(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Deputado Botelho viabiliza asfalto para o Jardim Fortaleza

Publicados

É bem Mato Grosso


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Dando continuidade ao trabalho de consolidar investimentos para a Infraestrutura dos bairros de Cuiabá, o Jardim Fortaleza, região Sul, também será contemplado com pavimentação asfáltica. O anúncio foi feito pelo deputado Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, que esteve no bairro nesta quarta-feira (24).

Os moradores estão ansiosos pela chegada do empreendimento. Acelino Nascimento de Moraes, morador há 30 anos, agradeceu a luta do deputado que indicou ao governo a necessidade de atender o Jardim Fortaleza. 

“A comunidade Jardim fortaleza está muito feliz com essa resposta de asfalto. Pra mim é motivo de muita alegria, muita satisfação de ver a pessoa que está olhando para esses fatores da saúde, educação e da segurança. Uma pessoa determinada, que não mede esforços de ver as nossas necessidades, a nossa carência. Hoje, estamos agradecidos por essa atitude de poder olhar por nós e nossas famílias. Vejam nossas ruas que não têm como chegar um carro, uma ambulância, até nossa porta de casa. Mas, agora, estamos confiantes com o deputado Botelho”, disse Acelino.

Leia Também:  Paulo Araújo apresenta indicações para Cuiabá, Porto Estrela e Gaúcha do Norte

Botelho disse aos moradores que há o compromisso de o governador liberar pelo menos R$ 50 milhões de investimentos para asfalto em Cuiabá. “Tem esse compromisso, o Jardim Fortaleza é uma das primeiras indicações nossas, já estava adiantado o projeto, e o governador já assinou e deve começar essa obra aqui nos próximos dias. Na semana que vem já deve ter máquinas trabalhando”, afirmou o parlamentar, que também visitou os moradores João José de Souza e dona Ana Lúcia Dias de Souza, que residem há 40 anos no bairro e anseiam pelo asfalto.

Presidente do Jardim Fortaleza, Aluízio da Silva Souza, ressaltou as expectativas das nove mil famílias da comunidade. “Estou muito feliz com o trabalho dele [Botelho] que está olhando por nós aqui. Agora, acreditamos que o nosso asfalto vai sair, com o deputado vamos pra frente. A partir da semana que vem as máquinas já estarão trabalhando aqui no bairro”.  

A parceria com governo do estado e Prefeitura de Cuiabá deverá promover 100% de asfalto na região. No bairro vizinho Osmar Cabral, 12 ruas ainda não foram pavimentadas. Um sonho antigo das 11 mil famílias.

Leia Também:  Homem é preso pela Polícia Civil após estupro cometido contra filha de seis anos

“Agradecemos a presença do deputado mais uma vez aqui, que tem acompanhando o projeto do Osmar Cabral. Agora, saiu essa obra para a comunidade Jardim fortaleza, graças à luta do deputado Botelho, que conseguiu destravar os projetos. Agradecemos o governador que se sensibilizou pela região e liberou a verba que vai sair da luta do deputado Botelho. Não é possível que a comunidade fique 30 anos esperando pelo asfalto e não sai”, disse Clementino Gomes, popular Gasolina, presidente do Osmar Cabral.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

A partir de janeiro, ICMS da energia elétrica será de 17%; conta de luz pode ficar até 12% mais barata

Publicados

em


A cobrança da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica deixa de ser 25% e 27% e passa a ser de 17% em Mato Grosso, a partir de janeiro de 2022. A Lei 708/2021, do maior pacote de redução de impostos do país foi sancionada pelo governador Mauro Mendes, nesta terça-feira (07.12).

O impacto dessa redução poderá significar contas de luz até 12% mais baratas. Isso porque, a carga tributária do imposto, será de R$ 36,50 no consumo de 400 kWh e de até R$ 117 no consumo de 1000 kWh. Um corte de 39% e 45% no ICMS, respectivamente.

O presidente do Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), Tiago Vianna de Arruda, afirmou que o pacote de redução de impostos sancionado pelo governador Mauro Mendes vai trazer justiça econômica para a sociedade.

A avaliação de Vianna passa pelo impacto que a medida irá produzir no setor da energia elétrica. No total, com a lei, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas.

Leia Também:  Unidade do Detran-MT no Shopping Estação é fechada para reforma

“Essa medida chega em boa hora, no momento em que os brasileiros mais estão precisando, trazendo liquidez tributária para toda a população. E é importante frisar que dos R$ 1,2 bilhão de redução que está previsto, R$ 732 milhões são referentes ao ICMS da energia elétrica. Ou seja, 60% do pacote de redução de impostos do Governo de Mato Grosso está circunscrito à taxa de ICMS sobre a energia. Isso é muito importante porque a energia elétrica é um insumo caro, que está presente na vida de todo mundo – seja na nossa residência, no comércio, na indústria -, então qualquer redução de imposto nesse sentido vai incentivar e tornar a nossa economia mais justa para todo mundo”, avaliou Tiago Vianna.

A redução significativa também vai ser sentida nos setores da comunicação, do gás industrial e dos combustíveis.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA