CUIABÁ EM POLVOROSA: PF também invade casa e gabinete do prefeito Mauro Mendes. Mendes teria trocado um cheque no valor de R$ 3,450 milhões. Empresário Mauro Carvalho, caixa de campanha de Mauro Mendes, também está sendo ouvido na Polícia Federal. Empresários Anildo Lima Barros, João Simoni e Altevir Magalhães também são ouvidos pela Polícia

maquinamal-18-19-12-1

 

Além de prender Riva e Éder Moraes, Polícia Federal também cumpre mandados contra o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB). Agentes estão neste momento na casa do prefeito no condomínio Villa Felice, no Jardim Itália, e também no sétimo andar do palácio Alencastro, sede da Prefeitura.

Mauro Mendes teria feito em 2009 uma negociação financeira com o empresário “Júnior Mendonça”, pivô da operação e que fez delação premiada após ser flagrado num esquema de lavagem de R$ 500 milhões através de postos de gasolina e empresas de factoring. Mendes teria trocado um cheque no valor de R$ 3,450 milhões.
O empresário Mauro Carvalho, coordenador das campanhas de Mauro Mendes, teve também casa e escritórios invadidos pelos agentes na quinta fase da “Operação Ararath”. Neste momento, a movimentação na sede da Polícia Federal é intensa.
Estão no local os empresários Anildo Lima Barros (ex-prefeito de Cuiabá, ligado ao DEM), o empreiteiro João Simoni e o empresário Altevir Magalhães, dos Supermercados Modelo. Todos teriam feitos empréstimos junto ao banco Bic nas gestões de Blairo Maggi (PR) e Silval Barbosa (PMDB) com aval do Estado para execução de obras.

O advogado Fábio Lessa, filho do desembargador Paulo Lessa, é quem está atuando na defesa do ex- secretário Éder Moraes.

 

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × quatro =