(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Procon-RJ diz que preço dos testes de Covid-19 subiu 74% no estado

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Teste de antígeno para detecção da Covid-19
Reprodução/ ANS

Teste de antígeno para detecção da Covid-19

O Procon Estadual do Rio de Janeiro (Procon-RJ) fez uma ação para identificar possível aumento abusivo de preços dos exames de Covid-19 e Influenza. A fiscalização aconteceu em 33 farmácias, laboratórios, clínicas e distribuidoras de dez municípios, na última terça-feira (dia 25). De acordo com o órgão de defesa do consumidor, em uma drogaria em Barra de Piraí, foi constatado aumento de 74% no valor do teste para detecção de Covid-19 em menos de um mês.

Os servidores identificaram no estabelecimento que o exame de antígeno nasal passou de R$ 80 para R$ 139 neste mês de janeiro. Segundo o Procon-RJ, os demais laboratórios, farmácias e clínicas não comprovaram no ato da fiscalização os preços praticados anteriormente, mas já foram notificados a apresentar documentos que comprovem os preços que estão sendo praticados desde outubro de 2021. Os estabelecimentos foram ainda questionados quanto aos prazos dados aos consumidores no momento do exame, se os mesmos estão sendo cumpridos e o que estes fornecedores estão fazendo para atender a alta demanda de maneira satisfatória aos clientes.

As distribuidoras de medicamentos fiscalizadas foram notificadas a apresentar documentos que comprovem os valores de custo dos testes de Covid-19, os preços que os testes são vendidos em suas unidades e se há diferença de valores por região.

A fiscalização também encontrou irregularidades como publicidade que pode induzir o consumidor ao erro, ausência de preço nos produtos ou serviços ofertados, falta da lista atualizada de preço de medicamentos e do certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros foram as irregularidades encontradas pelos fiscais na operação. A ação aconteceu no Rio de Janeiro, São Gonçalo, Maricá, Belford Roxo, Duque de Caxias, Cabo Frio, Macaé, Barra do Piraí, Campos dos Goytacazes e Nova Friburgo.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Censo pode ser respondido pelo telefone ou pela internet; veja como

Publicados

em

Censo pode ser respondido pelo telefone ou pela internet; veja como
Arquivo

Censo pode ser respondido pelo telefone ou pela internet; veja como

Além da coleta presencial e pela internet, é possível responder ao Censo 2022 por ligação. Desde o último dia 1º, mais de 183 mil recenseadores estão nas ruas de todos os 5.570 municípios brasileiros para visitar 89 milhões de endereços. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Esta é a primeira vez que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) libera a participação pelo telefone — no último Censo, em 2010, já era possível responder as perguntas via internet. A pesquisa é realizada a cada dez anos, mas acabou sendo adiada em 2020 e 2021 devido à pandemia de Covid-19 e a cortes orçamentários.

Independente da escolha (presencial, telefone ou internet), o recenseador deverá visitar o domícilio para captar a coordenada e fazer o contato com o morador.

A partir daí, o cidadão poderá realizar ou agendar a entrevista presencial, marcar com o recenseador uma entrevista por telefone ou optar pelo autopreenchimento via internet. Se escolher responder pela internet, receberá um e-ticket, com validade de sete dias.

Leia Também:  Inflação medida pelo IGP-10 tem alta de 2,48% em abril

A entrevista por telefone também será utilizada para aqueles que optarem pelo autopreenchimento pela internet, mas não concluírem o questionário. Para isso, o IBGE criou o Centro de Apoio ao Censo (CAC), disponível pelo número 0800 721 8181.

Em caso de recusa ou ausência do morador, o recenseador deixará um bloco de recado e/ou tentará o contato por telefone. Além disso, deverá retornar ao domicílio, no mínimo, mais quatro vezes, sendo que uma obrigatoriamente em turno alternativo.

Depois que o recenseador encerra a coleta no setor censitário, o supervisor retornará nos domicílios com morador ausente ou com recusa expressa e entregará uma carta de notificação, contendo um e-ticket válido por dez dias para o preenchimento pela internet.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA