(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

‘Não vai ter teto de gastos no meu governo’, afirma Lula

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval

 

source
'Não vai ter teto de gastos no meu governo', afirma Lula
Guia do Investidor

‘Não vai ter teto de gastos no meu governo’, afirma Lula

Pré-candidato do PT à Presidência, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta quarta-feira, em encontro com reitores na Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), que não terá teto de gastos em seu governo. A medida fiscal foi implementada em 2016 com o objetivo de conter a expansão de gastos públicos e já vinha sendo objeto de críticas do petista.

“Não vai ter teto de gastos no meu governo. Vamos investir em educação, porque é o que dá mais retorno ao país. O que vai resolver a relação dívida e Produto Interno Bruto (PIB) é o crescimento do PIB”, disse Lula, que defendeu criar mais universidades no país.

Mais tarde, ao lado da prefeita de Juiz de Fora, Margarida Salomão (PT), Lula voltou a criticar a privatização de empresas como Petrobras, Eletrobras, Correios e Caixa Econômica. Segundo ele, quem “se meter a comprar a Petrobras” terá de “conversar conosco após as eleições”.

Leia Também:  Use a inflação a seu favor e saiba onde investir

O petista ainda fez acenos às mulheres, em especial as donas de casa, que são maioria do eleitorado indeciso. Disse que, em um eventual governo:

“Queremos abolir esse tipo de emprego doméstico que não valoriza a nossa companheira que fica em casa”, afirmou Lula, que também citou os efeitos da alta da inflação no país.

Lula desembarcou no estado de Minas Gerais em meio ao impasse sobre a definição de seu palanque no estado. O ex-presidente deseja apoiar a candidatura do ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) ao governo, mas o PSD não abre mão de lançar a candidatura à reeleição do senador Alexandre Silveira. Já os petistas defendem o nome de Reginaldo Lopes, presente no evento desta quarta. Em entrevista ao GLOBO, Kalil disse que ainda espera constituir uma aliança formal com o ex-presidente.

Leia Também:  Só existe uma raça, e ela surgiu na África

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

INSS: 2ª parcela do 13º já está liberada para consulta; veja como

Publicados

em

source
Segurados do INSS já podem consultar o valor da segunda parcela do 13º salário e do benefício de maio na internet
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Segurados do INSS já podem consultar o valor da segunda parcela do 13º salário e do benefício de maio na internet

Os mais de 31 milhões de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já podem consultar o valor da segunda parcela do 13º salário e do benefício do mês de maio na internet. Os pagamentos começam no dia 25, próxima quarta-feira, para quem recebe até um salário mínimo, e 1º de junho para quem recebe mais de um salário mínimo. Os pagamentos serão finalizados no dia 7 de junho. O calendário leva em conta o número final do cartão de benefício, sem considerar o último dígito verificador, que aparece depois do traço. Recebem primeiro os aposentados e pensionistas com benefício com dígito 1. Importante destacar que essa parcela do abono vem com descontos, como o Imposto de Renda, se for o caso.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Por exemplo, aposentados com 64 anos de idade ou menos são passíveis de Imposto de Renda os valores do abono de quem ganha mais que R$ 1.903,98 mensais. Já os aposentados com 65 anos ou mais terão desconto de Imposto de Renda no 13º salário os segurados com ganhos superiores a R$ 3.807,93 por mês.

E como consultar os valores? Para quem não tem acesso à internet basta ligar para a central de atendimento por telefone do órgão, no número 135. Ao ligar, informe o número do CPF e confirme algumas informações cadastrais, de forma a evitar fraudes. O atendimento está disponível de segunda a sábado, das 7h às 22h.

Leia Também:  Governo amplia redução do IPI para 35%

Já os segurados que têm acesso à web podem acessar o site Meu INSS ( https://meu.inss.gov.br/ ). Após fazer o login, na tela inicial, clique no serviço de “Extrato de Pagamento”. É possível ter acesso ao extrato e todos os detalhes sobre o pagamento do benefício.

A consulta do benefício também pode ser feita pelo aplicativo Meu INSS, disponível para Android e iOS. Assim como no acesso pelo site, de início, é necessário fazer login e senha, e então, todos os serviços disponíveis e histórico das informações do beneficiário serão listados.

Recebem o abono os beneficiários de aposentadorias, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão, pensão por morte e outros auxílios administrados pelo instituto. A exceção fica para quem recebe Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas), que é pago a idosos acima de 65 anos de baixa renda e pessoas com deficiência carentes e equivale a um salário mínimo (R$ 1.212), e Renda Mensal Vitalícia.

Normalmente, o pagamento do abono é feito nos meses de agosto/setembro e novembro/dezembro. Mas, nos dois últimos anos, o pagamento foi antecipado para o primeiro semestre.

Bloqueios

Aposentados e pensionistas que recebem pela modalidade de cartão magnético que não sacam o benefício por dois meses seguidos (60 dias) ficam sem pagamento. O dinheiro, nestes casos, volta aos cofres da Previdência. Conforme o instituto, o bloqueio e a devolução do dinheiro estão previstos no Protocolo de Pagamento de Benefícios, parte integrante do contrato estabelecido entre INSS e a rede bancária.

Para o segurado que teve o benefício cancelado, basta se dirigir ao banco em que recebe o pagamento. Mas para quem deixa passar mais de 60 dias, o desbloqueio precisa ser feito nas agências da Previdência Social. É preciso levar à instituição financeira um documento com foto, como identidade, carteira de trabalho ou carteira de motorista, por exemplo.

“Com o aposentado comprovando o direito de receber, o valor é estornado, corrigido e pago pelo INSS”, explica Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP).

Confira o calendário Para quem ganha até 1 salário mínimo

Final de benefício Data de pagamento

  • 1…………………………. 25 de maio
  • 2 ………………………… 26 de maio
  • 3 ………………………… 27 de maio
  • 4 ………………………… 30 de maio
  • 5…………………………. 31 de maio
  • 6 ………………………… 01 de junho
  • 7 ………………………… 02 de junho
  • 8 ………………………… 03 de junho
  • 9 ………………………… 06 de junho
  • 0 ………………………… 07 de junho

Para os que recebem acima do salário mínimo

Final de benefício Data de pagamento

  • 1 e 6 …………………….. 01 de junho
  • 2 e 7 …………………….. 02 de junho
  • 3 e 8 …………………….. 03 de junho
  • 4 e 9 …………………….. 06 de junho
  • 5 e 0 …………………….. 07 de junho

Como pegar o extrato

Pelo aplicativo

  • Abra o app Meu INSS e clique em “Entrar com gov.br”
  • Informe o CPF e em seguida em “Continuar” e, logo após, digite a senha e “Entrar”
  • Na tela acesse “Extrato de pagamento” e clique na seta ao lado do pagamento de maio que o extrato será aberto
  • Para gerar o PDF clique em “Baixar PDF”

Pelo site

  • Acesse www.meu.inss.gov.br e, na página, vá em “Entrar com gov.br”
  • Em seguida, informe o CPF e clique em “Continuar”
  • Na página seguinte, digite a senha e após em “Entrar”
  • Clique em “Extrato de Pagamento”. Nesse item vão aparecer dois valores: pago na competência de abril, que estará como “Pago”, e o de maio. Basta clicar na seta ao lado do pagamento que o extrato será aberto.
  • Para gerar o PDF clique em “Baixar PDF”

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA