(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Governo entrega MP que prevê privatização da Eletrobras

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Governo pretende arrecadar R$ 16 bilhões com privatização da estatal
Divulgação

Governo pretende arrecadar R$ 16 bilhões com privatização da estatal

O Governo Federal entregou, no começo da noite desta terça-feira (23), a Medida Provisória que prevê a privatização da Eletrobras . A medida é uma das prioridades do Ministério da Economia e deve render R$ 16 bilhões aos cofres públicos.

Em coletiva realizada no Congresso Nacional , o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a medida é uma “capitalização” da empresa, ou seja, o Governo irá vender ações no mercado financeiro e diminuir a sua participação na Eletrobras.

“Trazendo uma Medida Provisória que visa a capitalização da Eletrobras. A Câmara e Senado vão dar devida urgência a matéria, até por ser uma MP”, afirmou Bolsonaro.

“Nossa agenda de privatização continua a todo vapor. Nós queremos, sim, enxugar o estado, diminuir o tamanho do mesmo para que a nossa economia possa dar a satisfação que a sociedade precisa”, concluiu.

Você viu?

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), prometeu a discussão da MP do plenário na próxima semana. Há a expectativa de aprovação da medida em até maio deste ano.  

“A Câmara irá iniciar com muita rapidez a discussão dessa MP, já com pauta para a próxima semana”, afirmou Lira.

Reação

O mercado financeiro reagiu bem à notícia da possibilidade da entrega da MP nesta terça-feira (23). Após cair na segunda-feira (22), sofrendo os efeitos da ameaça de intervenção do Governo nas tarifas de energia, as ações da Eletrobras apresentaram alta de 13,01%.

Para o pregão desta quarta-feira (24), é esperado um aumento ainda maior nos papéis da estatal.

No Congresso Nacional, há parlamentares relutantes a aprovação da medida provisória. A oposição já se declarou contra à privatização da empresa de energia elétrica. O ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também se pronunciou e disse que o projeto é “pura enrolação”. 

Leia Também:  15 empresas estão contratando pelo Brasil; veja quais

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Indústria no Brasil contrata mais do que demite após 10 anos de saldo negativo

Publicados

em


source
null
Arquivo/Agência Brasil

undefined


Pela primeira vez em uma década, as contratações superaram as demissões no mês de janeiro na indústria nacional . A Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (24) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), mostra que o índice de evolução do número de empregados ficou em 51,3 pontos em janeiro de 2021. 

emprego industrial acumula sete meses consecutivos de alta .

O indicador varia de zero a 100, sendo 50 pontos a linha de corte que separa a alta da queda no emprego. Para o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, em entrevista ao Estado de S. Paulo, as contratações refletem a recuperação da indústria no segundo semestre do ano passado.

A  UCI (Utilização da Capacidade Instalada) ficou em 69%, o que é o maior porcentual para o mês de janeiro desde 2014, embora seja um ponto porcentual menor que o registrado em dezembro de 2020. 

Você viu?

A produção industrial seguiu o movimento normal do início do ano, registrando desaceleração e queda em relação a dezembro de 2020. O índice de evolução de produção ficou em 48,2 pontos, abaixo da linha dos 50 pontos, o que revela queda na produção.

Leia Também:  15 empresas estão contratando pelo Brasil; veja quais


Efeitos da pandemia 


“A queda na atividade industrial foi mais forte na passagem de 2020 para janeiro de 2021 do que nos três anos anteriores. No entanto, a produção dos últimos meses do ano passado também esteve mais aquecida. O que percebemos é que, mesmo com a queda, a produção se mantém em nível relativamente elevado, o que explica a alta do emprego em janeiro”, avalia Azevedo.

A pesquisa também revela que os estoques estão abaixo do que as empresas planejavam, mas a queda foi menos intensa e menos disseminada em janeiro do que nos meses anteriores. Além disso, a distância entre o nível de estoque desejado e o estoque efetivo diminui.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA