(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH

Petrobras (PETR4) altera escala de embarques por conta do avanço da Covid-19

A Petrobras ( PETR4 ) pretende leiloar sete andares comerciais em um edifício na Rua Barão de Macaúbas, no Bairro Cidade Jardim, Região Sul de Belo Horizonte. Os interessados podem enviar ofertas no site da Frazão Leilões, responsável pelo leilão, até às 10h30 do dia 20/04.

De acordo com o jornal Estado de Minas, são sete pavimentos (do 4° ao 10° andar) que totalizam, aproximadamente, 1.763,35 m² com 25 vagas de garagem e área privativa de 267 m². Para visitar o imóvel, é necessário agendar por meio do telefone (31) 99202-7864 ou e-mail: [email protected]

O lance inicial é de R$ 11 milhões e os imóveis serão vendidos em lote único. O valor poderá ser pago em até 36 meses, com entrada de 15%, até cinco dias úteis após a validação do leilão e aprovação do comprador. Vale ressaltar que o pagamento mínimo não quer dizer compromisso ou proposta do vendedor para venda do imóvel.

Leia Também:  Especialista tira dúvidas sobre aposentadoria na live do iG desta quinta (27)
Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH
Petrobras (PETR4): justiça extingue ação de hipoteca judiciária da Previ

Petrobras

O imóvel permanecerá sob posse da Petrobras por até 60 dias após a assinatura da escritura de compra e venda definitiva. A desocupação tem de ser feita pelo vendedor antes da entrega ao arrematante.

Demais informações sobre o leilão, bem como o edital completo, você encontra no site da Frazão Leilões.

Documentos para compra e venda

Pessoa Física

cópia do RG ou RNE e CPF/MF, inclusive de seu companheiro ou cônjuge

cópia da certidão de casamento e pacto antinupcial, se houver

cópia do comprovante de residência emitido até 60 dias

cópia autenticada do RG e do CPF/MF, caso o comprador for representado por procurador

Você viu?

declaração de concordância com as disposições da Circular

Pessoa Jurídica

cópia do cartão CNPJ

cópia do Estatuto ou contrato social e respectivas alterações

cópia do RG ou RNE e CPF/MF dos representantes legais da empresa

cópia da prova de representação (ex: Procuração/Ata de eleição)

declaração de concordância com as disposições da Circular.

Veja PETR4 na Bolsa :

Leia Também:  Índice de emprego piora em março e indica tendência para o semestre, diz FGV

Petrobras (PETR4): justiça extingue ação de hipoteca judiciária da Previ

  • Só clique aqui se já for investidor

O post Petrobras (PETR4) anuncia leilão de 7 andares comerciais em BH apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

20 governadores assinam carta cobrando ‘verdade’ do governo sobre combustíveis

Publicados

em


source
Combustíveis
Fernanda Capelli

Combustíveis

Vinte governadores divulgaram uma carta nesta segunda-feira (20) negando ter aumentando o ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias) de combustíveis. A carta cobra “verdade” do governo federal para solucionar o problema. 

“Os governadores dos entes federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período”, afirmam no documento divulgado pela Folha de São Paulo.

“Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e, não somente, de uma unidade federativa. Falar a verdade é o primeiro passo para resolver um problema”, seguem.

Governadores de todo o espectro político assinam o documento, como: Flávio Dino (PSB-MA), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Rui Costa (PT-BA), Cláudio Castro (PL-RJ), Romeu Zema (Novo-MG), Eduardo Leite (PSDB-RS) e Ibaneis Rocha (MDB-DF).

Leia Também

O presidente Jair Bolsonaro justifica o aumento dos combustíveis como sendo consequência de abusos tributários dos governos estaduais, sendo que a alíquota do ICMS se mantém a mesma enquanto o dólar sobre e o preço do petróleo cru também.

O governo chegou a enviar um projeto de lei ao Congresso para tentar mudar as regras do ICMS, mas o texto não foi adiante. Bolsonaro prometeu ir ao STF (Supremo Tribunal Federal) para conseguir aval para o PL.

Veja quem assina o documento:




COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA