(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

Banco do Brasil (BBAS3) anuncia lançamento do Fundo BB Ações Games

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval


source
Banco do Brasil (BBAS3) anuncia lançamento do Fundo BB Ações Games
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Banco do Brasil (BBAS3) anuncia lançamento do Fundo BB Ações Games

Banco do Brasil (BBAS3) lança o Fundo BB Ações Games

Conhecido pelo seu perfil inovador, em 2018 o Banco do Brasil (BBAS3) passou a ser o primeiro banco a apoiar o universo gamer no país e, desde então, tem fomentado cada dia mais o mercado de eSports brasileiro. Acreditando no potencial do setor, o BB lançou na última quarta-feira, 31 de março, o Fundo BB Ações Games BDR Nível I, um novo fundo de ações temático, destinado a todos os públicos de investidores.

A aplicação inicial é de apenas R﹩ 0,01, e podem investir tanto pessoas físicas quanto jurídicas. Os clientes podem investir por meio do app BB ou no app Investimentos BB, além do Internet Banking.

Hoje os jogos eletrônicos representam a maior indústria de entretenimento do planeta. Esse mercado movimentou 126,6 bilhões de dólares no último ano, com projeção de faturamento de 142,2 bilhões de dólares para 2021.

Banco do Brasil (BBAS3) lança o Fundo BB Ações Games

Banco do Brasil

Para Guilherme Rossi, Head de Captação e Investimentos do BB, “A indústria de games é gigantesca e o setor vem apresentando forte crescimento, ano após ano. O lançamento do fundo está conectado diretamente a dois objetivos nossos: estarmos cada vez mais próximos do público jovem e oferecer um portfólio de soluções de investimento completo, inovador e diversificado. Ao disponibilizar um fundo que investe em empresas que fazem parte do dia a dia do público gamer, despertamos o interesse para o ato de investir e pensar no planejamento financeiro, além de contar com um alto engajamento característico desse público. Já para os investidores mais experientes, o BB Ações Games busca aproveitar as oportunidades de crescimento desse segmento ao mesmo tempo em que oferece mais uma opção de diversificação em renda variável no Brasil e no exterior.”

Leia Também:  Com acumuladas, semana começa com mais de R$ 17 milhões em sorteios

O lançamento do fundo está conectado ao projeto Tamo Junto Nesse Game, que visa fomentar o universo dos eSports como um todo e busca aproveitar as oportunidades de crescimento desse mercado. É importante sempre respeitar o perfil e objetivos do investidor. Os clientes BB podem contar com a nossa assessoria BB para auxiliá-los na tomada de decisão.

BBAS3

Para Júlio Vezzaro, Diretor Comercial e de Produtos da BB DTVM, o lançamento do BB Ações Games confirma o compromisso da nossa gestora em trazer soluções de investimento inovadoras para o mercado. Essa estratégia traz para o investidor a possibilidade de diversificar seu portfólio ao investir em empresas dos segmentos de entretenimento digital, semicondutores, novas tecnologias de software e hardware, mídia interativa, possibilitando o investimento em companhias globais atuantes em uma indústria que gera resultados financeiros robustos anualmente.

Você viu?

Nosso objetivo é disponibilizar aos investidores, desde o varejo, passando pelo Private até os Institucionais, uma opção de investimento que busca capturar alternativas aderentes a um cenário de valorização do bem-estar e qualidade de vida e que ampliem a eficiência de alocação, para que os investidores tenham um portfólio completo para a diversificação de seu patrimônio”, afirma.

O novo fundo terá taxa de administração de 1% ao ano, com taxa de performance de 20% sobre o que exceder o Nasdaq100. O BB Ações Game investirá preponderantemente em BDRs de empresas no exterior ligadas ao mercado de games e conta com proteção cambial.

Leia Também:  Lojas Americanas vai abrir 150 lojas em 2021 apesar do comércio online crescente

BB nos eSports

O BB começou a apoiar o segmento de jogos eletrônicos em 2018, ao patrocinar o maior evento do setor na América Latina, o Brasil Game Show (BGS), a área “Indie” da feira (onde são apresentados os jovens talentos desenvolvedores de games), e ainda premiar a Game JAM, uma maratona de desenvolvimento de jogos eletrônicos. No ano de 2019, patrocinou o Prêmio eSports Brasil (PeB), o Game XP, o streamer Gaulês e o CBCS – Campeonato Brasileiro de Counter-Strike. O BB iniciou 2020 participando da Poa Geek Week e, em julho, apresentou o Campeonato oficial de VALORANT, Ultimate Ignition Series. Neste ano, com a Game Talks BB, promoveu troca de experiências entre gamers e amantes dos eSports, com circuito de palestras online e gratuitas e participação do Squad BB, os streamers Gaulês, Pimpimenta e Ana Xisde. Por meio do eSports, o BB diversifica suas estratégias de transformação digital e rejuvenescimento da base de clientes.

BB DTVM

A BB DTVM é líder da indústria de fundos de investimento, com patrimônio líquido sob gestão de R$ 1,181 trilhão em recursos e 19,92% de participação de mercado, conforme ranking de Gestores de Fundos de Investimento da Anbima, de fevereiro de 2021. Sua excelência em gestão é atestada por duas importantes agências de rating – Fitch Rating e Moody´s.

Veja BBAS3 na Bolsa :

alt

  • Só clique aqui se já for investidor

O post Banco do Brasil (BBAS3) anuncia lançamento do Fundo BB Ações Games apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Auxílio-doença sem perícia pode garantir benefício do INSS a quase 600 mil

Publicados

em


source
Auxílio-doença do INSS sem perícia médica presencial pode beneficiar quase 600 mil brasileiros
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Auxílio-doença do INSS sem perícia médica presencial pode beneficiar quase 600 mil brasileiros

A concessão do  auxílio-doença sem a necessidade de perícia médica presencial pode beneficiar quase 600 mil segurados que estão aguardando para realizar o procedimento em todo o país. A medida que permite o pagamento dos benefícios por incapacidade temporária apenas com o envio de atestado médico e documentos pelo aplicativo Meu INSS foi regulamentada no dia 1º de abril, por meio de uma portaria, e vale até o dia 31 de dezembro.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), 597.329 segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) possuem pendências relacionadas à perícia médica nos requerimentos de auxílio-doença .

Para Diego Cherulli, vice-presidente do IBDP, a portaria poderá trazer uma redução nominal desta fila, mas não a solução definitiva da análise.

Isso ocorre porque o auxílio-doença sem perícia tem duração máxima de apenas 90 dias, sem possibilidade de prorrogação. Se houver necessidade de continuar recebendo o pagamento, o segurado terá que fazer um novo requerimento.

“Doenças incapacitantes de natureza degenerativa e crônica não possuem data prevista para alta, situação que somente será verificada após longo tratamento. Além do problema da alta médica, essa análise superficial, se indeferir o benefício, manterá o segurado na fila para perícia da mesma forma, atrasando a proteção social e gerando mais desproteção”, ressalta Cherulli.

Leia Também:  Geocapital se conecta à Warren para distribuição de fundos próprios

Como requerer o benefício?

– Acesse o site ou app Meu INSS;

– Após fazer login, selecione a opção “Serviços”, no menu superior;

– Selecione “Benefícios”;

– Busque “Auxílio-doença”;

– Clique em “Novo requerimento”;

– Anexe os documentos necessários; e

Você viu?

– Gere o comprovante.

Como deve ser a documentação?

A documentação médica anexada deve ter a indicação da data estimada do início dos sintomas da doença, acompanhada da declaração de responsabilidade quanto a sua veracidade, incluindo, obrigatoriamente, o atestado emitido pelo médico, observados os seguintes requisitos:

a) Redação legível e sem rasuras;

b) Assinatura e identificação do profissional emitente, com registro do Conselho Regional de Medicina ou Registro Único do Ministério da Saúde (RMS);

c) Informações sobre a doença, preferencialmente com a Classificação Internacional de Doenças (CID);

d) Período estimado de repouso necessário; e

De forma complementar, deve ser anexados exames, laudos, relatórios ou outros documentos recentes que comprovem a doença informada na documentação médica apresentada.

“O atestado médico e os documentos complementares comprobatórios da doença serão submetidos à Perícia Médica Federal , que realizará a análise de conformidade documental e da verossimilhança da incapacidade temporária informada, com base em critérios estabelecidos pela Subsecretaria da Perícia Médica Federal da Secretaria de Previdência”, afirma a Portaria Conjunta 32.

Leia Também:  Lojas Americanas vai abrir 150 lojas em 2021 apesar do comércio online crescente

O que acontece com quem já tem exame agendado?

A solicitação de auxílio-doença sem perícia médica não se aplica aos segurados com exames presenciais agendados dentro do prazo de até 60 dias, exceto quando for suspenso o funcionamento dos serviços de perícia na referida agência da Previdência Social.

E se o perito analisar os documentos e exigir o exame presencial?

Vale destacar que quando houver a necessidade de agendamento de exame médico pericial presencial, por decisão do perito que estiver analisando o pedido on-line, o segurado será notificado pelo INSS.

Neste caso, se não houver agendamento por parte do interessado, o processo será arquivado sem análise de mérito, por desistência do pedido. Mas será permitido ao interessado fazer um novo requerimento, que terá efeitos a partir da nova solicitação.

O que acontece em caso de documentação falsa?

O INSS alerta que a emissão ou a apresentação de atestado ou de documentos falsos ou que contenham informação falsa configura crime . Os responsáveis estarão sujeitos às sanções penais e ao ressarcimento dos valores recebidos indevidamente.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA