(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

LATAM transporta 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
LATAM transporta 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca
Guilherme Dotto

LATAM transporta 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca

Na manhã desta terça-feira (23), a LATAM Brasil realizou o transporte gratuito de 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O voo LA9440 operado pelo Boeing 767-300 de matrícula PT-MSY, decolou às 10h40 do Aeroporto Internacional de Guarulhos (GRU) e após aproximadamente 50 minutos pousou no Aeroporto Internacional do Galeão (GIG).

As vacinas transportadas pela companhia chegaram em Guarulhos nesta manhã em um voo da Emirates operado pelo Boeing 777-300(ER).

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

Você viu?

No Rio de Janeiro, a carga transportada será encaminhada para o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), onde serão feitos todos os protocolos necessários.

A LATAM afirmou também que segue a disposição das autoridades para realizar os transportes domésticos gratuitos das vacinas por meio do seu programa Avião Solidário.

O post LATAM transporta 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

Leia Também:  Crescimento econômico em 2021 será determinado pelo ritmo da vacinação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Fernando de Noronha pode ser o 1º lugar do Brasil movido 100% a energia solar

Publicados

em


source
Atualmente, 10% da energia elétrica de Fernando de Noronha vem do sol
Arquivo Insole

Atualmente, 10% da energia elétrica de Fernando de Noronha vem do sol


Nesta terça-feira (2), a Associação dos Pousadeiros de Noronha vai se reunir com a empresa Insole de energia renovável para discutir a aplicação do plano que pretende trocar toda a fonte de energia elétrica do arquipélago de Fernando de Noronha por energia solar.

Ananias Gomes, presidente da Insole, afirma que “transformar a matriz energética de uma país é um plano ambicioso, mas estamos começando por Fernando de Noronha que será, até o fim do ano, movida 100% pelo sol”.

A aposta é uma parceria com o banco Santander e faz parte do projeto Noronha Carbono Zero, do governo de Pernambuco.

A ilha é “um lugar maravilhoso, por isso o governo estadual e a iniciativa privada estão fazendo o máximo para sua preservar. Por exemplo, a partir do ano que vem, não entra mais carro a combustão lá na ilha”, afirma Gomes. 

Uma das propostas é substituir a geração de energia termoelétrica, a principal no arquipélago, por energia solar. A maior parte da eletricidade de Fernando de Noronha vem de um conjunto de geradores a diesel que consome 450 mil litros por mês. Atualmente, 10% da energia de Noronha vem do sol. 

Leia Também:  LATAM vai à China buscar vacinas para o Uruguai

Leia também 

Você viu?

O presidente da Insole explica que o plano é “instalar uma usina em cada pousada”. Ele conta que, fechado o contrato, “a equipe técnica irá de pousada para verificar a situação do telhado. Vai pedir umas reparações e for precisa e já vai instalar”.

De acordo com os estudos feitos pela empresa, um dos grandes entraves para a ampliação do consumo de energia solar é o valor da instalação da usina em residências e estabelecimentos comerciais. Gomes, entretanto, afirma que a redução na conta de luz após a instalação das usinas solares é capaz de cobrir o custo das placas em menos de três anos.

O setor hoteleiro de  Noronha e a empresa negociarão a portabilidade da conta de energia convencional para a solar. A parceria com o banco Santander irá facilitar a concessão de crédito para viabilizar a aquisição de sistemas solares na Ilha. O clima é favorável a transição, diz o presidente. 

Leia Também:  Endividamento das famílias cresce em janeiro e chega a 66,5%; inadimplência sobe

Gomes prevê que, após fechados os contratos, a instalação em todo o arquipélago deverá levar três meses.

“Transformar a matriz energética de um país é um plano ambicioso, mas mexe no bolso das pessoas. Transformar a nossa matriz energética é reduzir a conta de luz. E a conta de luz pode ser uma ferramenta de transformação social, econômica e sustentável”, afirma.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA