(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Canoas terá a primeira AviãoTeca do país

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Canoas terá a primeira AviãoTeca do país
Guilherme Dotto

Canoas terá a primeira AviãoTeca do país

A Prefeitura de Canoas planeja inaugurar em breve um complexo cultural no Parque Municipal Eduardo Gomes, com um projeto inédito de uma viagem ao mundo em torno de uma Aviãoteca.

Idealizado pelo secretário municipal da Cultura, Pinheiro Neto, o projeto consiste em uma biblioteca no interior de um avião de grande porte, preservando sua estrutura original.

Com uma área cultural no entorno da aeronave, estão previstos um mirante com mini museu da aviação, cafeteria, ecobikes, galeria de artes e espaços demarcados que apresentam, de forma lúdica, os principais pontos turísticos dos seis continentes do planeta.

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

alt

Ao visitar a Aviãoteca, além de contar com o acervo de livros físicos e digitais, os visitantes terão a experiência de um simulador de voo. A iniciativa se preocupada também com a responsabilidade ambiental, prevendo painéis de captação de energia solar. 

Você viu?

“Esse projeto é multidisciplinar e deve contar com patrocínio privado.”

Antecipou Pinheiro Neto

O secretário também destacou que desconhece a existência de um complexo de Aviãoteca semelhante e que todos os elementos previstos marcam um ineditismo internacional para o empreendimento.

Leia Também:  TRF-1 libera saque do FGTS acima do limite de R$1.045 para trabalhador; confira

O post Canoas terá a primeira AviãoTeca do país apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Bolsa Família: Senado analisa inclusão de beneficiários na prioridade da vacina

Publicados

em


source
Bolsa Família
Reprodução/ACidade ON

Bolsa Família

Beneficiários do programa Bolsa Família podem passar a fazer parte dos grupos prioritários de vacinação contra a covid-19. É o que prevê o PL 1.990/2021, em análise no Senado A intenção é proteger do coronavírus a parte da população mais afetada pela pandemia: tanto pela doença, à qual está mais exposta, quanto pelos efeitos econômicos da crise sanitária. Além disso, a sobrecarga do Sistema Único de Saúde (SUS) afeta o tratamento médico aos mais pobres, observa a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), autora do projeto.

Ao apresentar a proposta, Eliziane Gama citou o relatório O Vírus da Desigualdade, lançado pela Oxfam Brasil, organização de combate à desigualdade social. Segundo a senadora, o documento mostra que as pessoas mais ricas recuperam em tempo muito menor as perdas econômicas oriundas da proliferação do coronavírus, enquanto os mais pobres terão que esperar mais de uma década para isso.

Ela também citou o número de pessoas em situação de pobreza e extrema pobreza, que aumentou durante a pandemia. “De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, a partir de janeiro de 2021, 12,8% dos brasileiros e brasileiras passaram a viver com menos de R$ 246 ao mês, isto é, R$ 8,20 ao dia”, lamentou.

Eliziane Gama observou ainda que as famílias mais pobres dependem unicamente do sistema público de saúde e, por isso, é mais afetada pelos problemas do SUS. Além disso, essas pessoas também estão mais expostas à contaminação do vírus, devido à falta de acesso à informação e à infraestrutura de saúde.

O projeto, apresentado em maio, ainda não tem relator definido.  

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA