PREFEITURA SANEAMENTO

Chapa pode unir PT, PDT e PR em torno de Lúdio

Uma das alternativas em discussão é Lúdio para prefeito, pelo PT, e Kamil Fares vice, pelo PDT

ARTICULAÇÕES
PDT e PR articulam aliança com PT de Lúdio; manobra é resposta a Mendes

Para Alexandre Cesar a possível tríplice aliança tem características legítimas, pois “há identidade entre os três partidos e isso é o que há de mais importante”.

PAULO COELHO
HIPERNOTICIAS

Aliança envolvendo PT, PDT e PR para as eleições deste ano em Cuiabá está sendo costurada e pode ser a grande novidade para o pleito de outubro próximo. Reunião nesse sentido ocorreu na tarde desta quarta-feira (27) no gabinete do deputado estadual Alexandre César, secretário-geral do PT regional e contou com as presenças dos presidentes estadual e municipal do PR, Wellington Fagundes e Helny de Paula, respectivamente e ainda do secretário-geral da sigla republicana, deputado estadual Emanuel Pinheiro. A composição pretendida considera o vereador petista Lúdio Cabral como cabeça de chapa.

Fagundes já teria adiantado o assunto com o senador Pedro Taques que chega no fim da manhã desta sexta-feira (28) a Cuiabá para tratar dessa e de outras possibilidades de composição do PDT.

A articulação é uma resposta, especialmente de PR e PDT, à indecisão do pré-candidato do PSB, Mauro Mendes, que além de convidar pedetistas e republicanos, também abriu as portas de sua chapa, para o PMDB, que pode vir a compor como vice do socialista.

“O PR não pode ficar solto, pelo PT o PR já escolheria um nome para ser discutido como vice e o Mauro, a bem da verdade, não nos convidou para ser vice dele, ele ainda não decidiu se quer o PR ou o PMDB com vice”,afirmou Helny de Paula ao HiperNotícias, ponderando que “tratam-se apenas de conversas ainda embrionárias” e que outras discussões devem ser feitas nas próximas horas, já que o prazo legal para decisões está se esgotando, inclusive o próprio PDT terá sua convenção homologada no próximo sábado (30).

Para Alexandre Cesar a possível tríplice aliança tem características legítimas, pois “há identidade entre os três partidos e isso é o que há de mais importante”. Cesar lembrou que o PR, além de integrar a base de apoio da presidente petista Dilma Roussef, já era parceiro do PT, quando ainda era Partido Liberal, já extinto.“Vamos conversar mais ainda hoje sobre isso, mas no momento o PT não tem nenhum desses dois partidos como aliado”, emendou o petista.

Embora não tenha participado da conversa de ontem entre PT e PR, o presidente do diretório municipal do PDT, Kamil Fares, que disse à reportagem não ter conhecimento sobre essa articulação, admitiu se tratar de uma possibilidade natural do ponto de vista “filosófico”.

“Não vejo nenhum inconveniente pois PDT e PT já têm uma simbiose e o PR faz parte da base do governo federal e o senador Pedro Taques também tem afinidade com o senador Blairo Maggi, mas para mim isso é uma novidade, já que as coisas mudam muito rápido e a cada dia o tabuleiro se embaralha mais, observou Kamil, confirmando reunião para as próximas com Pedro Taques.

Kamil Fares ainda admitiu que Mauro Mendes pode ser surpreendido depois de ter traçada a estratégia de ter PR, PMDB e PDT em seu arco de alianças, pois o tiro pode sair pela culatra.

“O Mauro tem três ‘ases’ na mão, está bem pontuado nas pesquisas e quanto mais adiante for levado esse processo, quem sai ganhando é ele, mas sua indefinição e sua estratégia podem dar errado”, salientou.

No caso de êxito na formatação dessa aliança, o PR também indicaria o deputado estadual João Malheiros para ser vice de Lúdio, mas o petista já ofereceu o posto para o PDT, numa eventual composição.

Categorias:Jogo do Poder

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.86.130.42 - Responder

    A TURMA DO CONVESCOTE. Se o PEDRO, CONVESCOTE fez com o BLAIRO MAGGI, então eles tém mais é que serem aliados políticos. O PEDRO CONVESCOTE, ex-Pedro Taques tem que esquecer aquele tempo em que criticava o BLAIRO pelo escãndalo dos maquinários e depois os dois juntos foram lá na Mansão do MAGGI, à beira do Lago dos Mansos fazer CONVESCOTE e entrar num novo tempo em que não haja críticas, só CONVESCOTES. É isso aí, BLAIRO MAGGI, dá-lhe CONVESCOTE em que se deixa levar por CONVESCOTE.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezoito − 1 =