, para que possamos abrir as portas do Instituto Memória ao público que estuda a história de nosso estado e em particular do Poder Legislativo”, anseia Mara Visnadi. 

O telefone do Instituto Memória para mais informações é  (65) 3313-6935.

 

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Câncer de intestino está entre os mais comuns para homens e mulheres

Publicados

em


Considerado o terceiro tipo de câncer mais frequente em homens, após o de próstata e o de pulmão, e o segundo entre as mulheres, após o câncer de mama, o câncer colorretal é um tumor que acomete o intestino grosso. “Importante ressaltar que o câncer de intestino é tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente”, observa o coloproctologista Mardem Machado, credenciado ao Mato Grosso Saúde pela Clínica Vida.

O câncer de cólon, também conhecido como colorretal ou câncer de intestino, é o foco da campanha Setembro Verde, que busca conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce para combater o tumor. 

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a cada ano, há 34.280 novos casos de câncer colorretal, dos quais 15.415 se encaminham para óbito. Ao todo, 16.660 homens e 17.620 mulheres são diagnosticados todo ano com a doença.

O Dr. Mardem Machado relata que existem diferentes fatores de risco para o diagnóstico de câncer de intestino. Os principais são a idade, sendo mais comum após os 50 anos, obesidade, sedentarismo, consumo em excesso de carnes vermelhas e processadas, dieta pobre em fibras, tabagismo, alcoolismo e histórico familiar de câncer de intestino.

Leia Também:  João Batista parabeniza atletas da Federação Mato-grossense de Arte Sambo

Sintomas

O especialista destaca que conhecer os sintomas é fundamental para o paciente procurar um especialista no assunto, realizar os exames necessários e, se constatado o tumor, iniciar o tratamento. 

“Os sintomas são sangue nas fezes, dor na região anal, cólicas ou dores abdominais, anemia, fraqueza, perda de peso inexplicável e alterações do hábito intestinal, como diarreia, intensa vontade de vomitar e urgência para evacuar ou constipação”.

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de intestino é feito a partir de um exame clínico e físico, incluindo o exame proctológico, a retossigmoidoscopia, a colonoscopia e exames de sangue. “Assim que o paciente é diagnosticado, ele inicia o tratamento”.

Tratamento

Conforme o especialista, o câncer colorretal pode ser tratado de diversas formas para melhorar a qualidade e a sobrevida dos pacientes. Entre as alternativas estão as cirurgias abertas, laparoscopias e assistidas por robô, colonoscopia e ressecções locais dos tumores, quimioterapia e radioterapia.

Como se trata de uma doença silenciosa, cujos sintomas demoram bastante a se manifestar, o Dr. Mardem Machado alerta para a importância do check-up anual para o diagnóstico precoce e maior sucesso no tratamento.

Leia Também:  Operação Vinculum mira integrantes de organização criminosa que age na prática de diversos crimes em Rondonópolis
Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA