(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Governador entrega novo complexo que vai melhorar atuação da Polícia Civil: “Mais eficiência no atendimento à população”

Publicados

É bem Mato Grosso


O governador Mauro Mendes entregou o novo complexo que abriga cinco delegacias de Sinop (500 km de Cuiabá). Durante a solenidade, ele fez questão de destacar que um ambiente de trabalho adequado irá refletir em melhor prestação de serviço à população.

A nova estrutura foi inaugurada na tarde desta quarta-feira (05.05) e abriga no mesmo prédio todas as unidades da Polícia Civil de Sinop: Delegacia Regional; 1ª Delegacia de Polícia; Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança, Adolescente e Idoso; e Delegacia Especializada de Roubos e Furtos e a Central de Flagrantes. 

“Melhorar a qualidade das unidades otimiza o trabalho e cria um ambiente mais profissional, muito melhor para o trabalho da Polícia Civil. E, no final do dia, temos como reflexo a melhor prestação de serviço para a população”, pontuou o governador, lembrando que a implantação do complexo foi possível com as parcerias da prefeitura, iniciativa privada, Assembleia Legislativa, Ministério Público e Judiciário.

Mauro Mendes destacou que o Governo de Mato Grosso tem feito uma série de investimentos na Segurança Pública, por meio do programa Mais MT. “Vamos ampliar esse trabalho de adequação das unidades das forças de segurança, para que nossas Polícias Civil e Militar e os bombeiros possam prestar um serviço mais eficiente e de qualidade para todos”.

Para a construção do complexo, cujas obras iniciaram em setembro de 2020, foi investido R$ 1,5 milhão. Também foram adquiridos mobiliários e equipamentos de Tecnologia da Informação com R$ 500 mil oriundos de emenda do deputado estadual Dilmar Dal Bosco. 

Leia Também:  Saiba como estão funcionando os setores e equipamentos da Secel nos próximos dias

“Acreditamos no seu governo e em todas essas retribuições, governador, principalmente, para beneficiar a segurança pública. Parabéns por dar esse retorno à população”, disse o deputado.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, frisou que a recuperação fiscal do Estado tem permitido investimentos na melhoria da área, com a entrega de novas viaturas, armamento, tecnologia de qualidade e novas unidades às forças de segurança.

“Este ano ainda, vamos entregar o melhor armamento para cada policial de cada unidade e 100% da Polícia Civil vai ter instrumento de investigação de qualidade, com tecnologia de ponta, o que vai acabar com o uso do papel. Só pedimos que os policiais trabalhem com mais afinco, o que tenho certeza que vai acontecer, pois temos homens e mulheres de qualidade e que merecem equipamentos e locais de trabalho dignos”, destacou Bustamante.

O novo complexo possui quase 4 mil metros quadrados, sendo mais de 2,2 mil de área construída. As delegacias têm salas climatizadas e um espaço amplo e confortável para o trabalho das equipes e atendimento à população.

A estrutura conta com 67 salas, 33 banheiros, estacionamento coberto para 16 veículos e aberto para aproximadamente 35 carros, área verde com 700 metros quadrados, além de uma sala destinada à Polícia Militar.

Leia Também:  Detran-MT retoma aplicação de prova prática no interior com bancas volantes

O delegado-geral da Polícia Judiciária Civil, Mário Dermeval, agradeceu ao empenho da gestão estadual para implantar a nova estrutura. “A população pode ter certeza de que não mediremos esforços para garantir o bom desempenho de nossa atuação”.

Para o delegado regional de Sinop, Carlos Eduardo Muniz, o novo complexo de delegacias representa a garantia de exercer o bom serviço policial para a comunidade, que, segundo ele, só procura a Polícia Civil porque tem algum problema e merece ser tratada com respeito e dignidade.

“Esse complexo é fruto de muita luta e estou emocionado hoje, pois todos nós policiais merecemos um ambiente como esse, excepcional, salubre e digno, porque servimos às pessoas e para servir bem, temos que estar bem. É uma honra muito grande estar nessa função e ter a confiança de nossos gestores”, finalizou ele.

Também participaram o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, o secretário de Educação, Alan Porto, o comandante-geral da Polícia Militar, José Jonildo de Assis, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Alessandro Borges, o deputado federal Juarez Costa e os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Xuxu Dal Molin e João Batista.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

ALMT realiza I Seminário de Políticas Públicas para a Mulher Surda

Publicados

em


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

A Assembleia Legislativa realizou, nesta quinta-feira (24), o I Seminário de Políticas Públicas para a Mulher Surda de Mato Grosso. O evento foi organizado pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB), em parceria com a Câmara Setorial Temática da Pessoa com Deficiência, e contou com a participação de representantes dos governos federal e estadual e palestrantes de Mato Grosso e dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Paraná.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e a secretária nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Priscila Gaspar, destacaram a relevância do tema e apresentaram algumas das ações realizadas pelo governo federal em prol das mulheres surdas, como a disponibilização de atendimento em Libras, feito por videochamada, na Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos. “O atendimento funciona 24 horas por dia e, com isso, a mulher surda tem a oportunidade de usar os canais da ouvidoria para denunciar todo tipo de violência, seja contra si ou contra terceiros, exercendo, assim, a sua cidadania”, declarou a ministra.

A professora da rede municipal de ensino, Indira Isis Bernardes, relatou parte das dificuldades que enfrentou ao longo de sua vida enquanto mulher negra e surda e reivindicou a criação de uma associação estadual das mulheres surdas. Destacou ainda a necessidade da presença de intérpretes e tradutores de Libras nas instituições públicas, como a Delegacia da Mulher. “Muitas mulheres sofrem violência e não conseguem denunciar porque não podem se comunicar. Por isso, os profissionais que estão nesses lugares precisam ter conhecimento da língua de sinais”, disse.

Leia Também:  PAULO BOMFIM: Pior crise de Chapada e do Brasil, não é Econômica ou Política. É a crise Moral

Solicitação semelhante foi feita por Riguel Brum de Paula, representando a comunidade surda. “É importante que se crie uma central de denúncias que seja acessível a essas pessoas”, pediu.

Pró-reitora de Assistência Estudantil da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Lisiane Pereira de Jesus parabenizou a Assembleia Legislativa por promover discussão sobre o tema e afirmou que a universidade “trabalha intensamente na implantação de políticas para inclusão dos estudantes”.

O acesso de pessoas surdas à educação e ao mercado de trabalho também foi discutido durante o evento. A tradutora e intérprete de Libras Flávia Lima afirmou que muitos empregadores optam por contratar pessoas que não apresentam dificuldades de comunicação e, nas escolas, os estudantes que apresentam deficiência auditiva não têm acesso às mesmas informações que os demais. A formação continuada de professores e a presença de tradutores e intérpretes nas salas de aula, em sua avaliação, seriam de suma importância.

A professora Shirley Vilhalva defendeu a aprovação do Projeto de Lei 4.990/2020, em tramitação na Câmara dos Deputados, que objetiva garantir o direito à educação de educandos surdos, surdocegos, com deficiência auditiva sinalizantes, surdos com altas habilidades ou superdotação ou com deficiências associadas.

Leia Também:  "Essa entrega veio na hora certa", celebra presidente de Consórcio ao receber máquinas

O deputado Wilson Santos (PSDB) assegurou a inclusão do tema nos debates promovidos pelo Parlamento estadual, bem como o suporte necessário para criação da associação estadual das mulheres surdas. “Queremos constituir políticas públicas que possam amenizar o sofrimento dessas pessoas. Vamos encaminhar um conjunto de propostas para fazer cumprir a legislação e aperfeiçoá-la”, frisou.

A programação do I Seminário de Políticas Públicas para a Mulher Surda de Mato Grosso continuará nesta sexta-feira (25), durante todo o dia, no Plenário de Deliberações da Assembleia Legislativa.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA