(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Sem ganhadores, Mega Sena acumula e deve pagar R$ 28 milhões na terça

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Mega-Sena
Agência Brasil

Mega-Sena

Ninguém acertou os seis números do concurso 2446 da Mega Sena, sorteados neste sábado (22). Com isso, o prêmio ficou acumulado em R$ 21,96 milhões, e a estimativa da Caixa é de que o próximo concurso, dia 25, pague R$ 28,5 milhões.

Os números sorteados foram 1; 13; 27; 41; 51; 58. De acordo com a Caixa, 74 apostas acertaram cinco dos seis números sorteados. O prêmio pago a cada um deles ficou em R$ 41,3 mil. Já as 4.344 apostas que acertaram quatro números receberam prêmios de R$ 1.005.

A arrecadação total do concurso ficou em pouco mais de R$ 53 milhões – dinheiro que têm, como destino, além do pagamento do prêmio bruto (43,35%), a seguridade social (17,32%); diversos fundos (como o da Cultura, o Penitenciário Nacional e o de Segurança Pública), comitês, confederações e clubes esportivos.

As apostas para o próximo concurso podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do próximo sorteio (25), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal. Uma aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Como nascem as ‘marcas milionárias’ e como negociá-las?

Publicados

em

source
Ricardo Bellino, fundador da Escola da Vida
Divulgação

Ricardo Bellino, fundador da Escola da Vida

Quando vemos os símbolos da Nike, da Adidas ou da Amazon, todos nos remetem ao que as empresas representam, ou seja, o DNA da marca, o que elas tem de mais valioso. Ricardo Bellino, empreendedor serial e Co-fundador da Wizarbell, a Escola da Vida, e especialista no assunto, lista pontos fundamentais para criar uma marca milionária, como: valores, crença no potencial, zelo pela reputação e comprometimento.

Além disso, Bellino ressalta que na trajetória empreendedora, problemas irão surgir, o que faz a diferença entre os empresários que se destacam é a maneira de lidar com eles.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

“Percalços, desafios, obstáculos, são parte inerente do processo de evolução e de desenvolvimento de qualquer ser humano, mas como você lida com eles? Como uma máquina de solução de problemas, ou você acessa o ‘coitadismo’?”, questionou, durante a  live do Brasil Econômico.

“Você não tem que ter compromisso com o erro, e sim com o acerto”, frisa. 

Marca milionária

A construção de marca é um processo pelo qual toda empresa atravessa para dar rosto ao seu negócio. Em muitos casos, esse processo é natural e se constrói com o tempo, conforme as ações e tomadas de decisão dos gestores do negócio, mas algumas atitudes podem acelerar e turbinar a consolidação dessa “cara” para o seu empreendimento. 

Leia Também:  Consumidor irá pagar R$ 10,5 bi à Aneel para evitar alta em contas

“O que você está fazendo para investir na sua marca? Não no cargo que você ocupa, mas em você. O que eu construí na minha vida? Qual a minha reputação? Qual minha percepção por parte das pessoas?”, são perguntas que o especialista lista a serem feitas antes de qualquer próximo passo na carreira. 

Bellino cita o caso da sua marca, que em mais de três décadas de construção, foi avaliada por ele em R$ 78 milhões e abriu um IPO (Oferta pública inicial, na sigla em inglês) pessoal no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). O processo é semelhante ao que o ex-presidente dos Estados Unidos fez, ao registrar a marca Trump em seus hotéis e cassinos, por exemplo. 

“Ao transformar meu nome em uma marca, eu recebi um laudo técnico com um  valuation e aí eu propus um aumento de capital. Mas como das liquidez a isso, como posso “me negociar”? Com meu tempo”, explica o empresário. “Foi aí que encontrei o humanipo , que fez o IPO do Pelé, e registramos meu nome na Bolsa de Valores do Porto”.

Até então, o único brasileiro a fazer IPO da sua marca no marketplace havia sido o Rei Pelé, que negociou 10 cotas de 30 minutos de conversa com seus fãs por 10 mil dólares cada.

Leia Também:  Guedes sugere continuação no governo e vê forte crescimento do Brasil

“O ativo listado na Bolsa chama-se tempo. O tempo que não foi negociado hoje não pode ser usado amanhã. O seu tempo vale dinheiro.”

Bellino ressalta ainda que vai negociar na Human IPO um total de 30 mil ações avaliadas em 2,5 milhões de dólares, ao preço de 83,33 dólares por ação, que serão trocadas por 500 horas de mentoria a uma base de 5 mil dólares por hora. 

Deste total, o valor correspondente a 3 mil ações (10%), ou aproximadamente 250 mil dólares, será doado para a ONG Gerando Falcões, do líder comunitário e empreendedor social Edu Lyra.


Para esclarecer o processo, Bellino lançou o livro “IPO Pessoal – Como Você Pode Se Tornar uma Marca Milionária”, publicado pela editora Lisbon Internacional Press. A peça ainda não foi disponibilizada no Brasil, mas Bellino garante que em breve ele estará em todas as livrarias e plataformas digitais. 



Veja a live na íntegra







COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA