(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Bolsonaro diz que vai recompor Orçamento: “Há excesso de arrecadação”

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Jair Bolsonaro
Reprodução/Youtube

Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (27) que vai recompor os vetos ao Orçamento ao longo do ano. Ao todo foram cortados R$ 3,1 bilhões em despesas de diversas áreas. 

“Parte da imprensa de Santa Catarina batendo em mim porque cortei R$ 38 milhões do Orçamento de lá. Cortei R$ 3 bilhões do Brasil todo. O parlamento fez o Orçamento além da previsão de receita e eu fui obrigado a cortar”, disse em conversa com apoiadores.

“Estão me esculhambando em Santa Catarina, mas a gente vai recompor ao longo do ano porque tem excesso de arrecadação”, completou.

No orçamento sancionado na última sexta-feira, foram mantidos os valores de R$ 4,9 bilhões para o fundo eleitoral e de  R$ 16,5 bilhões para as emendas do relator, que formam o chamado “Orçamento Secreto”.

Leia Também

Bolsonaro também manteve R$ 1,7 bilhões para reajuste de servidores, apesar de não garantir aumentos neste ano. 

Veja a lista completa de vetos: 

  • Trabalho e Previdência: R$ 1,005 bilhão
  • Educação: R$ 802,629 milhões
  • Desenvolvimento Regional: R$ 458,709 milhões
  • Infraestrutura:  R$ 177,829 milhões
  • Saúde: R$ 74,203 milhões
  • Comunicações: R$ 63,547 milhões
  • Defesa: R$ 62,109 milhões
  • Justiça e Segurança Pública: R$ 54,820 milhões
  • Meio Ambiente: R$ 35,141 milhões
  • Turismo: R$ 34,264 milhões
  • Mulher, Família e Direitos Humanos: R$ 16,479 milhões
  • Minas e Energia: R$ 11,440 milhões
  • Ciência e Tecnologia: R$ 10,312 milhões
  • Relações Exteriores: R$ 3,571 milhões)
  • Economia: R$ 85,9 mil

Houve vetos ainda de recursos para a Presidência da República (R$ 1, 785 milhão), Banco Central (R$ 103,1 mil) e em operações oficiais de crédito (R$ 42,9 mil).

Combustíveis

O presidente também voltou a se isentar sobre a alta no preço dos combustíveis. Segundo ele, a culpa da elevação é da “roubalheira” no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) durante os governos petistas.

Para conter a alta o governo enviará em fevereiro uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) ao Congresso Nacional visando a redução de impostos federais. O texto prevê ainda a criação de um fundo de estabilização dos combustíveis.  Entenda.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Censo pode ser respondido pelo telefone ou pela internet; veja como

Publicados

em

Censo pode ser respondido pelo telefone ou pela internet; veja como
Arquivo

Censo pode ser respondido pelo telefone ou pela internet; veja como

Além da coleta presencial e pela internet, é possível responder ao Censo 2022 por ligação. Desde o último dia 1º, mais de 183 mil recenseadores estão nas ruas de todos os 5.570 municípios brasileiros para visitar 89 milhões de endereços. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Esta é a primeira vez que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) libera a participação pelo telefone — no último Censo, em 2010, já era possível responder as perguntas via internet. A pesquisa é realizada a cada dez anos, mas acabou sendo adiada em 2020 e 2021 devido à pandemia de Covid-19 e a cortes orçamentários.

Independente da escolha (presencial, telefone ou internet), o recenseador deverá visitar o domícilio para captar a coordenada e fazer o contato com o morador.

A partir daí, o cidadão poderá realizar ou agendar a entrevista presencial, marcar com o recenseador uma entrevista por telefone ou optar pelo autopreenchimento via internet. Se escolher responder pela internet, receberá um e-ticket, com validade de sete dias.

Leia Também:  Salário mínimo estadual sobe para R$ 1.284 em São Paulo

A entrevista por telefone também será utilizada para aqueles que optarem pelo autopreenchimento pela internet, mas não concluírem o questionário. Para isso, o IBGE criou o Centro de Apoio ao Censo (CAC), disponível pelo número 0800 721 8181.

Em caso de recusa ou ausência do morador, o recenseador deixará um bloco de recado e/ou tentará o contato por telefone. Além disso, deverá retornar ao domicílio, no mínimo, mais quatro vezes, sendo que uma obrigatoriamente em turno alternativo.

Depois que o recenseador encerra a coleta no setor censitário, o supervisor retornará nos domicílios com morador ausente ou com recusa expressa e entregará uma carta de notificação, contendo um e-ticket válido por dez dias para o preenchimento pela internet.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA