Depois de apunhalar o PSB, ao lado de Faissal Calil, para eleger candidato de Riva na Câmara, Onofre Junior agora é pego na mentira pelo RD News. Ele vai meter a mão na verba indenizatória como aqueles a quem condenava.

No Senado Federal, o senador Pedro Taques (PDT-MT), agiu corretamente, ao devolver ao caixa do Senado, o dinheiro dos salários extras aos quais ele acha que não tem direito. Pedro Taques repetiu assim o que sempre foi rotina na prática parlamentar da professora Serys Slhessarenko que sempre se recusou, como deputada estadual ou senadora, a mamar indevidamente recursos do erário. Serys (ao lado de Wilson Santos) é autora da lei que extinguiu o Fundo de Aposentadoria Parlamentar, na Assembléia de Mato Grosso. Serys não se aposentou como parlamentar e hoje sobrevive unicamente com os rendimentos de professora aposentada da UFMT. Wilson Santos, seu parceiro na extinção do FAP, vacilava, no entanto na hora de devolver as verbas excessivas que os deputados sempre se pagaram na Assembléia: Wilson usava o dinheiro para construir escolas, creches e outros equipamentos públicos, o que também se constitui em outra forma de investimento eleitoral. O mesmo caminho parece ser trilhado, agora, pelo jornalista, publicitário e vereador Onofre Junior que cresceu à sombra de Sérgio Ricado e agora já fala em usar a verba indenizatória da Câmara Municipal para patrocinar um “gabinete itinerante”. É a velha política que se realimenta à medida que a maioria dos eleitores não dispõe de elementos para desenvolver um juízo crítico com relação àqueles que os representam nos diversos níveis do parlamento. Falta informação e formação ao nosso povo, enquanto sobre esperteza e malandragem a muitos de nossos políticos. Confira o noticiário. (EC)

Onofre “enterra” discurso e admite embolsar verba indenizatória

Jacques Gosch

RDNEWS

O vereador por Cuiabá Onofre Júnior (PSB) mudou de opinião sobre a verba indenizatória, contra a qual “bateu duro” na campanha eleitoral classificando de “compra de votos”. Passados 24 dias da posse, o parlamentar já admite embolsar os R$ 25 mil a que tem direito, mas promete aplicá-los em “causas nobres”.

Segundo Onofre, o valor será investido no atendimento à população por meio do “gabinete itinerante” que pretende instituir. Outra parte dos recursos serão aplicados no IDCC (Instituto de Defesa do Cidadão Consumidor), presidido pelo próprio vereador.

Onofre afirma que investir a verba indenizatória em atividades que “promovem a cidadania” não contradiz o discurso da campanha. “Errado é distribuir medicamentos, passagens e até uniformes para times de futebol”, sustenta.

O vereador ainda lembra que a legislação não permite devolver a verba indenizatória à Câmara. Por isso, tomou a decisão de “investir em cidadania”, mas ainda aguarda o parecer da consulta feita ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). “Estou em férias e retorno somente dia 30. Na primeira sessão, o destino daquele dinheiro está definido”, concluiu.

Secretaria de Administração Financeira da Câmara Municipal informou que o primeiro pagamento aos vereadores empossados em 1º de janeiro será efetuado amanhã (25). Os 25 parlamentares receberão salário (R$ 9,2 mil), verba de gabinete (R$ 17 mil) e verba indenizatória (R$ 15 mil), o que totaliza R$ 41,2 mil para cada um.

 

fonte RD NEWS

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.198.202.150 - Responder

    sinceramente?
    alguém ainda esperava um mínimo de probidade, decência e honestidade destes senhores (as)?

  2. - IP 177.132.244.83 - Responder

    E, alguem esperava comportamento diferente deste “cidadão”? Talves só os otários que votaram nele, não é?

  3. - IP 201.88.213.78 - Responder

    E o PT que também se aliou com Riva, para eleger o Genro dele.

    Tá tudo dominado.

  4. - IP 189.10.40.20 - Responder

    Alqúem achou que este escroque faria algo honesto?????????????

  5. - IP 201.49.167.60 - Responder

    devolver dinheiro sem autorização do TCE? isso náo pode. no serviço público, o vereador só pode fazer o que a lei determina. está apoiado, vereador Onofre.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

cinco × 1 =