(65) 99638-6107

CUIABÁ

É bem Mato Grosso

Acesso a crédito e orientação da Empaer mudam vida de agricultor em Campo Verde

Publicados

É bem Mato Grosso


Os produtores Valmiro Silva Araujo, 61 anos, e sua esposa Roseli Maria Carlos, de 66 anos – são exemplos de resistência e persistência. Com o auxílio da equipe da Empaer de Campo Verde, os produtores conseguiram via Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), R$ 26,5 mil e, com o recurso realizaram a construção de um galpão em alvenaria de 60 m², com capacidade para 600 frangos

O benefício é subsidiado pelo Governo Federal por meio do Banco do Brasil que utiliza linhas de crédito a juros baixos e prazos de pagamento adequados a cada atividade agropecuária. O recurso oportunizou qualidade de vida e a garantia de uma renda com a produção de frango semicaipira. 

Todo espaço é coberto com piso de chão batido e mureta na lateral, além de instalação elétrica e hidráulica. Com a orientação e acompanhamento, atualmente o casal produz 1000 frangos por mês que são vendidos em Campo Verde e Primavera do Leste, por R$ 35 reais a unidade.

Eles moram no Assentamento Dom Ozório em Campo Verde (a 131 km de Cuiabá) e são um dos 20 produtores da região que já conseguiram a linha de crédito, sendo que outros 15 estão aguardando a liberação via Pronaf A e Pronaf A/C. Os beneficiários são agricultores assentados pelo Programa Nacional de Reforma Agrária junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Leia Também:  Dal Molin comemora entrega de máquinas e equipamentos para municípios mato-grossenses

Seo Valmiro lembra a dificuldade vivida junto com a esposa quando ainda estavam acampados em busca do tão sonhado pedaço de terra. “A vida no campo não é fácil, mas para quem trabalha duro e respeita a terra o retorno é garantido. São 12 anos vivendo do que plantamos e colhemos”.

A equipe explica que para ter acesso ao benefício é preciso se enquadrar como agricultor familiar, assentado pelo Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) ou ser beneficiário do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF). O crédito permite o desenvolvimento das famílias no meio rural, possibilita, também, a elevação da capacidade produtiva, a geração de emprego e renda, a redução das desigualdades sociais e uma melhor utilização da mão de obra familiar.

A expectativa, segundo a equipe é que em 10 anos, o casal consiga melhorar a receita proveniente da atividade, otimizando a produção agropecuária e garantindo uma melhor qualidade de vida.

Mudança completa na vida de seo Valmiro e de dona Roseli – a casa antiga e a atual – Foto: Empaer

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

É bem Mato Grosso

Estado investe R$ 42 milhões na pavimentação da MT-413 até Santa Terezinha

Publicados

em


A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) publicou nesta segunda-feira (18.10) licitação para contratação de empresa que ficará responsável pela pavimentação e recuperação de asfalto da MT-413, que liga o município de Santa Terezinha até a BR-158. Com valor estimado em R$ 42.529.674,01, a obra compreende 94,61 quilômetros de extensão, sendo que 24 km não estão pavimentados.

A licitação será feita na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação (RDC), do tipo de menor preço e em lote único. A sessão de abertura de propostas será realizada no dia 11 de novembro, às 14h, na sala de reuniões da Sinfra-MT. Podem participar do certame empresas nacionais ou estrangeiras, que cumpram os requisitos necessários para contratar com o Governo de Mato Grosso.

Iniciada em 2013, a obra da MT-413 não foi concluída por gestões anteriores e agora será retomada pela atual gestão com uma nova licitação. A rodovia é a única via de ligação asfáltica entre o município de Santa Terezinha e a BR-158, constituindo importante rota de tráfego para os moradores da cidade que precisam se locomover até outras cidades. A pavimentação vai garantir segurança para todos, tendo em vista que nos períodos mais chuvosos, o município chega a ficar isolado.

Leia Também:  Governo de MT reforça medidas de prevenção à Covid-19 no serviço público

Os primeiros 24 km da rodovia, que não estão pavimentados, receberão serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagem e obras complementares, além de sinalização e proteção ambiental. No trecho restante, já pavimentado, serão realizadas obras de revitalização, além da instalação de dois bueiros celulares e o encabeçamento de duas pontes sobre os córregos Eletro II e Fundo de Pedra.

A Sinfra iniciou neste ano a construção de três pontes na MT-413, em um investimento de aproximadamente R$ 5 milhões. De acordo com o secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, o objetivo do governo é aumentar a quantidade e a qualidade das rodovias estaduais, construindo novos trechos e garantindo um sistema rodoviário mais eficiente para o cidadão que precisa utilizar estradas para estudar, cuidar da saúde ou trabalhar.

Santa Terezinha também recebeu neste ano uma motoniveladora da Sinfra, para ajudar o município na manutenção de rodovias não pavimentadas. O consórcio Intermunicipal Norte Araguaia, do qual a cidade faz parte, recebeu outras três motoniveladoras, duas escavadeiras e uma pá carregadeira, com o mesmo objetivo.

Leia Também:  Sinfra informa que tráfego em pontes da MT-020 será interrompido para realizar obras

As obras fazem parte do programa Mais MT, o maior programa de investimentos públicos da história de Mato Grosso, lançado pelo governador Mauro Mendes. Apenas para o eixo de infraestrutura estão previstos R$ 4,73 bilhões em investimentos.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA