(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

ALMT oferta vacina contra a gripe a servidores e dependentes

Publicados

É bem Mato Grosso


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Servidores da ALMT e seus dependentes poderão se vacinar contra a gripe nos dias 20, 21 e 22 de maio. Por meio de uma parceria da Supervisão de Qualidade de Vida (Qualivida) com a Unimed, serão ofertadas 1.000 doses da vacina Influenza Quadrivalente ao preço de R$ 80, que poderá ser parcelado em até seis vezes no cartão de crédito.

Nos dias 20 e 21, a vacinação será realizada tanto na forma presencial, quanto na modalidade drive-thru. No sábado (22), entretanto, o drive-thru não funcionará.

A vacinação na forma presencial ocorrerá na farmácia da Barão de Melgaço, das 8h30 às 18h, nos dias 20 e 21; e das 8h30 às 11h, no dia 22. 

Já a vacinação na modalidade drive-thru será no estacionamento da farmácia do Coxipó, localizada na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 3010, bairro Jardim Petrópolis (na rotatória em frente ao 9º BEC), das 8h30 às 16h30, nos dias 20 e 21.

De acordo com a gerente de saúde do Qualivida, Ivana Mattos Mello, para ter direito à vacina com desconto, basta apenas comunicar que deseja adquirir uma dose do lote da Assembleia Legislativa. “Firmamos essa parceria pelo quarto ano consecutivo e, mais uma vez, os servidores e seus dependentes poderão ter acesso à vacina a um preço mais acessível”, frisou.

Leia Também:  Sinfra abre processo seletivo para contratação temporária de arquitetos e engenheiros; confira o edital

A enfermeira RT do setor de vacinas da Unimed, Bruna Cristina Rodrigues de Andrade, explica que é necessário dar um intervalo de 15 dias entre a vacina Influenza e a vacina contra a Covid-19. “Quem já tomou a vacina da Covid-19 deve esperar 15 dias para tomar a vacina Influenza e quem tomar a vacina Influenza deverá esperar 15 dias para tomar a da Covid-19”.

A vacina disponibilizada aos servidores e dependentes da ALMT contém dois tipos de cepas do vírus Influenza tipo A e dois do tipo B. Podem se vacinar adultos e crianças a partir de seis meses de idade. Crianças de seis a 35 meses que nunca tenham se vacinado contra a gripe devem receber duas doses da vacina, com intervalo de quatro semanas entre elas.

Não poderão se vacinar pessoas que estiverem apresentando febre ou tomando algum tipo de antibiótico. A vacina também é contraindicada para pessoas com hipersensibilidade conhecida a qualquer item presente em sua composição ou a qualquer substância que possa estar presente na forma de traços, como ovo, formaldeído, brometo de cetiltrimetilamônio, polissorbato 80 ou gentamicina.

Leia Também:  Operação Abafa aplicou multas de R$ 6,4 milhões em propriedades que usaram fogo irregularmente
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

A partir de janeiro, ICMS da energia elétrica será de 17%; conta de luz pode ficar até 12% mais barata

Publicados

em


A cobrança da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica deixa de ser 25% e 27% e passa a ser de 17% em Mato Grosso, a partir de janeiro de 2022. A Lei 708/2021, do maior pacote de redução de impostos do país foi sancionada pelo governador Mauro Mendes, nesta terça-feira (07.12).

O impacto dessa redução poderá significar contas de luz até 12% mais baratas. Isso porque, a carga tributária do imposto, será de R$ 36,50 no consumo de 400 kWh e de até R$ 117 no consumo de 1000 kWh. Um corte de 39% e 45% no ICMS, respectivamente.

O presidente do Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), Tiago Vianna de Arruda, afirmou que o pacote de redução de impostos sancionado pelo governador Mauro Mendes vai trazer justiça econômica para a sociedade.

A avaliação de Vianna passa pelo impacto que a medida irá produzir no setor da energia elétrica. No total, com a lei, o Governo de Mato Grosso deve deixar de arrecadar cerca de R$ 1,2 bilhão por ano, valor que permanece no bolso dos contribuintes, aliviando o orçamento doméstico de milhares de pessoas e também de empresas.

Leia Também:  Sinfra abre processo seletivo para contratação temporária de arquitetos e engenheiros; confira o edital

“Essa medida chega em boa hora, no momento em que os brasileiros mais estão precisando, trazendo liquidez tributária para toda a população. E é importante frisar que dos R$ 1,2 bilhão de redução que está previsto, R$ 732 milhões são referentes ao ICMS da energia elétrica. Ou seja, 60% do pacote de redução de impostos do Governo de Mato Grosso está circunscrito à taxa de ICMS sobre a energia. Isso é muito importante porque a energia elétrica é um insumo caro, que está presente na vida de todo mundo – seja na nossa residência, no comércio, na indústria -, então qualquer redução de imposto nesse sentido vai incentivar e tornar a nossa economia mais justa para todo mundo”, avaliou Tiago Vianna.

A redução significativa também vai ser sentida nos setores da comunicação, do gás industrial e dos combustíveis.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA