CELSO MARQUES diz que discussão virulenta entre Riva e Emanuel Pinheiro, na tribuna e ao vivo na televisão, expõe toda vergonha da Assembléia


Emanuel e Riva só estão preocupados com suas carreiras, poderes, posições, salários – e que se danem os projetos para o povo

Por Celso Marques

A discussão áspera e virulenta travada nesta semana entre o Deputado José Riva e o Deputado Emanuel Pinheiro , em transmissão via TV Assembléia , abriu a caixa de pandora e mostrou, pelo menos entre os dois, que a questão se resume em ciumeiras sobre os chamados “ superpoderes”, que o vice-governador Chico Daltro está obtendo ao assumir uma nova secretaria, e os superpoderes que Emanuel Pinheiro alegou ter o Deputado Riva. Será ciúmes?

Disse o Deputado Riva no embróglio , que Pinheiro é “um senhor que , como criança birrenta , não gosta de ser contrariado”, daí os seus discursos virulentos e altamente ofensivos, quase aos berros, contra tudo o que lhe desagrada. Todas as palavras de Emanuel Pinheiro foram ofensivas ao Deputado Riva, como que estivesse contrariado com alguma coisa, ao ponto de insinuar que os 20 anos que Riva administra a casa afrontram os pesos e contra-pesos dos poderes , tornando-ó um homem altamente egocentrico, soberbo, o que em nada enobrece o processo democrático, recomendando ao mesmo encerrar esta longa carreira na presidencia da Assembléia.

A resposta de José Riva, mais ou menos, detonou e humilhou profundamente Emanuel Pinheiro, pois disse que Pinheiro sempre falava dele pelas costas, e que, pela primeira vez, resolveu ataca-lo de frente, mas que deveria se lembrar que Pinheiro não foi eleito deputado, mas, como suplente, custou profunda luta dele (Riva), para fazer de Pinheiro um deputado em definitivo, devendo levar mais em consideração os tais 60 mil reais que ganha por mês, sob diversas rubricas, uma delas sob aposentadoria??????

Sinceramente, Mato Grosso está passando por bons projetos de construções físicas, para se tornar um metrópole, todavia, graças ao dinheiro federal, que a presidenta Dilma, do PT, via o PAC, direcionou para Mato Grosso pelo compromisso assumido com a FIFA.

Agora, nestas farpas trocadas entre o Deputado José Riva e o Deputado Emanuel Pinheiro, somente se falou em situações de poderes pessoais entre eles, deputados e o vice-governador Chico Daltro, nada se falando de interesse público, de projetos e verbas destinadas ao povo mato-grossense, sociedade esta emprobecida e tão sofrida no campo da saúde , mobilidade urbana e segurança. Uma vergonha!

Como advogado e jornalista, tentei por três meses ter uma respeitosa audiência com estes dois senhores para conversar assuntos relevantes e nada consegui, como também não conseguem centenas de pessoas. Mato Grosso está com um eixo errado ou fora de rota, com o Poder Judiciário denegrido pelo próprio Presidente do STF com acusação de prática indiscriminada de “ filhotismo “, e o Poder Legislativo com esta vergonhosa briga interna, revelando ao público ambições e intrigas pessoais e intestinas em briga por superpoderes , sem falar no Poder Executivo que, que desobedeceu ordem judicial e deixou a ponte que estava sendo construída entre a Beira Rio e o Bairro Coophema ser embargado por falta de pagamento de indenização, além de ter centrado-se apenas nas obras da Copa de 2014, nas áreas públucas , esquecendo-se dos demais setores, como saúde pública, segurança, mobilidade urbana, estradas e rodovias abandonadas, MT-Saúde acabado e destruído, com nomeação do Senhor Francisco Anis Faiad para gerí-lo, quando nem administrar a OAB-MT em seus 100% o conseguiu.

Superpoderes, esta é a palavra chave de algumas de nossas autoridades sob o aplique de ambições pessoais, mas se fosse algum deles, depois destas revelações vergonhosas, depois deste escândalo ao vivo pela TV Assembléia, com um mínimo de vergonha na cara, eu renunciava ou jamais voltaria a ser candidato para cargo algum, pois tais pessoas se revelaram a que vieram quando se candidataram para tais cargos políticos. Repetimos. É uma vergonha!

 

CELSO MARQUES é advogado em Cuiabá.

5 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.64.232.30 - Responder

    Eu gostei muito do artigo! Esse tipo de artigo conduz à uma profunda reflexão sobre o que realmente acontece em nosso Estado.

    Riva ou Emanuel Pinheiro são os atores neste episódio. Mas no filme inteiro os discursos são os mesmos.
    Mudam-se apenas os atores. A briga é sobre quem vai continuar sendo o “Coronelzinho”.

    Vamos debater, propor e lutar mais por Mato Grosso. Todos nós devemos fazer isso e não apenas ser expectadores dos Deputados e Vereadores. Em uma democracia, a única coisa que realmente faz um político sentir medo é alguma ação contra uma opinião pública clara e forte. Então, devemos crescer como povo e ter opinião.

    Nobre Celso Marques, continue escrevendo com este desprendimento e com esta liberdade política.

    Mais uma vez, parabéns!

    • - IP 177.64.244.138 - Responder

      Nobre Elton , obrigado , mas , infelizmente nossa boca pode ser fechada pela sensura , não queremos denuncismo barato , denegrir ninguém , atacar com falta de respeito inventando mentiras , mas buscamos um Mato Grosso , uma Cuiabá progressista e com um povo feliz , com autoridades honradas e honestas…abraços

  2. - IP 187.116.93.16 - Responder

    Pergunta que não quer calar. O TV Centro América, feudo do Melatti, já noticiou a rusga entre os “nobres” parlamentares? Ou recebendo cerca de três milhões por ano da verba pública da AL, a TV Bujão de Gaz prefere o costumeiro e vergonhoso silêncio?

  3. - IP 177.7.120.128 - Responder

    A culpa disso tudo , meu caro Celso Marques é da “contaminação” que está ocorrendo em nossa democracia . O voto dos “dimenó” , dos semi-alfabetizados; dos vendedores de voto , é que legem gente como esse (ARGH!) riva. Enquanto qualquer imbecil em nome de uma democracia torta votar , veremos isso.

    • - IP 200.142.0.13 - Responder

      Caramba, quanto preconceito! E quanta baboseira.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 × 4 =