(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Indústria dos EUA avança 1,1% em abril

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval

source
Indústria dos EUA avança 1,1% em abril
Ivonete Dainese

Indústria dos EUA avança 1,1% em abril

Nos Estados Unidos, a produção industrial avançou mais 1,1% em abril (o 4º mês consecutivo de ganhos). A produção manufatureira aumentou 0,8%. O índice de serviços públicos subiu 2,4%, e o índice de mineração avançou 1,6%. Os números são do Federal Reserve e foram apresentados nesta manhã.

Com 105,6% de sua média de 2017, a produção industrial total em abril ficou 6,4%, ou seja, acima do nível do mesmo período do ano anterior. Além disso, o acréscimo de 1,1% ficou acima do que esperavam os analistas, +0,4%.

A capacidade de utilização subiu para 79,0%, uma taxa que está 0,5 p.p abaixo da média de longo prazo (1972–2021).

Grupos de mercado

Em abril, todos os principais grupos registraram ganhos, com a maioria subindo cerca de 1%. Um aumento na produção de veículos automotores e peças contribuiu para aumentos de 1,5%, 3,3% e 1,1% para bens de consumo duráveis, equipamentos de trânsito e materiais duráveis, respectivamente.

Leia Também:  PagBank PagSeguro na análise e com recomendação Neutra

Dentro de bens de consumo duráveis, os aumentos ficaram em 2,5% nos índices de eletrodomésticos e de produtos automotivos superaram a queda de 1,5% registrada em eletrodomésticos, móveis e carpetes.

Equipamentos de negócios e equipamentos de defesa e espaço aéreo registraram ganhos superiores a 1%. A produção de materiais aumentou 1,3%, já que tanto os materiais não energéticos quanto os energéticos aumentaram 1,0% ou mais.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de trader

O post Indústria dos EUA avança 1,1% em abril apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

ANP muda regra de estoque de combustíveis para evitar falta de diesel

Publicados

em

ANP alterou regra sobre estoque para evitar falta de diesel nos postos
Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

ANP alterou regra sobre estoque para evitar falta de diesel nos postos

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) vai propor uma mudança na regulação para aumentar a segurança de abastecimento em meio aos riscos de falta de diesel no Brasil ao longo do segundo semestre deste ano. A decisão ocorreu na tarde desta quinta-feira em reunião da diretoria do órgão regulador.

Pela proposta, a agência quer manter o nível de estoques de diesel S10 em 1.650 metros cúbicos, volume determinado com base na média de maio deste ano. Para alcançar isso, as empresas terão de fazer nove dias de estoques por semana. Até então, a exigência era de três a cinco dias, a depender da região do país.

Hoje, as grandes companhias distribuidoras do país, como a Vibra e Ipiranga, já têm essa média de estoque, de cerca de 9 dias, segundo fontes. Para fontes do setor, a iniciativa é tímida, pois é o volume que já está ocorrendo na prática. Enquanto isso, segundo uma fonte, o setor de abastecimento está em “alerta”.

Leia Também:  Em Davos, Guedes defende agenda de reformas para o Brasil

Segundo a ANP, vão precisar seguir essa nova regra produtores e distribuidores que tenham um market share acima de 8% com base nas informações relativas ao ano passado. Porém, segundo Valéria Amoroso Lima, diretora executiva de downstream do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), a medida pode elevar os custos e onerar ainda mais os consumidores.

Pela regra, essa exigência será temporária, valendo apenas entre setembro e novembro.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Estoques chegam a 45 dias

Segundo estimativa da ANP, a demanda total de diesel para o segundo semestre é de 104,7 mil metros cúbicos por dia. Desse total, a importação mínima deve ser de 35% (37 mil metros cúbicos por dia) para poder atender ao consumo, já que a produção nacional será de 67,7 mil metros cúbicos por dia.

Leia Também:  Governo de SP testa pedágio com cobrança automática por km rodado

Segundo a ANP, se todas as importações forem suspensas, os estoques para suprir o déficit da demanda chegam a 45 dias.

A nova regulamentação precisa passar ainda por consulta e audiência públicas. Entre os novos pedidos, a ANP quer ainda ampliar as informações recebidas.

Desde março, quando declarou “sobreaviso” de abastecimento, a ANP vem acompanhando os estoques. O volume chegou ao máximo de 1.718 metros cúbicos no fim de maio. Na última semana de junho, os estoques estão em 1.523 metros cúbicos, o equivalente ao mês de abril.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA