(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Plano de celular mais caro? Veja como economizar

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Os planos mais em conta não são informados individualmente aos clientes
Luciano Rodrigues

Os planos mais em conta não são informados individualmente aos clientes

Operadoras de telefonia celular costumam colocar  promoções nos sites, por isso é bom ficar de olho. Professor do Ibmec e da Fundação Dom Cabral, o economista Gilberto Braga orienta os consumidores a ficarem atentos. Isso porque, segundo ele, os planos mais em conta não são informados individualmente aos clientes, mas geralmente ficam disponíveis nos sites das empresas.

“Na medida em que os consumidores têm acesso a aparelhos mais modernos, eles tendem a mudar os seus hábitos, e os pacotes de celular tradicionais se tornam obsoletos. Por isso, é comum pagar por serviços e facilidades que já foram importantes, mas que não são mais utilizados. Ou seja, a pessoa pode estar pagando pelo que não usa mais”, explica.

Um exemplo disso é a caixa postal de voz, muito pouco usada atualmente e oferecida por todas as operadoras.

“Esse serviço pode ser tarifado ou fazer parte do pacote contratado. Hoje, a maioria dos usuários prefere deixar recado de voz no WhatsApp, que é gratuito, e pode ser intercalado com mensagens escritas e comunicações instantâneas, como emojis e outras figuras. Logo, pagar pelo voice mail ou tê-lo no pacote de telefonia é jogar dinheiro no lixo”, alerta.

Uma outra alternativa, segundo Braga, é optar pela portabilidade. Ele dá a dica:

“Na portabilidade, o segredo é estudar todos os planos de todas as operadoras e identificar aquele que melhor se adequa ao perfil de uso do cliente, combinando serviços e facilidades oferecidas com o preço cobrado pelo pacote. Isso pode, inclusive, implicar em trocar de operadora, o que hoje é muito fácil de fazer.”

Leia Também:  Bolsonaro sanciona Orçamento de 2022 com Censo e vacinas; veja os destaques

Segundo o economista, um outro ponto a analisar na questão da portabilidade são os descontos na compra de um aparelho novo.

“Essa oferta pode tornar a troca mais atraente para os consumidores, principalmente para aqueles que estão com aparelhos antigos e danificados. A troca de operadora pode ser mais vantajosa do que permanecer na operadora atual e adquirir no mercado um aparelho novo”, finaliza Braga.


Aplicativo compara preços

Para comparar planos de telefonia fixa, celular, banda larga e TV paga, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) oferece, gratuitamente, o aplicativo Anatel Comparador de Ofertas. A ferramenta está disponível para aparelhos móveis com sistemas Android e iOS.

Você viu?

Na plataforma, é possível filtrar a busca por operadora e por preço e até marcar os planos favoritos para ver qual deles se encaixa melhor no orçamento mensal.

O engenheiro Fábio Campos, de 42 anos, de Itaguaí, precisou trocar de aparelho e reclamou que há 20 anos é cliente Vivo, mas não conseguiu desconto.

“Fiquei no prejuízo. Fui atrás de oferta e nada.”


Cobrança sem susto no fim do mês

Planos de controle permitem ao consumidor saber o valor da fatura no fim do mês. Na Vivo, os planos do gênero são os mais indicados para quem quer economizar. Os valores variam de R$ 11,99 por mês (Vivo Turbo com validade de sete dias) a R$ 59,99 mensais (Vivo Controle com um total de 13GB).

Leia Também:  Auxílio emergencial pode ser prorrogado até novembro; entenda

A operadora oferece ainda fibra óptica com tecnologia FTTH (Fiber To The Home). Os preços válidos para o mercado do Rio de Janeiro são: Vivo Fibra Internet Banda Larga com Fibra Óptica 300 Mega por R$ 129,99 (plano com wi-fi gratuito e serviços digitais incluídos) e Vivo Fibra Internet Banda Larga com Fibra Óptica + Netflix 300 Mega por R$ 139,99 (com wi-fi gratuito e serviços digitais incluídos, além da Netflix padrão com duas telas simultâneas em HD).

Na TIM, os planos para celulares variam de R$ 54,99 (TIM Controle Light Plus) com 11,5GB de internet e ligações ilimitadas para a mesma operadora a R$ 84,99 (TIM Controle Redes Sociais) com 16GB de internet, redes sociais ilimitadas (Instagram, Twitter e Facebook) e ligações ilimitadas para qualquer operadora.

Na Oi, o plano controle de 50GB sai a R$ 49,99 por mês, caso o cliente escolha o pagamento por cartão de crédito. A opção oferece ligações ilimitadas e utilização das redes sociais sem gastar o plano. A oferta não tem fidelização.

A Claro não enviou suas ofertas.



COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Meu INSS terá aposentadoria especial a partir de 2022

Publicados

em


source
Meu INSS terá aposentadoria especial a partir de 2022
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Meu INSS terá aposentadoria especial a partir de 2022

Boa nova para trabalhadores que exercem atividades insalubres: a partir de 2022 o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) estará disponível no formato digital. Os empregadores serão obrigados a fornecer o documento digital por etapas, conforme a classificação da empresa, e os funcionários poderão consultar os dados do seu PPP eletrônico pelos canais digitais do Instituto Nacional do Seguro (INSS), via aplicativo ou site da autarquia.

“O documento previdenciário é essencial para os segurados que querem conseguir aposentadoria especial. Mas, apesar de toda essa importância, é comum que os segurados não exijam o PPP ao empregador. E isso pode trazer diversos problemas e, inclusive, inviabilizar o pedido de aposentadoria”, explica o advogado Marcello Amorim.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, o primeiro grupo reúne 13 mil grandes empresas. As informações sobre a exposição em períodos trabalhados até 2 de janeiro de 2022 deverão ser entregues pela empresa em formulário em papel. Ou seja, o PPP eletrônico só trará o detalhamento sobre a exposição para atividades exercidas a partir de 3 de janeiro.

Para as empresas com faturamento anual acima de R$ 78 milhões em 2016, o PPP digital será obrigatório a partir de 3 de janeiro de 2022. Os inscritos no Simples Nacional, empregadores pessoas físicas (exceto doméstico), produtor rural e entidades sem fins lucrativos, terão o PPP eletrônico obrigatório a partir de 10 de janeiro de 2022.

Leia Também:  Pacheco estuda viabilizar novo Bolsa Família sem depender de reforma do IR

As empresas com faturamento de até R$ 78 milhões em 2016 e que não sejam optantes do Simples em julho de 2018 terão PPP digital a partir de 10 de janeiro de 2022. Já para órgãos públicos e organizações internacionais, o PPP digital começa em 11 de julho de 2022.

Atenção aos dados do documento

Apesar de ter um nome tão complicado, o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) tem uma função bem simples: apresentar o relatório completo sobre as atividades realizadas pelo empregado no trabalho.

Para a advogada Cristiane Saredo, a decisão de colocar o documento no Meu INSS vai facilitar o acesso do trabalhador. Embora, ele pudesse solicitar sempre e a qualquer tempo para o empregador, acrescenta.

“O mais importante nem é o acesso, já que o trabalhador tem garantia constitucional de pegar o documento, mas o preenchimento correto do PPP. É aí que está o problema na hora que o trabalhador precisa comprovar a insalubridade ou o caráter especial de suas atividades. Os empregadores não preenche o documento corretamente”, avalia a advogada.

Leia Também

Para dar uma mãozinha, o Extra pegou umas dicas que o trabalhador deve observar se estão corretas antes de retirar o PPP:

Leia Também:  Auxílio emergencial: veja quem pode sacar até R$ 375 nesta segunda-feira

Primeiramente, é importante entender que esse documento é individualizado para cada empregado, conforme suas funções na empresa. Além disso, o trabalhador deverá receber da empresa uma cópia autenticada do PPP em até 30 dias da data da rescisão do contrato de trabalho. Dessa maneira, ele tem alguns dados importantes sobre o emprego e o ambiente de trabalho.

A primeira seção do PPP traz os dados administrativos. Onde são incluídas as informações da empresa e do trabalhador, como CNPJ, CPF, data de nascimento, onde o trabalhador estava lotado, o setor, o cargo e a função exercida.

Outro dado importante desta seção diz respeito ao período trabalhado em cada setor, com as datas de entrada e saída. Além disso, ela também mostra uma descrição das atividades realizadas em cada período de trabalho.

A seção de registros ambientais traz um relatório completo sobre a exposição a fatores de risco no ambiente de trabalho. Assim, ela demonstrará quais são os agentes insalubres ou perigosos existentes, a sua concentração e como eles foram medidos.

Ele também mostrará se foram utilizados Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para neutralizar ou diminuir a ação dos agentes nocivos, além dos períodos em que esses fatores estavam presentes no ambiente de trabalho do segurado.

“Todas essas informações são relevantes e fazem diferença para que o segurado comprove o trabalho insalubre para ter direito a aposentadoria especial”, explica a advogada.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA