(65) 99638-6107

CUIABÁ

Dinheiro na mão é vendaval

‘Aponte onde tem dinheiro’, diz Bolsonaro sobre reajuste a servidores

Publicados

Dinheiro na mão é vendaval

source
‘Aponte onde tem dinheiro que eu dou’, diz Bolsonaro sobre reajuste a servidores
Reprodução/Youtube

‘Aponte onde tem dinheiro que eu dou’, diz Bolsonaro sobre reajuste a servidores

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quinta-feira (23) que alguns servidores públicos federais estão ‘revoltados’ com ele porque não haverá reajuste salarial neste ano. “Me aponte onde tem dinheiro que eu dou”, declarou Bolsonaro em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

“Alguns estão revoltados comigo: ‘Ah, não vai dar reajuste este ano’. Pô, vê como que está a economia. Me aponte onde tem dinheiro que eu dou agora o reajuste. A solução é fazer greve, estão preparando. Não adianta botar a faca no meu pescoço. Não tem”.

“É o filho que o pai está desempregado pedindo uma bicicleta no Natal. Não tem, por mais que ele mereça”, comparou.

Bolsonaro ainda justificou a falta de reajuste a fatores externos, como a pandemia de Covid-19, a guerra na Ucrânia e a “ganância da Petrobras”. 

Leia Também:  Getnet (GETT11) deve sair da Bolsa

Reajuste linear

Ainda no ano passado, Bolsonaro prometeu reajuste salarial apenas para policiais federais, policiais rodoviários federais e agentes penitenciários, que compõem sua base eleitoral.

Entretanto, a promessa gerou insatisfação de outras categorias do funcionalismo público, como as de servidores do Banco Central, do Tesouro Nacional e da CGU (Controladoria Geral da União), que iniciaram movimentos grevistas para pressionar o governo.

Em resposta, o Planalto passou a avaliar a possibilidade de conceder um reajuste linear de 5% a todas as categorias. A ideia, porém, custaria cerca de R$ 6,3 bilhões aos cofres públicos. E o governo havia reservado apenas R$ 1,7 bilhão no Orçamento 2022 para isso.

Neste mês, no entanto, anunciou que esse dinheiro seria usado para abater do montante total que precisava ser contingenciado dos ministérios. Em maio, o Ministério da Economia havia anunciado que o bloqueio de recursos do Orçamento ficaria em R$ 8,2 bilhões. Com a decisão,  ficou em R$ 6,9 bilhões.

Leia Também:  Inflação 'subiu muito' para 71% dos consumidores, diz Ipespe

Justificando falta de espaço no Orçamento, Bolsonaro descartou o reajuste linear de 5%. Em contrapartida, prometeu dobrar o vale-alimentação dos servidores públicos federais.

Agora, corre contra o tempo para que essa ideia saia do papel nos prazos determinados pela lei em ano de eleição.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Dinheiro na mão é vendaval

Mega-Sena sorteia R$ 43 milhões neste sábado; veja os números

Publicados

em

Mega-Sena sorteia R$ 43 milhões neste sábado
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Mega-Sena sorteia R$ 43 milhões neste sábado

A Caixa Econômica Federal realizou neste sábado (2) o sorteio 2.497 da Mega-Sena com prêmio estimado em R$ 43 milhões. A Caixa deve divulgar os vencedores nas próximas horas. Em caso de nenhum acerto das seis dezenas, o prêmio irá acumular e se aproximar de R$ 55 milhões no próximo sorteio.

Confira os números sorteados:

05 – 14 – 23 – 46 – 48 – 52

Como participar do próximo sorteio?

O próximo concurso da Mega-Sena acontece na quarta-feira (6), às 20h. É possível apostar até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio , em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa do país.

Também é possível apostar pela internet. O bilhete simples da Mega-Sena, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Como apostar online na Mega-Sena?

Para aqueles que apostarem pela internet, não é possível optar pela aposta mínima, de R$ 4,50. No site da Caixa, o valor mínimo para apostar na Mega-Sena é de R$ 30, seja com uma única aposta ou mais de uma.  Veja aqui como apostar.

Leia Também:  Pix bate recorde de transações diárias

Para fazer uma aposta maior, com 7 números, dando uma maior chance de ganhar, o preço sobe para R$ 31,50. Outra opção para atingir o preço mínimo é fazer sete apostas simples, que juntas têm o mesmo valor, R$ 31,50. Além disso, os bolões, disponíveis online, são outra opção viável.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG


Como funciona a Mega-Sena?

O concurso é realizado pela Caixa Econômica Federal e o vencedor pode receber milhões de reais se acertar as seis dezenas. Os sorteios ocorrem pelo menos duas vezes por semana – geralmente, às quartas-feiras e aos sábados. O apostador também pode ganhar prêmios com valor mais baixo caso acerte quatro ou cinco números, conhecidas como Quadra e Quina, respectivamente.

Leia Também:  Getnet (GETT11) deve sair da Bolsa

Na hora de jogar, o apostador pode escolher os números ou tentar a sorte com a Surpresinha. Esse modelo consiste na escolha automática, realizada pelo sistema, das dezenas jogadas. Outra opção é manter a mesma aposta por dois, quatro ou até oito sorteios consecutivos, conhecida como Teimosinha.

Premiação da Mega-Sena

Os prêmios costumam iniciar em, aproximadamente, R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. Dessa forma, o valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor.

Também é possível ganhar prêmios ao acertar quatro ou cinco números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de seis a 15 números do volante. O prêmio total da Mega-Sena corresponde a 43,35% da arrecadação. Deste valor:

  • 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados;
  • 19% entre os acertadores de cinco números (Quina);
  • 19% entre os acertadores de quatro números (Quadra);
  • 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos terminados em zero ou cinco; e
  • 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou cinco.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA