(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

INSS tem novo presidente, Guilherme Gastaldello Pinheiro Serrano

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval

 

 

source
INSS tem novo presidente
Agência Brasil

INSS tem novo presidente

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tem um novo presidente: Guilherme Gastaldello Pinheiro Serrano, que assume o posto de José Carlos Oliveira, que agora é o ministro do Trabalho e Previdência. Oliveira substituiu Onyx Lorenzoni, que abandonou o cargo para disputar as eleições.

Guilherme Serrano já estava no INSS, como diretor e presidente substituto e teve sua nomeação confirmada nesta quinta-feira (7) no Diário Oficial da União (DOU).

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Pelo menos oito ministros do governo Jair Bolsonaro (PL) vão deixar seus postos no Executivo para concorrer às eleições de outubro.

Em Pernambuco, Gilson Machado, ministro do Turismo, vem pro Senado; em São Paulo, Tarcisio de Freitas, ministro da Infraestrutura, tenta o governo; no Rio Grande do Norte, Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regionl, tenta o Senado; no Rio Grande do Sul, Onyx Lorenzoni, ministro do Trabalho e Previdência, quer ser governador; Tereza Cristina, ministra da Agricultura, em Mato Grosso do Sul tenta o Senado; no Distrito Federal, Flávia Arruda, ministra da Secretaria de Governo, mira o Senado; na Bahia, João Roma, ministro da Cidadania, quer ser governador.

Marcos Pontes, ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, vai ser candidato a deputado federal por São Paulo, e a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, pode ser candidata pelo estado do Amapá.

A nomeação de Serrano também traz a designação de Jobson de Paiva Silveira Sales para exercer a função de diretor de Gestão de Pessoas do Instituto.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Uber vai acabar com o Rewards, seu programa de fidelidade

Publicados

em

O programa Rewards chegou ao Brasil em 2019
Giovanni Santa Rosa

O programa Rewards chegou ao Brasil em 2019

A Uber comunicou a usuários do aplicativo de transporte neste fim de semana que vai encerrar o seu programa de fidelidade, o Rewards, que chegou ao Brasil em 2019. A decisão, segundo a empresa, é global e não haverá um programa substituto, ao menos por enquanto.

O programa permitia a usuários da plataforma acumular pontos a cada corrida ou pedido (no caso do Uber Eats), os quais poderiam ser trocados por benefícios como descontos na própria plataforma ou em parceiros como serviços de streaming.

Neste sábado, usuários da plataforma no Brasil receberam um comunicado sobre o assunto. “Você tem até o dia 31 de agosto para acumular pontos. Depois dessa data, os benefícios atrelados aos níveis do programa também deixarão de existir.”

Leia Também:  5 erros comuns na hora de fazer empréstimo

Segundo o comunicado, os pontos já acumulados poderão ser trocados por benefícios até 31 de outubro de 2022. Em 1º de novembro, o Uber Rewards será “totalmente encerrado”, segundo o anúncio. Os usuários podem visualizar seus pontos e resgatar seus benefícios na seção ‘Conta’ no app da Uber.

O fim do programa não ocorrerá apenas no Brasil, e sim em todas as operações da Uber no mundo. Segundo o site The Verge, usuários nos Estados Unidos também receberam comunicado semelhante. O encerramento do benefício ocorre após a plataforma realizar, no Brasil, pesquisas com usuários sobre a avaliação que faziam dos benefícios oferecidos. Por aqui, a plataforma enfrenta forte concorrência da 99, controlada pela chinesa Didi.

“No sábado, dia 13 de agosto, anunciamos aos nossos usuários que o Uber Rewards será encerrado em 1° de novembro. (…) Agradecemos aos nossos usuários pela fidelidade e por fazerem parte do Uber Rewards”, disse a Uber em nota.

No segundo semestre deste ano, a Uber teve, globalmente, um prejuízo de US$ 2,6 bilhões (R$ 13,2 bilhões no câmbio atual), ante lucro de US$ 1,14 bilhão registrado no mesmo período de 2021.

Leia Também:  Governo de MT inicia asfaltamento de 20 km da MT-325; investimento total na rodovia é de R$ 115 milhões

Apesar disso, e de buscar encerrar suas operações mais deficitárias (a exemplo da operação de delivery do Uber Eats no Brasil), a plataforma tem aumentado sua receita. O faturamento no segundo semestre deste ano foi de US$ 8,07 bilhões, o dobro do registrado de abril a junho de 2021.

Entre no canal do Brasil Econômico  no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA