Candidato derrotado assume prefeitura de Comodoro. Confira a sentença do juiz eleitoral Adão Barbosa, que cassou a prefeita Marlise Marques por compra de votos

Pagina Do e Tremt – Juiz Eleitoral Almir Barbosa Cassa Prefeito de Comodoro by Enock Cavalcanti

Candidato derrotado assume prefeitura de Comodoro.
EDUARDO GOMES

MT AQUI

 

Três prefeitos eleitos em outubro do ano passado, perderam o cargo em Mato Grosso. Em Comodoro, o derrotado Marcelo Beduschi/PT (nesta foto) assumirá a prefeitura, com a cassação da prefeita Marlise Marques, que venceu a eleição.

A situação em Comodoro é semelhante ao que acontece em Juara e Glória D’Oeste.

Em Juara, o candidato mais votado foi Oscar Bezerra (PSB), que é duplamente ficha suja e foi impedido de assumir o cargo. Com isso o presidente da Câmara, Lourival de Souza Rocha, o Lorão Macarena (PSD), assumiu a prefeitura e administrará o município até a realização de eleição suplementar e a diplomação e posse do novo prefeito.

No dia 21, em Glória D’Oeste, Nilton Borgato (PP) e seu vice Gean Carlos Alves (PSB) perderam seus mandatos, porque Borgato é ficha suja e concorreu ao pleito sub judice. O presidente da Câmara, Edimar Teixeira Ramos (PP), assume o município até a posse do prefeito que será escolhido em eleição suplementar.

Ontem, em Comodoro, Marlise Marques Moraes (PR) e seu vice Egídio Alves Rigo (DEM) foram cassados pelo juiz da 61ª Zona Eleitoral por compra de votos. Com essa decisão Beduschi e seu vice Djon Carlos Brandão (PSD) assumirão a prefeitura tão logo a prefeita cassada seja notificada.

A posse do segundo colocado na votação para prefeito de Comodoro acontece porque Marlise recebeu 48,39% dos votos válidos (4.832 votos) e sua votação não alcançou 50% mais um, o que se houvesse acontecido provocaria eleição suplementar, precedida da posse do presidente da Câmara na prefeitura, até a realização do pleito.

O advogado Marcelo Beduschi era prefeito e concorreu a novo mandado recebendo 3.793 votos. Também concorreram ao cargo Climério Ribeiro/PDT com 1.113 votos e Valdeir Vieira/PV com 244 votos.
A assessoria de Marlise revela que ela recorrerá da sentença.

ATIPICIDADE

Em Cuiabá, o vice-prefeito eleito João Malheiros (PR) não assumiu o cargo conquistado em segundo turno, optando por continuar deputado estadual. Malheiros não apresentou argumentos para essa decisão. Com isso, o prefeito Mauro Mendes (PSB) administra o município sem vice-prefeito.

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

19 − 18 =