(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Moedas das Olimpíadas de 2016 valorizam mais de 300%; é hora de comprar?

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Salto com Vara
Reprodução Banco Central

Salto com Vara

Em 2016, quando o Rio de Janeiro sediou os Jogos Olímpicos e Paralímpicos , o Banco Central  emitiu uma série de moedas personalizadas em homenagem à cidade e aos esportes . Quatro anos se passaram e os itens se tornaram raros e colecionáveis. Das mais de 320 milhões enviadas para o mercado, apenas 164.500 seguem em circulação até hoje. 

Ao todo, foram 36 modelos. Algumas moedas nem chegaram a circular, foram vendidas direto para colecionadores. A moeda do Salto com Vara, por exemplo, só teve tiragem de cinco mil unidades. Foi produzida em ouro 900/1000 e vendida por R$ 1.180 . Hoje, o modelo é encontrado por R$ 3.700 no Mercado Livre. Qual investimento você teria rentabilidade de 313% em 4 anos ? Nem as pirâmides financeiras prometem tanto! 

A moeda comemorativa da entrega da Bandeira Olímpica foi vendida inicialmente por R$ 9,50 . A tiragem do modelo foi maior que dois milhões de unidades, ainda assim ela é considerada rara, podendo custar até treze vezes o valor inicial

Segundo o Banco Central, há uma série de razões para você adquirir um modelo colecionável. 

Você viu?

  • As moedas do padrão Real têm curso legal e poder liberatório no Brasil;
  • A cunhagem em metal nobre, com a sofisticada tecnologia “proof” e a qualidade de suas gravuras fazem delas obras de arte brasileiras;
  • Suas composições artísticas têm por base documentos históricos;
  • Tiragens rigorosamente limitadas ao máximo estabelecido, conferem a elas raridade que tende, com o tempo, a aumentar seu valor numismático;
  • Cada uma das peças vem protegida por uma cápsula transparente, para melhor conservação de seu brilho;
  • Edital do Banco Central do Brasil acompanha cada moeda, garantindo-lhe as características descritas.

O que é acabamento “proof”?

É um sofisticado processo de fabricação de moedas e medalhas. O requinte do processo começa pelo tratamento dado aos cunhos e aos discos, que são polidos até que suas superfícies obtenham o brilho de espelho, e aos relevos que são jateados com areia para fosqueamento, o que resulta em um profundo contraste de grande beleza.

Leia Também:  Caixa vai reduzir juros para financiamento da casa própria

Tóquio 2020

Moedas dos Jogos Olímpicos do Japão
Reprodução

Moedas dos Jogos Olímpicos do Japão


Com os jogos de Tóquio se aproximando, o Japão não fez diferente e lançou 37 modelos, variando de cem a mil ienes (R$ 4,65 a R$ 46,50). Tanto para os colecionadores, quanto quem pretende fazer uma graninha extra no futuro, é bom ficar atento à nova coleção. 

Se elas tiverem rentabilidade parecida com as do Rio, pode ser uma boa compra-las hoje! 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Volkswagen coloca 800 funcionários em férias coletivas por falta de peças

Publicados

em


source
Fábrica da Volkswagen em Taubaté (SP)
Divulgação/Volkswagen

Fábrica da Volkswagen em Taubaté (SP)

Em meio à escassez de componentes, a Volkswagen vai colocar 800 funcionários da fábrica de Taubaté (SP), o correspondente a um turno, em novas férias coletivas. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região, a medida começa a valer na segunda-feira (27) e se estenderá por dez dias.

O motivo alegado pela montadora é a falta de insumos, sobretudo de semicondutores, que vem sofrendo oscilações no fornecimento e dificultando a produção mundial de veículos.

De acordo com o sindicato, a Volkswagen informou inicialmente que as férias coletivas seriam para 2 mil trabalhadores, mas que poderia sofrer alterações. Até o momento, a medida vale para 800 funcionários, que devem retornar no dia 7 de outubro.

Indústria automotiva enfrenta escassez de chips

O episódio marca a sexta vez no ano em que a Volkswagen concede férias coletivas aos funcionários. Ainda segundo o sindicato, também foram registrados 11 dias de paralisação e mais cinco dias de folga (ambos com utilização do banco de horas) por falta de peças.

Leia Também:  Desconto para declaração simplificada do IR será limita a R$ 40 mil; entenda

Em julho, a Volkswagen concedeu férias coletivas de 20 dias para o primeiro turno de sua fábrica em São Bernardo do Campo e paralisou parte de sua planta em Taubaté.

No fim de agosto, a montadora também anunciou dez dias de férias coletivas para 2 mil funcionários na fábrica de Taubaté, também por falta de peças.

O problema de abastecimento tem sido enfrentado por toda a indústria automotiva, que lida com a escassez na cadeia global de suprimentos desde o fim do ano passado.

No mesmo dia em que o Sindicato dos Metalúrgicos anunciou a medida adotada pela Volkswagen em Taubaté, trabalhadores da Fiat em Betim aprovaram um programa de suspensão temporária do contrato de trabalho devido a falta de componentes eletrônicos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA