Durante aula sobre Direito Constitucional, Pedro Taques fez brincadeira de mau gosto com delegados da Polícia Federal – e agora está tendo que se explicar diante de policiais de todo o Brasil. Pedido de desculpa, todavia, não convence muito, dada gratuidade da agressão. Veja Pedro Taques falando merda.

Depois da piadinha de mau gosto que desmerecia os delegados da Policia Federal, o senador e professor Pedro Taques tenta explicar o inexplicável. Por todo o Brasil, os delegados da PF cobraram explicações do senador que teve que distribuir comunicado que só confirmou informação do colunista Cláudio Humberto. Uma merda de situação.

Depois da piadinha de mau gosto que desmerecia os delegados da Policia Federal, o senador e professor Pedro Taques tenta explicar o inexplicável. Por todo o Brasil, os delegados da PF cobraram explicações do senador que teve que distribuir comunicado que só confirmou informação do colunista Cláudio Humberto. Uma merda de situação.

A assessoria de imprensa do gabinete do senador Pedro Taques(PDT-MT) distribuiu nesta sexta-feira, 1º de novembro, o seguinte comunicado:

Nota de Esclarecimento

Para efeitos de publicidade e transparência, o senador Pedro Taques (PDT-MT) esclarece as informações destacadas na seguinte nota publicada na coluna do jornalista Cláudio Humberto, nesta sexta-feira (01.011): “Durante uma palestra, gravada em vídeo, o senador e ex-procurador Pedro Taques (PDT-MT) disse que “a Constituição determina que todo o poder emana do povo. Se fosse de Deus, seria uma teocracia, e não uma democracia. Se emanasse dos delegados da Polícia Federal, seria uma merda.” A afirmação, preconceituosa, foi considerada descabida: os delegados da PF têm a mesma formação jurídica dos procuradores”.

– Em primeiro lugar, esclarecemos que o trecho destacado faz parte de uma aula ministrada por Pedro Taques, em 2005, a respeito da democracia enquanto forma de organização do poder político. Mesmo exercendo o mandato de senador da República, o parlamentar continua ministrando aulas de Direito Constitucional – atividade que exerce, com orgulho, há 20 anos;

– A declaração, em nenhum momento, tem o intuito de promover conflito institucional entre procuradores e delegados;

– Pelo trecho, nota-se que a afirmação ressaltada é feita em tom acadêmico e descontraído cuja finalidade é estritamente didática visando exclusivamente o processo de aprendizagem dos alunos – muitos dos quais hoje pertencem à honrada carreira de delegado de polícia;

– Infelizmente, do trecho transcrito não se pode depreender o restante do conteúdo da aula ministrada. O objetivo da aula era justamente demonstrar a importância de se compreender o significado de democracia como instituição política na qual o centro e origem é ocupado pelo povo;

– Nesse sentido, a frase destacada nada mais significa que qualquer regime político cujo fundamento seja outra entidade diferente do povo seria uma “coisa ruim”;

– O professor Pedro Taques reitera que seria uma coisa ruim que todo o poder emanasse dos Delegados da Polícia Federal. Assim como seria uma coisa ruim e, nesse sentido, “uma merda” que todo poder político emanasse de qualquer outra categoria, como Senadores, Deputados, membros do Ministério Público, Advogados, Magistrados, entre outras. Ou seja, o poder emana do povo. A democracia fora duramente conquistada pela sociedade brasileira e sua importância deve ser enfatizada;

– Lamentamos que a publicação de apenas um trecho da aula ministrada por Pedro Taques tenha causado desconforto. Lembramos também que as posições e ensinamentos apresentados em sala de aula estão amparados no direito fundamental de liberdade de cátedra cristalizado no art. 206, inciso II, da Constituição Federal;

– Desse modo, voltamos a destacar o empenho do cidadão Pedro Taques pela defesa do fortalecimento das instituições brasileiras para que nossa democracia – na forma como determina nossa Constituição Federal – seja vivida em sua plenitude.

Estamos à disposição para qualquer outro esclarecimento.

Núcleo de Comunicação
Senador Pedro Taques (PDT-MT)

————–
ENTENDA O CASO

Pedro Taques participa de palestra e ataca delegados da PF: “seria uma merda”

Senador teria dito em discurso que se o poder da Constituição emanasse dos delegados da PF, “seria uma merda”

DO MATO GROSSO NOTICIAS

O senador Pedro Taques (PDT) de Mato Grosso está no foco de uma polêmica. De acordo com o blog do Cláudio Humberto, o ex-procurador da República, durante uma palestra, teria dito uma frase que está revoltando os delegados da Polícia Federal, que já encaminhou ofício ao senador solicitando explicações.

Veja o que diz a nota produzida por Cláudio Humberto:

Durante uma palestra, gravada em vídeo, o senador e ex-procurador Pedro Taques (PDT-MT) disse que “a Constituição determina que todo o poder emana do povo. Se fosse de Deus, seria uma teocracia, e não uma democracia. Se emanasse dos delegados da Polícia Federal, seria uma merda.” A afirmação, preconceituosa, foi considerada descabida: os delegados da PF têm a mesma formação jurídica dos procuradores.

A dúvida é se a visão preconceituosa do ex-procurador Pedro Taques influirá na sua relatoria da comissão especial sobre segurança pública.

Associações dos delegados, inclusive a da Polícia Federal (ADPF), já enviaram ofício pedindo explicações a Pedro Taques.

Taques diz que enviará explicações sobre o “contexto da frase” durante palestra a candidatos de um concurso para ingresso na polícia.

A fala do senador Pedro Taques chama a atenção, já que o ex-procurador trabalhou várias vezes com a Polícia Federal em Mato Grosso e outros Estados da Federação. E por ter dado essa ‘opinião’ é porque deve ter muito conhecimento de causa, se não, não iria se expor de forma gratuita.

 

Outro Lado

A Polícia Federal de Mato Grosso informou que já tinha conhecimento do vídeo e que todas as medidas estão sendo tratadas por Brasília. Segundo ainda a PF, o vídeo vazou na semana passada e teria sido gravado quando o senador Pedro Taques (PDT) seria procurador da República.

CONFIRA AGORA A PIADA DE MAU GOSTO DO PROFESSOR PEDRO TAQUES

Categorias:Direito e Torto

6 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.140.109.97 - Responder

    A piada foi ruim. Bola pra frente. Piada é piada. Fuck off para os críticos.

  2. - IP 177.221.96.140 - Responder

    Uma coisa é certa, a prática tem demonstrado que quando o poder é conferido ao PT, aí temos uma coisa…

  3. - IP 189.10.113.62 - Responder

    Pedro Traque é tão bom piadista quanto é bom senador, isto é uma bosta. Mas não disse nada errado nessa aula.

  4. - IP 200.103.92.122 - Responder

    Ai os invejosos de plantão….começou…roam as unhas…e lambam os bigodes… ou então depilem as pernas com pinça…Pedro Taques vem ai governador…e não vai sobrar pedra sobre pedra…deixa a bola rolar que até o fim vai ter muita malandragem…tá só começando…força e fé Governador!

  5. - IP 177.203.35.21 - Responder

    Ficaria triste se o Pedro Taques estivesse envolvido com escândalos de corrupção, se fosse condenado pelo STF, como no caso dos integrantes do PT. Enock, vai chupar cajú, quer fazer tempestade num copo d’água com uma piada que é normal em aulas de curso preparatório para concurso, o povo é sábio, não vai cair nessa. Pedro Taques futuro governador do Estado de Mato Grosso, você terá que engolir!

  6. - IP 189.10.9.159 - Responder

    Pedro Taques estava tratando daquilo que mais entende e, por isso mesmo, é uma das maiores autoridades no assunto e deve ser respeitado. Não estou me referindo, obviamente, ao Direito Constitucional nem aos Delegados da Polícia Federal. Por isso, de hoje em diante, se tiver qualquer dúvida diante do troço, chame Pedro Taques para os esclarecimentos necessários. Ele faz, fala, comenta e analisa como nenhum outro. Não há merda que escape ao seu rigoroso tirocínio.

Deixe uma resposta para Lucas    ( cancelar resposta )

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

19 + 4 =