(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Fintechs x bancos tradicionais: veja as principais vantagens do sistema digital

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Fintechs x bancos tradicionais: descubra quais são as principais vantagens do sistema digital
Sophia Bernardes

Fintechs x bancos tradicionais: descubra quais são as principais vantagens do sistema digital

As contas digitais em fintechs já são bem populares no país. A cada dia, elas se destacam oferecendo propostas facilitadoras aos seus clientes em comparação aos bancos tradicionais.

Desse modo, as fintechs desenvolveram muita popularidade no Brasil. Principalmente, em razão da praticidade de realizar todos os serviços e produtos financeiros de maneira totalmente online como, por exemplo, o Modalmais , Nubank, Inter, entre outros bancos digitais.

Ascensão das fintechs

De acordo com a Associação Brasileira de Startups ( Abstartups ), cerca de 10% das mais de 13.500 startups existentes no país são fintechs. Ou seja, empresas atreladas ao mercado financeiro e à tecnologia.

Em virtude da imensa demanda por serviços bancários práticos, este segmento tomou o 5º lugar no ranking com maior número de startups no país. No entanto, os bancos tradicionais ainda possuem seu espaço no mercado, embora estejam cada vez mais apagados.

Sendo assim, Paulo Castro, CEO e fundador do Contbank , fintech especializada em oferecer produtos financeiros e de informação para micro, pequenas e médias empresas, listou 5 vantagens das fintechs em relação aos bancos tradicionais.

“Quando o público deu uma chance aos bancos virtuais, se surpreendeu positivamente: é um serviço melhor por custos menores. Ainda há muito espaço para esse serviço se expandir no Brasil”, destaca o empresário.

1 – Totalmente virtual

Grande parte das fintechs, para realizar o desbloqueio de cartões ou cancelamento de algum produto/serviço, não exigem que o cliente telefone para a instituição. Afinal, tudo é feito online e pode ser resolvido facilmente por meio da plataforma.

Assim, se o internet banking é uma modernidade para os bancos tradicionais, para os digitais, isso já é ultrapassado.

Saiba mais em 1Bilhão , parceiro do iG.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Brasil tem 11 novos bilionários na lista da Forbes; veja a lista
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

“Ou acionistas da Petrobras, ou caminhoneiros”, diz Chorão sobre Bolsonaro

Publicados

em


source
Wallace Landim, Chorão, líder caminhoneiro
Reprodução/Facebook

Wallace Landim, Chorão, líder caminhoneiro

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, deu prazo de 15 dias para o presidente Jair Bolsonaro decidir se irá favorecer os caminhoneiros ou acionistas da Petrobras. A declaração foi dada em entrevista ao portal UOL , nesta segunda-feira (18).

Líder dos caminheiros, Chorão, como é conhecido, disse que o preço do diesel nas bombas prejudica a categoria e prometeu entrar em greve a partir de 1° de novembro. A proposta também foi aprovada por outras lideranças em assembleia realizada neste fim de semana.

“Chegou uma hora que o governo do presidente Jair Bolsonaro precisa escolher. Ou os acionistas, ou os caminhoneiros e a classe média. Ele tem 15 dias para escolher”, disse Landim.

Na entrevista, Chorão acusou o Palácio do Planalto de não atender as demandas de caminhoneiros e ironizou as críticas de Bolsonaro sobre o ex-presidente Michel Temer, que enfrentou a paralisação em 2018.

Leia Também

“Durante a campanha política para presidente ele falava mal do Temer. E hoje ele está lá e não está fazendo nada. É isso que a categoria esta observando”, afirmou.

O líder dos caminhoneiros também questionou a fala de Jair Bolsonaro sobre a privatização da Petrobras. Após uma declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, Bolsonaro colocou a estatal na lista de possibilidade de venda.

“A gente vê o presidente jogando na mídia a privatização da Petrobras isso é, no meu ponto de vista, para causar polemica. É para tirar a responsabilidade de si”, afirmou ao UOL .

“Por isso que eu tenho certeza que dessa vez sai. E eu torço para que o governo subestime mesmo. Se eles querem subestimar, eu acho legal da parte dele”, concluiu Chorão.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA