(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Hemocentro precisa de doadores de sangue para manter atendimento

Publicados

É bem Mato Grosso


O MT Hemocentro, único banco de sangue público de Mato Grosso, está com o estoque em situação crítica. O banco de sangue necessita da doação de todos os tipos sanguíneos para repor o estoque de bolsas de sangue e seus derivados.

A doação de sangue no Brasil deve ser voluntária e gratuita e cada bolsa pode salvar até quatro vidas. O sangue coletado beneficia pessoas internadas em prontos socorros e hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o Estado.

A diretora do MT Hemocentro, Gian Carla Zanela explica que as bolsas de sangue são fornecidas para o atendimento de pacientes em tratamento no Banco de Sangue, além de pessoas internados e que precisam passar por cirurgias. “O fluxo desse atendimento está relacionado ao aumento de internações hospitalares, principalmente, de pessoas acidentadas e com quadro de traumas ortopédicos e que são submetidas a cirurgias”, diz a gestora.

O MT Hemocentro divulga as coletas de sangue internas e externas todos os meses do ano, no entanto, Gian ressalta que é cada vez maior a necessidade de novas parcerias para as campanhas de conscientização e convencimento. “A sociedade em geral pode colaborar com essa missão de salvar vidas, nos solicitando a unidade móvel Hemobus que executa as coletas externas para intensificar o ritmo das doações de sangue”, informa a diretora.

Leia Também:  Lúdio faz representação ao MPE para dar transparência ao resultado do seletivo da Secretaria de Saúde

Além do Hemobus e da unidade central na capital, o banco de sangue conta com a solidariedade de todos os mato-grossenses, que podem doar nas Unidades de Coleta e Transfusão, localizadas nos municípios de Juína, Juara, Colíder, Alta Floresta, Cáceres, Primavera do Leste, Barra do Garças, Sinop, Porto Alegre do Norte, Água Boa, Rondonópolis, Tangará da Serra, Barra do Bugres e Sorriso.

Campanhas em andamento

Até o dia 29 de abril, prossegue a campanha com “Viveiro meu Quintal”, que entregará uma muda de flor, para ser retirada no viveiro, ao primeiro doador do dia durante o período de vigência da campanha.

Segue ainda até o dia 29 a campanha “Corrente Sanguínea”, organizada pela turma de medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Os alunos do Colégio Master também estão engajados na missão de salvar vidas com a campanha de doação voluntária até o dia 29 de abril. Os doadores contam com o transporte de um veículo tipo van, ofertado pelo MT Hemocentro, conforme o agendamento.

Leia Também:  Polícia Civil prende funcionário por tentativa de latrocínio contra dono de distribuidora

Em parceria com os servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o MT Hemocentro deslocará a equipe técnica do Hemobus até o órgão público para realizar coletas externas de doação de sangue nos dias 27 e 28 de abril.

Para agendar a doação de sangue, basta acessar o Sistema de Agendamento do MT Hemocentro neste link. O voluntário também pode agendar as doações pelo telefone (65) 98433-0624 (WhatsApp, ligação ou mensagem) ou pelo número (65) 3623-0044, ramais 211 e 221.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Atendimento de excelência é tema de capacitação para 800 servidores do Judiciário estadual

Publicados

em

O Poder Judiciário de Mato Grosso aposta na capacitação do publico interno para oferecer à sociedade um serviço cada vez melhor. Esta semana a Corregedoria- Geral da Justiça, encerrou o Curso “Praticas eficazes para atendimento de excelência” direcionado a oficiais de justiça, agentes da infância e juventude, distribuidores, técnicos, analistas e gestores gerais de diversas comarcas do Estado. A capacitação, realizada pela Escola dos Servidores, além de ser elogiada pelos participantes, é em atenção a Resolução 192/2014, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que trata sobre a Política Nacional de Formação e Aperfeiçoamento dos Servidores do Poder Judiciário.
 
“Com muita alegria concluímos mais um ciclo de capacitações. Durante a pandemia o desembargador José Zuquim assumiu um risco, mas decidiu que era necessário investir em capacitações presenciais e, inicialmente, até dezembro do ano passado, trouxemos 300 servidores a Cuiabá. E depois, agora em 2022, após recebermos feedback positivo, vieram mais 500, totalizando 800 servidores. Esperamos que todos tenham aproveitado esse momento de aprendizado, de vivência, de calor humano tão necessário, de olhar para si, pois se não estamos bem como vamos atender nosso usuário com eficiência?”, indagou o coordenador da Corregedoria, Flávio de Paiva Pinto.
 
Na última etapa, 40 gestores e oficias de justiça participaram do curso que sensibilizou e capacitou os servidores que fazem atendimento direto com a sociedade e, principalmente, com os usuários do Judiciário mato-grosssense. Entre os principais pontos trabalhados no curso destacam-se temas como mudança comportamental, práticas de bons hábitos e técnicas, comunicação como instrumento essencial, competências e ferramentas na busca pela eficácia.
 
“Foram dois dias de aprendizado, troca de experiências com o intuito de ajudar os servidores a fazer um atendimento ainda melhor ao nosso usuário, além de melhorar o relacionamento com o cliente interno. Para tanto, mostramos algumas ferramentas para convidá-los a avançar em autoconhecimento e nas relações humanas de uma maneira que o atendimento de excelência passa a ser uma consequência”, exemplificou Meire Dias, palestrante e consultora da capacitação.
 
Meire Dias acrescentou que foi feito um mapeamento de perfil de identidade organizacional do Tribunal de Justiça onde cada servidor, cada servidora, das mais variadas unidades judiciais presentes no treinamento, internalizou a missão, visão, valores e princípios institucionais, mas também identificou e construiu valores pessoais e missão profissional. A consultora entende que a contribuição dos participantes é o que se sustenta e faz existir de fato a grande missão do Tribunal.
 
Para a gestora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Comarca de Sorriso (420 Km de Cuiabá), Eliane Pandolfo Martini, o grande diferencial da capacitação foi ser voltado para o autoconhecimento. “Ao longo dos meus 25 anos de Judiciário já fiz diversos cursos, mas gostei muito desse, porque teve essa preocupação com o olhar interno, de como estamos sentindo. O que vimos é que não adianta conhecer muitas leis, ter aquele conhecimento técnico e não sabermos lidar com as pessoas e com os nossos problemas. E quando a gente se conhece melhor, consequentemente, consegue atender melhor. Saímos daqui todos mais renovados e felizes”, pontuou Martini.
 
Flávio de Paiva Pinto agradeceu a parceria entre a Presidência e a Corregedoria Geral que oportunizou o ciclo de capacitações, e desejou aos participantes do treinamento que empreguem com desenvoltura todo o aprendizado para que atinjam com habilidade e competência sucesso e excelente desempenho no atendimento interno e externo em cada unidade judicial que atuam. Flávio lembrou que os conteúdos trabalhados no curso são baseados nos planejamentos da gestão e de acordo com as sugestões recebidas dos próprios servidores durante o Programa Corregedoria em Ação, que visita comarcas no Estado.
 
#ParaTodosVerem: esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência. Imagem 1: Foto horizontal colorida o coordenador da Corregedoria discursa para os participantes. Todos os alunos estão sentados e ele está de pé e terno azul e óculos preto. Imagem 2: Foto horizontal colorida a palestrante fala com a turma no encerramento do curso. Todos os alunos estão sentados na sala de aula. 3: Foto horizontal colorida em que todos os participantes da última turma estão perfilados em pé na escadaria da Escola dos Servidores.
 
Larissa Klein
Assessoria de Imprensa CGJ
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PM liberta jovem de sequestro e tortura em Rondonópolis
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA