(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Mega-Sena sorteia R$ 6,7 milhões nesta quinta; veja os números

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Mega-Sena sorteia R$ 6,5 milhões nesta quarta-feira
Reprodução: iG Minas Gerais

Mega-Sena sorteia R$ 6,5 milhões nesta quarta-feira

A Caixa Econômica Federal realizou nesta quarta-feira (13) o sorteio 2.418 da Mega-Sena com prêmio estimado em R$ 6,5 milhões. A Caixa deve divulgar os vencedores nas próximas horas. Em caso de nenhum acerto das seis dezenas, o prêmio irá acumular e se aproximar de R$ 15 milhões no próximo sorteio.

Confira os números sorteados:

02 – 11 – 19 – 27 – 57 – 60 

Como participar do próximo sorteio?

O próximo concurso da Mega-Sena acontece no sábado (16), às 20h  . É possível apostar até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio , em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa do país.

Também é possível apostar pela internet. O bilhete simples da Mega-Sena, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Como apostar online na Mega-Sena?

Para aqueles que apostarem pela internet, não é possível optar pela aposta mínima, de R$ 4,50. No site da Caixa, o valor mínimo para apostar na Mega-Sena é de R$ 30, seja com uma única aposta ou mais de uma.  Veja aqui como apostar.

Leia Também:  Gol (GOLL4): demanda por voos domésticos em março cai 41%

Leia Também

Leia Também

Para fazer uma aposta maior, com 7 números, dando uma maior chance de ganhar, o preço sobe para R$ 31,50. Outra opção para atingir o preço mínimo é fazer sete apostas simples, que juntas têm o mesmo valor, R$ 31,50. Além disso, os bolões, disponíveis online, são outra opção viável.

Como funciona a Mega-Sena?

O concurso é realizado pela Caixa Econômica Federal e o vencedor pode receber milhões de reais se acertar as seis dezenas. Os sorteios ocorrem pelo menos duas vezes por semana – geralmente, às quartas-feiras e aos sábados. O apostador também pode ganhar prêmios com valor mais baixo caso acerte quatro ou cinco números, conhecidas como Quadra e Quina, respectivamente.

Na hora de jogar, o apostador pode escolher os números ou tentar a sorte com a Surpresinha. Esse modelo consiste na escolha automática, realizada pelo sistema, das dezenas jogadas. Outra opção é manter a mesma aposta por dois, quatro ou até oito sorteios consecutivos, conhecida como Teimosinha.

Leia Também:  Apoio do BNDES permitiu à Fiocruz avançar na produção do IFA nacional

Premiação da Mega-Sena

Os prêmios costumam iniciar em, aproximadamente, R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. Dessa forma, o valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor.

Também é possível ganhar prêmios ao acertar quatro ou cinco números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de seis a 15 números do volante. O prêmio total da Mega-Sena corresponde a 43,35% da arrecadação. Deste valor:

  • 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados;
  • 19% entre os acertadores de cinco números (Quina);
  • 19% entre os acertadores de quatro números (Quadra);
  • 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos terminados em zero ou cinco; e
  • 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou cinco.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Com Auxílio Brasil fora do teto, Congresso vislumbra emendas em ano eleitoral

Publicados

em


source
Congresso Nacional busca aumento de emendas para redutos eleitorais
Agência Brasil

Congresso Nacional busca aumento de emendas para redutos eleitorais

O pagamento de parte do Auxílio Brasil (que vai substituir o Bolsa Família) fora do teto de gastos em 2022 abre espaço para aumentar as emendas parlamentares e outras despesas como obras em ano eleitoral. Também sobraria mais espaço para o fundo eleitoral, que pode ser usado para a campanha de 2022.

Essa equação entrou na conta do Palácio do Planalto para definir que o benefício seria pago em parte fora da regra que impôs um limite para as despesas do governo.

O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar nesta terça-feira um valor médio de R$ 400 para beneficiários do Auxílio Brasil, que deve chegar a 17 milhões de pessoas. Hoje o benefício médio do Bolsa Família é de R$ 189 para 14 milhões de pessoas.

O aumento no valor médio do benefício será feito de duas formas. Primeiro, para R$ 300, dentro do teto de gastos. Os R$ 100 que restam para chegar a R$ 300 serão pagos fora do teto de gastos. Cerca de R$ 30 bilhões ficarão fora da regra do teto.

Nos dois casos, o governo conta com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios (despesas decorrentes de decisões judiciais). A PEC vai abrir espaço no Orçamento para o pagamento dentro do teto e também permitir os valores fora do teto em 2022. A PEC deve ser votada na Câmara ainda neste mês.

Leia Também:  FGTS: empregador tem 3 dias para pagar parcelas em atraso; entenda

Uma parte do espaço aberto pela PEC no Orçamento deve ser destinada para turbinar as emendas parlamentares num ano eleitoral. A conta de parlamentares é que, quanto mais o auxílio for pago extrateto, mais espaço sobra para emendas dentro do Orçamento. E é mais fácil “justificar” o auxílio fora da regra fiscal do que as emendas parlamentares, na avaliação dos deputados e senadores.

Leia Também

Emenda parlamentar é um valor do Orçamento da União escolhido por um deputado ou senador. Eles costumam destinar essas obras ou serviços para suas bases eleitorais.

As emendas tradicionais do Orçamento são obrigatórias e distribuídas igualmente entre governo e oposição. É um recurso destinado a um projeto específico, como obra ou serviço, a ser executado por um ministério obrigatoriamente.

Mas o foco da base aliada ao governo Jair Bolsonaro está nas chamadas emendas de relator, sob responsabilidade do relator-geral do Orçamento de 2022, o deputado Hugo Leal (PSD-RJ).

No papel, o relator é o responsável pela indicação dos recursos que, na prática, foram escolhidos por parlamentares aliados ao governo e a cúpula do Congresso Nacional. As emendas do relator, por outro lado, ficam apenas na conta desse parlamentar. Mas, na verdade, há por trás disso um conjunto de indicações políticas da base aliada do governo que não podem ser identificadas pela sociedade.

Essa manobra ganhou corpo a partir de 2020 e se repetiu neste ano, em que cerca de R$ 20 bilhões do Orçamento são para emendas de relator.

Para 2022, não há recursos previstos para esse fim. Agora, o Congresso busca uma forma de reservar espaço para essas emendas. A expectativa é que haja mais cerca de R$ 20 bilhões para emendas de relator em 2022.

Parlamentares também estão pressionando para aumentar o fundo eleitoral no próximo ano, previsto em R$ 2,1 bilhões.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA