(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Receita abre consulta ao segundo lote de restituição do IR 2022

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval

source
Imposto de Renda 2022: Receita abre hoje consulta ao segundo lote de restituição
Marcello Casal JrAgência Brasil – 21/03/2019

Imposto de Renda 2022: Receita abre hoje consulta ao segundo lote de restituição

A Receita Federal abre nesta quinta-feira (23) a consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda 2022 . Nesta leva, serão contemplados 4.250.448 contribuintes, entre prioritários e não prioritários, e inclui ainda restituições residuais de exercícios anteriores. O valor total do crédito é de R$ 6,3 bilhões.

O crédito bancário será realizado no dia 30 junho nas contas informadas pelos contribuintes na declaração. Do total restituído, R$ 2.697.759.582,31 vão contemplar os que têm prioridade legal, sendo 87.401 contribuintes idosos acima de 80 anos, 675.495 contribuintes entre 60 e 79 anos, 48.913 contribuintes com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave, além de 661.831 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Entre no canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Foram contemplados ainda 2.776.808 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 19/03/2022.

Leia Também:  Prazo para aderir ao Relp termina no fim de maio, alerta Receita

Para saber se a restituição já estará disponível, o contribuinte deverá acessar a página do Fisco na internet , clicando em “Meu Imposto de Renda” e, depois, em “Consultar a Restituição”. É preciso informar o número do CPF. 

Neste site, o interessado pode fazer uma consulta simplificada ou completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado pelo e-CAC. Caso alguma pendência seja identificada na prestação de contas, o contribuinte pode retificar a declaração, corrigindo qualquer informação.

Outra possibilidade de consulta é baixar o aplicativo Pessoa Física.

Devolução

Se por algum motivo o crédito não for feito na conta indicada na declaração (por exemplo, se a conta foi fechada), os valores ficarão à disposição do contribuinte no Banco do Brasil, por até 12 meses. Basta procurar uma agência do BB para o saque, levando documentos.

Caso tenha interesse, a pessoa também poderá acessar o  site ou ligar para a central de relacionamento do BB, por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos), a fim de agendar o depósito em uma outra conta de seu interesse. 

Se o contribuinte não resgatar o valor de sua restituição no prazo de um ano, deverá requerê-lo pelo Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações e Demonstrativos – Meu Imposto de Renda e clicando em “Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”. 

A novidade da restituição deste ano é que o contribuinte poderá receber o dinheiro a restituir de imposto via Pix. Assim como fazer o pagamento do Darf, que também poderá ser feito via Pix.

Veja o calendário de restituições:

  • 2º lote: 30 de junho
  • 3º lote: 30 de julho
  • 4º lote: 31 de agosto
  • 5º lote: 30 de setembro

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

ANP muda regra de estoque de combustíveis para evitar falta de diesel

Publicados

em

ANP alterou regra sobre estoque para evitar falta de diesel nos postos
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

ANP alterou regra sobre estoque para evitar falta de diesel nos postos

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) vai propor uma mudança na regulação para aumentar a segurança de abastecimento em meio aos riscos de falta de diesel no Brasil ao longo do segundo semestre deste ano. A decisão ocorreu na tarde desta quinta-feira em reunião da diretoria do órgão regulador.

Pela proposta, a agência quer manter o nível de estoques de diesel S10 em 1.650 metros cúbicos, volume determinado com base na média de maio deste ano. Para alcançar isso, as empresas terão de fazer nove dias de estoques por semana. Até então, a exigência era de três a cinco dias, a depender da região do país.

Hoje, as grandes companhias distribuidoras do país, como a Vibra e Ipiranga, já têm essa média de estoque, de cerca de 9 dias, segundo fontes. Para fontes do setor, a iniciativa é tímida, pois é o volume que já está ocorrendo na prática. Enquanto isso, segundo uma fonte, o setor de abastecimento está em “alerta”.

Leia Também:  Procons estaduais notificam Itaú após falha que "deu dinheiro"

Segundo a ANP, vão precisar seguir essa nova regra produtores e distribuidores que tenham um market share acima de 8% com base nas informações relativas ao ano passado. Porém, segundo Valéria Amoroso Lima, diretora executiva de downstream do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), a medida pode elevar os custos e onerar ainda mais os consumidores.

Pela regra, essa exigência será temporária, valendo apenas entre setembro e novembro.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Estoques chegam a 45 dias

Segundo estimativa da ANP, a demanda total de diesel para o segundo semestre é de 104,7 mil metros cúbicos por dia. Desse total, a importação mínima deve ser de 35% (37 mil metros cúbicos por dia) para poder atender ao consumo, já que a produção nacional será de 67,7 mil metros cúbicos por dia.

Leia Também:  Durante crise hídrica, empresas de energia lucraram R$ 40 bi

Segundo a ANP, se todas as importações forem suspensas, os estoques para suprir o déficit da demanda chegam a 45 dias.

A nova regulamentação precisa passar ainda por consulta e audiência públicas. Entre os novos pedidos, a ANP quer ainda ampliar as informações recebidas.

Desde março, quando declarou “sobreaviso” de abastecimento, a ANP vem acompanhando os estoques. O volume chegou ao máximo de 1.718 metros cúbicos no fim de maio. Na última semana de junho, os estoques estão em 1.523 metros cúbicos, o equivalente ao mês de abril.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA