(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Empresas brasileiras perderam R$ 800 bi em valor de mercado desde junho

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Empresas brasileiras perderam R$ 800 bi em valor de mercado desde junho
Fernanda Capelli

Empresas brasileiras perderam R$ 800 bi em valor de mercado desde junho

A consultoria Economatica, especializada em mercado financeiro, divulgou um estudo que mostra que as empresas brasileiras listadas na Bolsa de Valores brasileira, a B3, perderam R$ 799 bilhões em valor de mercado de 7 de junho até a última segunda-feira (20).

Ainda segundo a consultoria, a maior parte das perdas se deu neste mês de setembro durante os atos do Sete de Setembro e estouraram com a crise da incorporadora chinesa Evergrande e com o impasse dos precatórios. 

A partir disso, as companhias listadas na B3 perderam a marca de R$ 5 trilhões, passando a valer, somadas, R$ 4,9 trilhões, pior marca em quase cinco meses.

Em perspectiva de longo prazo, a Bolsa apresente resultado ótimo, tendo em vista que  em 2012 todas as empresas somadas valiam R$ 2,28 trilhões, um crescimento de 116,6% até hoje.

Leia Também:  Tráfego aéreo nos EUA volta aos níveis da década de 80

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

“Ou acionistas da Petrobras, ou caminhoneiros”, diz Chorão sobre Bolsonaro

Publicados

em


source
Wallace Landim, Chorão, líder caminhoneiro
Reprodução/Facebook

Wallace Landim, Chorão, líder caminhoneiro

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, deu prazo de 15 dias para o presidente Jair Bolsonaro decidir se irá favorecer os caminhoneiros ou acionistas da Petrobras. A declaração foi dada em entrevista ao portal UOL , nesta segunda-feira (18).

Líder dos caminheiros, Chorão, como é conhecido, disse que o preço do diesel nas bombas prejudica a categoria e prometeu entrar em greve a partir de 1° de novembro. A proposta também foi aprovada por outras lideranças em assembleia realizada neste fim de semana.

“Chegou uma hora que o governo do presidente Jair Bolsonaro precisa escolher. Ou os acionistas, ou os caminhoneiros e a classe média. Ele tem 15 dias para escolher”, disse Landim.

Na entrevista, Chorão acusou o Palácio do Planalto de não atender as demandas de caminhoneiros e ironizou as críticas de Bolsonaro sobre o ex-presidente Michel Temer, que enfrentou a paralisação em 2018.

Leia Também

“Durante a campanha política para presidente ele falava mal do Temer. E hoje ele está lá e não está fazendo nada. É isso que a categoria esta observando”, afirmou.

O líder dos caminhoneiros também questionou a fala de Jair Bolsonaro sobre a privatização da Petrobras. Após uma declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, Bolsonaro colocou a estatal na lista de possibilidade de venda.

“A gente vê o presidente jogando na mídia a privatização da Petrobras isso é, no meu ponto de vista, para causar polemica. É para tirar a responsabilidade de si”, afirmou ao UOL .

“Por isso que eu tenho certeza que dessa vez sai. E eu torço para que o governo subestime mesmo. Se eles querem subestimar, eu acho legal da parte dele”, concluiu Chorão.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA