PREFEITURA SANEAMENTO

Mauro pede impugnação de Faiad, vice de Lúdio

Grupo de Mauro Mendes argumenta que, embora Francisco Faiad, vice de Lúdio, tenha se afastado oficialmente de suas funções na Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso (OAB-MT), ele teria feito uma viagem na semana passada na condição de conselheiro federal da entidade.

Coligação de Mauro Mendes pede impugnação de Francisco Faiad
Por Michely Figueiredo

De acordo com informações prestadas pela assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, a coligação “Um Novo Caminho para Cuiabá”, que tem como candidato a prefeito de Cuiabá o empresário Mauro Mendes (PSB), ingressou com um pedido de impugnação do registro de candidatura do candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Lúdio Cabral (PT), o advogado Francisco Faiad (PMDB).

A 1ª Zona eleitoral de Cuiabá, responsável pelo julgamento dos pedidos de registros de candidatura e suas impugnações já notificou Francisco Faiad.

Esse é o primeiro caso que ganha publicidade em Mato Grosso. Já em cidades do interior, alguns candidatos tiveram impugnações apresentadas, como é o caso de Dilceu Dal’ Bosco (DEM), que concorre à prefeitura de Sinop e Ananias Filho (PR), que pleiteia o cargo de prefeito em Rondonópolis. Quem também teve pedido de impugnação apresentado contra seu registro de candidatura foi Chicão Bedin (PDMB), que busca a reeleição em Sorriso.

———–
Governador ironiza Mauro e cita “jingle” da campanha de 2010 para defender Lúdio

O governador Silval Barbosa (PMDB) ironizou na tarde de hoje a intenção do candidato da coligação “Um Novo Caminho Para Cuiabá”, Mauro Mendes (PSB), de impugnar a candidatura a vice-prefeito do advogado Francisco Faiad (PMDB), pela coligação “Cuiabá, Mato Grosso, Brasil”, que tem o vereador Lúdio Cabral (PT), como o cabeça de chapa. Silval utilizou de uma música “lançada” na campanha eleitoral de 2010 pelo então marketeiro Carlos Rayel, hoje secretário estadual de Comunicação Social, para justificar a ação proposta pelo socialista. “Eu só tenho a dizer que existe uma música que diz assim: é desespero, é desespero, é desespero”, colocou.

Esse refrão se refere a um jingle utilizado na campanha do peemedebista em 2010, quando ele foi alvo de denúncias de adversários. Na época, Mauro Mendes tentou culpar o atual governador por problemas de má gestão na Assembleia Legislativa do Estado.

Mais cedo, o próprio Faiad apontou que a ação protocolada por Mauro Mendes na Justiça Eleitoral era desespero do grupo socialista. “Esse crescimento assustou os adversários e desestabilizou o candidato que achava que ganharia a eleição por W.O”, disse em entrevista a TV Record (canal 10).

Mauro Mendes protocolou pedido de impugnação de Faiad sob alegação de que estaria atuando como conselheiro federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), mesmo em época de campanha eleitoral. Na alegação, Mauro citou que Faiad chegou a viajar para cumprir as funções de conselheiro da OAB nacional.

o documento

—————

Justiça Eleitoral já notificou 45 candidatos sobre pedido de impugnação

Dos 95 candidatos a vereador que tiveram pedidos de impugnação feitos pelo Ministério Público, a Justiça Eleitoral já conseguiu notificar 45 até esta terça-feira (17). Nessa lista estão inseridos o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico de Cuiabá, Dilemário Alencar (PTB), o ex-secretário de Cultura da capital, Sérgio Cintra (PTdoB), o ex-presidente do Siagespoc, Cledison Gonçalves (PTB), o vereador Marcus Fabrício (PTB), o suplente de vereador Itamar Will (PSDB) e a ex-assessora do senador Pedro Taques, Paolla Reis (PDT).

Além destes, o Ministério Público Eleitoral impugnou outras candidaturas proporcionais. Os nomes dos candidatos impugnados serão divulgados na medida em que serão notificados pelo cartório da 1ª zona eleitoral.

Os outros candidatos a vereador não puderam ser notificados pela Justiça Eleitoral, porque apresentaram número de fax incorreto, no momento do registro de candidatura.  O cartório eleitoral vai intimar os partidos políticos para apresentar um novo número, dentro de 24 horas.

O candidato impugnado tem sete dias, a partir da notificação, para contestar a impugnação e apresentar a documentação que comprove estar apto a concorrer no pleito que se realizará no dia 7 de outubro de 2012.

Até o dia 5 de agosto, a Justiça Eleitoral de 1ª instância terá que julgar todos os registros de candidatura, com exceção daqueles realizados em decorrência de vagas remanescentes e de substituição de candidatos.

Veja abaixo os nomes dos candidatos a vereador por Cuiabá,  impugnados pelo Ministério Público, suas coligações e os motivos apresentados pelo MPE para a impugnação:

Antônio Bodinar –  Coligação É bem Cuiabá (PRB/PTB)
É servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Ubiracy Nogueira Felix – Coligação Sentimento Cuiabano III (PSL/PTN/PHS/PTC)
É servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Rubens Eloy da Silva – Coligação Sentimento Cuiabano III (PSL/PTN/PHS/PTC)
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral.

Sérgio Eduardo Cintra – Partido Trabalhista do Brasil
Teve suas contas rejeitadas pelo TCE/MT quando exercia as funções de secretario municipal de Cultura, conforme lista encaminhada pela Corte de Contas do Estado.

Marcio Aurélio Antunes dos Santos  – Democratas
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral.

Vilson José Neves da Cruz – Coligação Sentimento Cuiabano III – (PSL/PTN/PHS/PTC)
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Alcindo Rodrigues da Silva – Coligação É Bem Cuiabá (PRB/PTB)
É delegado de polícia e não se desincompatibilizou, no prazo legal, que é de 6 meses antes do pleito.

Cledison Gonçalves da Silva – Coligação É Bem Cuiabá (PRB/PTB)
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral.

Dilemário do Vale Alencar – Coligação É Bem Cuiabá (PRB/PTB)
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Ana Maria Bastos da Silva – Partido dos Trabalhadores
Não é filiada a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Paulo dos Santos Rosa – Coligação Cuiabá 100% (PSDB/PP/PMN)
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

José Maria Adão – Partido dos Trabalhadores
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Odil Rodrigues de Amorim – PT
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Marco Aurélio da Silva Ribeiro – PMDB
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Hélio Francisco da Cruz – Coligação Sentimento Cuiabano III (PSL/PTN/PHS/PTC)
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Arlan Lino de Deus – PT
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Viviane Gomes Lima – Partido da Pátria Livre
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Marcelo Pires de Souza – Partido Republicano Progressista
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Aristonio Jose de Souza – PT do B
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Jaques Douglas Lima da Silva – PT do B
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Lucio Ferreira – PT do B
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral.

Maria Eugênia Braga – PT do B
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Valdeci Fraga do Nascimento – PT do  B
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pela Justiça Eleitoral.

Manoel Albertino de Magalhães – PT do B
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Jucilene Moraes Ribeiro da Silva – PMDB
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral emitida pelo juízo eleitoral.

Getulio Muniz Porto – Coligação Cuiabá 100% (PSDB/PP/PMN)
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Francisco José Souza Rabelo – Coligação Cuiabá Social e Sustentável (PPS/PV)
Não é filiado a nenhum partido político, conforme certidão de filiação partidária emitida pelo juízo eleitoral.

Samoel Gabriel dos Santos – Coligação Cuiabá Social e Sustentável (PPS/PV)
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

João Carlos Vicente Ferreira – Coligação É bem Cuiabá (PRB/PTB)
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral emitida pelo juízo eleitoral.

Marcus Fabricio Nunes dos Santos – Coligação É bem Cuiabá (PRB/PTB)
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral emitida pelo juízo eleitoral.

Edson Ailton de Campos – PDT
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal. Além disso, não está quite com a justiça eleitoral.

Ivone de Souza Moraes Brito – PR
Não está quite com a justiça eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral emitida pelo juízo eleitoral.

Ândrea Lucia Costa Moraes – Coligação Cuiabá Social e Sustentável (PPS/PV)
Não instruiu seu requerimento com cópia da Ata de Convenção Partidária, documento hábil que comprova sua indicação pelo partido para concorrer às eleições municipais

Márcio Santos Murta – Coligação Cuiabá Social e Sustentável (PPS/PV)
Não instruiu seu requerimento com cópia da Ata de Convenção Partidária, documento hábil que comprova sua indicação pelo partido para concorrer às eleições municipais.

Cássio Augusto de Mello – PDT
É servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Julyene Paola dos Reis – PDT
É servidor público e não comprovou ter se desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Maria Jose de Oliveira Arruda – Coligação Cuiabá 100% (PSDB/PP/PMN)
Não instruiu seu requerimento com cópia da Ata de Convenção Partidária, documento hábil que comprova sua indicação pelo partido para concorrer às eleições municipais. Além disso, é servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Valdivino da Silva – Coligação Cuiabá Social e Sustentável (PPS/PV)
Não instruiu seu requerimento com cópia da Ata de Convenção Partidária, documento hábil que comprova sua indicação pelo partido para concorrer às eleições municipais.

Marcelo Pires de Souza – Partido Republicano Progressista
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral emitida pelo juízo eleitoral.

Antenor de Figueiredo Neto – PR
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral emitida pelo juízo eleitoral. Além disso, é servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Eliseu Francisco do Nascimento – PMDB
É servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Zenir Pinto de Lara Dantas Coligação Cuiabá Social e Sustentável (PPS/PV)
É servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Itamar Will – Coligação Cuiabá 100% (PSDB/PP/PMN)
Não está quite com a Justiça Eleitoral, conforme certidão de quitação eleitoral emitida pelo juízo eleitoral.

Durval Moreira Junior – PDT
É servidor público e não comprovou ter ser desincompatibilizado do cargo que exerce, no prazo legal.

Manoel Messias Nery de Souza – Partido Republicano Progressista
Teve as contas  referentes ao pleito de 2008 rejeitadas.

fonte pnb on line

Categorias:Jogo do Poder

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.86.177.21 - Responder

    Faiad sairá muito desgastado do processo eleitoral. De um lado, com o fracasso na eleição; de outro, com os advogados por se sujeitar e expor a advocacia a isso que estamos vendo!

  2. - IP 189.31.0.166 - Responder

    Ô Mauro, tá com medo?
    Você vai ter muito trabalho nessa eleição, pois o Lúdio é um excelente candidato. Eu tenho uma ligeira impressão que vc vai ” perder de novo”.

    César

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

11 − 3 =