(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Bolsonaro gastou R$ 18,5 milhões com viagens durante a pandemia

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Bolsonaro realizou 101 viagens em um ano, cerca de duas por semana
Reprodução/YouTube

Bolsonaro realizou 101 viagens em um ano, cerca de duas por semana

O Palácio do Planalto gastou ao menos R$ 18,5 milhões em viagens do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia de Covid-19 . Ao todo, 101 viagens foram realizada, uma média de duas por semana. As informações são da coluna de Guilherme Amado no Metrópoles, foram obtidas via Lei de Acesso à Informação e englobam o período entre março de 2020 e março de 2021.

Em grande parte dessas viagens, Bolsonaro não usou máscara e causou aglomerações . O destino mais caro durante o período foi Guarujá (SP), onde o presidente passou o recesso de fim de ano de 2020 . Na ocasião, a viagem custou ao país R$ 1,2 milhão.

O segundo destino mais caro de Bolsonaro foi o Carnaval deste ano em São Francisco do Sul (SC) onde, mais uma vez, o presidente causou aglomeração de apoiadores  e foi visto sem máscara. Desta vez, os cartões corporativos do Planalto registraram R$ 701 mil de despesas.

A lista de cidades visitadas por Bolsonaro é bastante extensa e conta tanto com viagens a trabalho quanto com momentos de lazer, como os citados. Não é possível saber o destino exato dos recursos utilizados, já que as notas fiscais e os detalhes dos gastos ficam em sigilo até o fim do mandato presidencial.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Bolsonaro publica MP para pagar R$ 400 a famílias do Auxílio Brasil

Publicados

em


source
null
Alan Santos/ PR

undefined


Após o Congresso firmar um acordo para fatiar a Proposta de Emenda à Constituição 23/2021 (PEC dos Precatórios) , o presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou a medida provisória (MP) que institui o Benefício Extraordinário. O recurso visa atender às famílias que são beneficiárias do Auxílio Brasil , programa sucessor do Bolsa Família.

O benefício terá valor necessário para alcançar a marca de R$ 400 e será pago junto à parcela de dezembro do Auxílio Brasil . Em novembro, o novo Bolsa Família teve valor médio de R$ 217,18.

Descrito como “extraordinário”, o pagamento se refere apenas a este mês de dezembro, mas com possibilidade de prorrogação de janeiro a dezembro do próximo ano, “consideradas as famílias beneficiárias no mês de referência do pagamento do referido benefício e observada a disponibilidade orçamentária e financeira”.

Leia Também

Para que o governo pague os R$ 400 planejados em 2022, ele depende da conclusão da votação da PEC. A pauta, que é alvo de discussão no Congresso, prevê o adiamento do pagamento de dívidas da União, os precatórios. 

O governo diz que isso é necessário para abrir espaço no orçamento para o repasse de um auxílio maior aos mais pobres. É por conta dessa dependência que a MP já prevê a possibilidade de prorrogação nos próximos meses.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA