(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

JOSIAS LEMES: Todos escovamos os dentes e fazemos nossas necessidades fisiológicas ao acordarmos. Usamos papel higiênico, escova e creme dental, água, sabonete, etc., e todos esses produtos consumidos tem preços por decisões políticas

Publicados

Brasil, mostra tua cara

Josias Lemes é servidor do Cepromat


ESCOVAR OS DENTES E LIMPAR A BUNDA
por JOSIAS LEMES
Acreditem, mas a frase acima foi dita por um dos apadrinhadores na formatura da turma Cayabi do curso Economia, ocorrida em 1975 na UFMT. No discurso (não recordo quem era) o mesmo perguntou: “vocês sabem quais são os primeiros atos que fazemos todos os dias ao acordarmos e que dependem das decisões políticas”? Ninguém respondeu. Continuou falando, elogiou a turma, desejou boa carreira, etc, etc. e encerrou. Pensou que se esquecera da pergunta? Não. Insistiu novamente e ninguém respondeu. E veio a resposta: “todos nós escovamos os dentes e fazemos nossas necessidades fisiológicas ao acordarmos. Usamos papel higiênico, escova e creme dental, água, sabonete, etc. etc., e todos esses produtos consumidos tem preços por decisões políticas”. Risos e aplausos. Nunca mais me esqueci dessa fala.
Hoje recordei desse acontecimento para fazer algumas reflexões sobre as ELEIÇÕES DE 7 DE OUTUBRO próximo. Teremos sérios compromissos em eleger o futuro prefeito e os 25 vereadores de Cuiabá. Serão os políticos que irão legislar, fiscalizar e aplicar as políticas públicas em cada bairro da cidade. São asfaltamento de ruas, redes de água tratada em domicilio e esgoto, tratamento de rios e córregos, habitação, educação, saúde, etc. Não esquecendo a política salarial dos servidores da Prefeitura e Câmara Municipal. Tudo isso e muito mais sendo feitos com parte do dinheiro advindo do IPTU. Uma boa Participação Popular poderá ser “termômetro” para incentivar a população a contribuir “com muito prazer”, tanto com o IPTU quanto nas discussões e decisões. Mas desde que seja participação popular de verdade onde as partes envolvidas pactuem as aplicações das verbas em benfeitorias.
Vez em quando ouço pessoas dizerem que não gostam da política e dos políticos, que só tem ladrão, não fazem nada, e só votará porque é obrigatório. Para as pessoas conhecidas sempre cito o exemplo acima da “pasta de dente e do papel higiênico”. Uns riem, outros concordam admirados (verdade) dizendo que não sabiam. Bom seria se em períodos eleitorais as campanhas pautassem por “aulas” aos eleitores sobre os advindos bons das decisões políticas.
Finalizo conclamando os eleitore(a)s a irem às urnas no dia 7 de outubro 2012 (domingo), das 8 às 17 horas. Leve documento pessoal com foto e o Título de Eleitor(a). Mas antes não se esqueça de usar a pasta de dente e o papel higiênico. Boa eleição para [email protected]
  Josias Lemes Rodrigues – Servidor Público Estadual / Cepromat
  [email protected]  –  facebook.com/josiaslemes  

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Possível compra de decisões judiciais pela JBS cita ministros João Otavio Noronha, Mauro Campbell e Napoleão Maia, do STJ, e Gilmar Mendes, do STF

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Brasil, mostra tua cara

Agência Brasil explica: quem pode ser candidato no Brasil

Publicados

em

Este ano, os eleitores brasileiros voltarão às urnas para eleger o presidente da República, deputados federais, estaduais e distritais, senadores e governadores. Para concorrer aos cargos eletivos, todos os cidadãos podem participar da disputa, mas devem se enquadrar nas regras estabelecidas pela Constituição e pela legislação eleitoral. 

Para registrar as candidaturas na Justiça Eleitoral, os candidatos devem ter nacionalidade brasileira, estar em pleno exercício dos direitos políticos e devem ter domicílio eleitoral no local da eleição um ano antes do pleito, estando filiados a um partido político pelos menos seis meses antes das eleições. 

A idade mínima para candidatura também deve ser respeitada. Os candidatos para os cargos de presidente da República, vice-presidente e senador devem ter 35 anos na data da posse. Para os cargos de governador e vice a idade mínima é de 30 anos, e de 21 anos para quem vai concorrer aos cargos de deputado federal, estadual ou distrital. 

Ficha limpa

A Lei da Ficha Limpa também deve ser observada para quem pretende concorrer ao pleito. A norma entrou em vigor em 2010 para barrar a candidatura de condenados por órgãos colegiados por oito anos. 

Leia Também:  QUE REI SOU EU? - Em nome da preservação ambiental e de melhor desempenho do Governo, Maggi precisa exonerar secretário Daldegan, sob pena de ser considerado conivente

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro de 2022. O eventual segundo turno para votação aos cargos de presidente e governador será no dia 30 do mesmo mês. A diplomação dos eleitos ocorrerá até 19 de dezembro do ano que vem.

Edição: Kleber Sampaio

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA