DEU NA GAZETA: Irmão do ex-deputado Lino Rossi, Leônidas Lino, é preso em Goiânia e acusado de chefiar quadrilha de estelionatários. Leônidas possui 6 passagens pela Polícia e, em 2006, foi preso acusado de parceria com Lino Rossi no esquema que ficou conhecido como Máfia dos Sanguessugas. VEJA O VÍDEO

GOLPE

Irmão do ex-deputado Lino Rossi é preso

Da Gazeta Digital

 

 O irmão do ex-deputado federal Lino Rossi foi preso pela Polícia Civil de Goiânia. Leônidas Lino, 64, é acusado de chefiar uma quadrilha de estelionatários, que realizavam saques ilegais pela internet. O bando, segundo as investigações, gerou prejuízo de R$ 2,5 milhões a diversos correntistas. Além dele, outras 3 pessoas foram presas. Esta não é a primeira vez que Leônidas foi preso. Ele possui 6 passagens pela polícia e, em 2006, foi preso por participação na Máfia dos Sanguessugas.

Na época, ele atuava em parceria com Rossi, então deputado federal, apontado como operador do esquema de desvio de verbas públicas. O ex-deputado seria o responsável por cooptar colegas para que apresentassem emendas para a liberação de recursos usados na compra de ambulâncias. Parte do dinheiro era devolvida aos deputados como forma de comissão. Como operador, o ex-deputado teria recebido R$ 3 milhões.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo procurava empresas em dívida com a Receita Federal e oferecia a quitação do tributo com deságio de 70%. Fechado o acordo, um hacker, integrante da quadrilha, invadia contas bancárias de dezenas de correntistas para levantar o dinheiro necessário para o pagamento dos impostos. Eles pagavam a Receita Federal e lucravam o valor pago pela empresa, dividindo o dinheiro entre si.

Além de Lino, apontado como chefe do esquema, foram presos José Onofre Caetano, Jordson Gomes de Oliveira fazia e Diego Couto Lima. Os empresários eram aliciados com a promessa de que os pagamentos seriam feitos mediante o uso de precatórios.

A Polícia Civil ainda vai apurar se os empresários sabiam como a quadrilha levantava o dinheiro ou se eram, de fato, enganados. Os presos foram autuados pelos crimes de formação de quadrilha, furto mediante fraude, receptação e lavagem de dinheiro.

Na delegacia, Leônidas e Couto negaram as acusações. O irmão do ex-deputado disse que apenas indicou para uma empresa o serviço de pagamento por precatório enquanto que Couto justificou o padrão de vida por ter ocupação lícita.

Lino Rossi, ex-deputado federal, e Leonidas Lino, seu irmão.

Lino Rossi, ex-deputado federal, e Leonidas Lino, seu irmão.

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 179.216.214.191 - Responder

    Manda ele pra Cuiabá…
    Aqui juiz corrupto é acolhido…
    Ladrão no Paraná vira secretário…
    E esse vagabundo pode se eleger deputado, assim como seu irmão que depois de tudo é acolhido nos braços da imprensa local e ganha programa de tv, onde emite opiniões políticas e dá lição de moralidade…kkk

    • - IP 201.49.164.31 - Responder

      santas palavras Carlão

  2. - IP 177.193.129.223 - Responder

    não é esse lino rossi que está ao lado do antero atacando diariamente o juiz julier na tv pantanal? caramba!

    • - IP 177.41.95.219 - Responder

      Não Silvia ,é o mesmo que quando deputado federal no primeiro mandato do Lula fez parte da base aliada do PT e foi indiciado no escândalo das ambulâncias.LEMBRA?Veja no GOOGLE companheira!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

nove + catorze =