(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Guedes admite problemas no Orçamento, mas vê solução breve

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source

O ministro economia, Paulo Guedes , afirmou no começo da tarde desta quinta-feira (08) haver problemas para aprovar o Orçamento de 2021 , mas prevê que a solução dos impasses em breve. De acordo com o ministro, as demandas políticas devem caber na Lei Orçamentária Anual deste ano e ressaltou as negociações em andamento com o Congresso Nacional .

O texto aprovado pelos congressistas em março destina R$ 26 bilhões para emendas parlamentares e retira valores da Previdência Social e outros gastos considerados obrigatórios pelo governo federal. O impasse foi chancelado após Guedes afirmar que, se sancionado, o presidente Jair Bolsonaro poderia responder por crime fiscal.

“Há muito barulho sobre crise política e problemas com Orçamento, mas é só ruído. O que temos é uma coalização política que vai aprovar pela primeira vez o orçamento em conjunto. Houve alguns excessos sim, mas acredito que teremos em breve uma solução”, disse Guedes, em participação no 2021 Brazil Summit, evento que reúne especialistas do setor financeiro do país.  

Leia Também:  Dívidas trabalhistas deixarão de contar com juros de mora, diz STF; entenda

“Houve um acordo político sobre o orçamento. O que mundo é essa pessoa é inexorável, não pode executá-lo do jeito que está. É muito grande porque os acordos políticos devem caber no orçamento, então não podemos”, completou.

Guedes explicou que as emendas propostas pelo Congresso impossibilitavam o andamento das contas públicas, já comprometidas com gastos obrigatórios. Ele ressaltou as negociações em andamento para a sanção do texto até o fim deste mês.

“Estávamos construindo o orçamento pela primeira vez juntos com uma bússola e sempre foi um problema muito difícil porque o orçamento recebe o que chamamos de emendas. Eles são realmente cortes no orçamento. Então, se você pegar um pedaço do bolo, nós o chamamos de emenda positiva, você recebe sua parte do bolo e então você não se preocupa, então geralmente isso”, disse.

Você viu?

“Havia uma pressão política para entregar o texto e aí que o problema é como entregar? O que é politicamente conveniente, mas legalmente deixa o executivo com uma sombra legal. A outra é legalmente clara e perfeita, mas politicamente inconveniente”, concluiu o ministro.

Leia Também:  Dólar tem forte queda e atinge R$ 5,53; Bolsa sobe 2%

Reformas

No encontro, Guedes voltou a defender agilidade na aprovação de reformas econômicas para contribuir com a recuperação financeira do país. O ministro elogiou a aprovação da reforma previdenciária e lembrou a diminuição de gastos aos cofres públicos.

“Nós temos uma agenda de reformas estruturais. Estávamos nos movendo razoavelmente. Bem, no primeiro ano fizemos a reforma da Previdência. Quebramos a dinâmica explosiva dos gastos públicos. Foram as despesas que realmente estavam ficando fora de controle. Então, fizemos esta reforma”, afirmou.

O chefe da pasta econômica lembrou do andamento das reformas tributária e administrativa e, novamente, exaltou o trabalho de congressistas.  

“Foi muito impressionante que o Congresso trabalhe com seis reformas importantes. E eles estão nos dando apoio agora para isso”, elogiou.

*reportagem em atualização

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Banco Central vai liberar estorno de dinheiro pelo Pix em caso de fraudes

Publicados

em


source
Mudança deve valer até o fim deste ano
Divulgação

Mudança deve valer até o fim deste ano

O Pix , novo sistema de pagamentos do Banco Central do Brasil (BC) que permite transações 24 horas por dia e sete dias por semana, já caiu no gosto do brasileiro. De novembro de 2020 a março deste ano, o número de operações mensais aumentou mais de 1000%, saltando de 33,5 milhões para 393,6 milhões.

O BC anunciou novidades que pretende incorporar ao sistema ainda neste ano. Uma delas é a possibilidade de devolução ágil de recursos pela instituição recebedora, em casos de  suspeita de fraude  ou falha operacional nos sistemas das instituições participantes, prevista para o quarto trimestre de 2021.

A medida é importante porque criminosos têm se aproveitado da nova tecnologia para, através de técnicas de engenharia social, se apossarem de rendimentos de terceiros. Uma outra medida para impedir golpes, a qual já está em vigor, é o ajuste do valor máximo das transferências realizadas por dia.

O cliente consegue reduzir o limite diretamente pelos aplicativos das instituições bancárias. Já os aumentos precisam ser avaliados pelos bancos.

Outra funcionalidade a ser incorporada é o QR Code do Pagador . Com ele, será possível fazer um Pix, mesmo quando o pagador estiver sem internet. O objetivo é democratizar o acesso dos brasileiros aos meios de pagamento eletrônicos, visto que muitas pessoas só podem pagar por um pacote de internet móvel com dados limitados.

Além disso, o saque por meio do Pix irá se tornar realidade ainda no segundo semestre, o que pode promover maior competição no sistema financeiro nacional.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA