(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

CGE reúne órgãos para implantação do Sigadoc

Publicados

É bem Mato Grosso


Como medida do “Programa Simplifica MT”, estabelecido pelo governador Mauro Mendes no Decreto nº 512/2020, a Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) reuniu, nesta terça-feira (21/09), os secretários adjuntos sistêmicos do primeiro grupo de órgãos que implantarão o processo eletrônico por meio da utilização do Sistema Estadual de Produção e Gestão de Documentos Digitais (Sigadoc).

Nesta etapa do plano de implantação do Sigadoc, serão contemplados sete órgãos: Casa Civil, Planejamento e Gestão (Seplag), Meio Ambiente (Sema), Segurança Pública (Sesp), Ciência Tecnologia e Inovação (Seciteci), Desenvolvimento Econômico (Sedec) e Infraestrutura e Logística (Sinfra).

Na reunião, o secretário-adjunto de Auditoria e Controle da CGE-MT, José Alves Pereira Filho, esclareceu que a estratégia de implantação do Sigadoc será bem simplificada, sem a necessidade de mapeamento de processos, integração com outros sistemas informatizados e criação de documentos específicos dentro do sistema.

“Neste momento, o que se busca é apenas a transição do processo físico para o processo eletrônico. Temos a convicção de que é um processo simples e que a ferramenta traz excelentes resultados para a gestão, como segurança, transparência, economia e sustentabilidade ambiental”, pontuou.

Leia Também:  CGE e Seplag reúnem órgãos para implantação do Sigadoc

Neste mês de setembro, a CGE-MT passou a integrar a coordenação de implantação do Sigadoc em conjunto com a Seplag. A participação da Controladoria foi motivada pelo êxito do órgão no uso da ferramenta. Todas as áreas da CGE já estão integradas ao sistema oficial de documentos digitais.

Desde então, os auditores Aprígio Guilherme Miranda de Freitas e Paulo Farias Nazareth Netto, que representam a CGE na comissão coordenadora de implantação, têm explorado as funcionalidades do sistema e apresentado soluções para simplificar o uso do Sigadoc.

Dessa forma, na reunião desta terça-feira (21/09), foram apresentadas aos secretários-adjuntos diversas funcionalidades que tornam o sistema de fácil aplicação. Uma delas é a possibilidade de capturar documento de qualquer fonte e incorporá-lo ao Sigadoc com assinatura certificada no próprio sistema.

“É possível, por exemplo, capturar um termo de referência ou qualquer outro documento de uma aquisição, e os signatários (mais de um) assinarem de forma digital dentro do sistema”, exemplificou o auditor Aprígio Guilherme Miranda de Freitas, superintendente de Inteligência da CGE.

Leia Também:  Ações do Gefron causam prejuízo ao crime; R$ 1,5 milhão só neste fim de semana

Outras facilidades da ferramenta são a tramitação de documentos em lote, assinatura de diversos arquivos de uma única vez, numeração automática dos processos e montagem de processos de aquisição, de empenho e de pagamento, com possibilidade de vínculo entre eles ou de subprocesso.

O plano de implantação do Sigadoc envolve apoio de infraestrutura de tecnologia da informação, disponibilização de modelos de documentos comuns a todos os órgãos estaduais, edição de normativas com os procedimentos para utilização do Sigadoc e capacitação dos usuários.

Leia mais sobre o assunto:

CGE reforça coordenação de implantação do Sigadoc nos órgãos estaduais

CGE passa a tramitar processos de Corregedoria somente pelo Sigadoc

CGE passa a receber processos e documentos somente pelo Sigadoc

CGE é o primeiro órgão a implantar produtos de auditoria e controle no Sigadoc

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Deputado Dr. Gimenez participa de mutirão da limpeza no Rio Paraguai

Publicados

em


Mais de 90% dos resíduos retirados compreendem lixo doméstico e material de construção

Foto: ROSE DOMINGUES

A ação envolveu vários parceiros, com coordenação da Prefeitura de Cáceres

Foto: ROSE DOMINGUES

O deputado estadual Dr. Gimenez (PV) participou no domingo (17) do 33º Mutirão de Limpeza do Rio Paraguai, em Cáceres (200 km a oeste da capital), ação que envolveu a prefeitura municipal, instituições parceiras e voluntários. A área de coleta compreendeu 50 km rio baixo e acima, de onde foram retiradas aproximadamente duas toneladas de lixo.

Para Dr. Gimenez, esse é um importante trabalho de conscientização ambiental que envolve principalmente crianças e jovens. “Cáceres é a nossa princesinha do Pantanal, uma cidade que é referência internacional na pesca, no turismo, berço de inúmeras espécies de plantas e animais, por isso temos o dever de proteger e cuidar”.  

Dentre os materiais retirados, mais de 90% foram lixo doméstico e material de construção, como vaso sanitário, fogões, geladeiras, caixas d’água, tambores, plásticos, pneus velhos e lonas. A ação ocorreu na manhã de domingo, contou com uma embarcação grande, 39 menores e 180 voluntários.  

Leia Também:  Ateliê Gestando Arte expõe criações inspiradas no gestar, parir e maternar

A prefeita de Cáceres, Eliene Liberato Dias, agradeceu o empenho dos voluntários, alertando para o impacto ambiental que a grande quantidade de lixo traz ao Rio Paraguai e seus afluentes. “Por entender que é uma ação importante, fizemos questão de manter a realização, mesmo durante o período de pandemia”.  

O principal objetivo foi a coleta de todo material considerado “lixo” deixado nas praias, barrancos, de modo a reforçar a conscientização dos usuários, o que segundo o capitão da Marinha Renato Lanchas Araes, gera maior sustentabilidade, qualidade da água e da natureza à sua volta.  

O mutirão contou com o envolvimento de vários parceiros, entre eles, a Prefeitura Municipal, Lanchas Araés, Marinha do Brasil, DNIT, Progaia, Polícia Ambiental, Corpo de Bombeiros, Cruz Vermelha, Asatec, Autarquia Águas do Pantanal, além de várias entidades educacionais, ambientalistas e clubes de serviços.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA