(65) 99638-6107

CUIABÁ

Brasil, mostra tua cara

Congresso recebe iluminação amarela em apoio ao combate às hepatites

Publicados

Brasil, mostra tua cara


A partir da noite de hoje (20), o Congresso Nacional será iluminado com a cor amarela, em apoio ao Julho Amarelo, campanha nacional de combate às hepatites virais. O engajamento do Congresso na campanha foi um pedido do Ministério da Saúde e dos deputados Alexandre Padilha (PT-SP) e Bozzella (PSL-SP). O prédio ficará iluminado até o dia 30.

O Julho Amarelo foi criado em 2019 para incentivar a população a fazer testes rápidos para diagnóstico das hepatites virais, doenças que infecciosas que atacam principalmente o fígado. Cerca de 74% dos casos confirmados de hepatites virais no Brasil são a B e a C. Sem tratamento adequado, o paciente pode evoluir para cirrose e até câncer de fígado.

O teste é rápido, basta uma picada no dedo e o resultado sai em cinco minutos. O exame pode ser feito via SUS em qualquer unidade básica de saúde, onde também é iniciado o tratamento.

Bozzella é coordenador da Frente Parlamentar Mista de Combate às Hepatites Virais. Ele foi um dos articuladores da decisão do Ministério da Saúde, em 2020, que ampliou o acesso ao tratamento da doença, ao abreviar o tempo entre a prescrição médica e o recebimento dos medicamentos pelo paciente. A demanda fazia parte das iniciativas do Movimento Brasileiro das Hepatites e do Grupo Esperança, de apoio às pessoas com hepatite viral.

Leia Também:  LUIS NASSIF: Não vou discutir sentença judicial através do blogue. Digo isso a propósito da condenação que me foi imposta pela justiça do Rio em ação movida pelo jornalista Ali Kamel, das Organizações Globo. Mas é evidente que a série de ações de grupos de mídia contra jornalistas blogueiros são não apenas um atentado à liberdade de expressão, como um profundo fator de desequilíbrio em um dos pilares da democracia brasileira: o mercado de opinião.

*com informações da Agência Senado

Edição: Aline Leal

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil, mostra tua cara

Ministro usará viagem ao Japão para estreitar laços entre dois países

Publicados

em


O ministro da Cidadania, João Roma, aproveitará sua presença em Tóquio para estreitar diálogos entre os governos brasileiro e japonês. Roma viajou à capital japonesa para representar o governo brasileiro na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, ocorrida na manhã de hoje (23), no horário de Brasília, noite de ontem (22) no fuso japonês. Antes mesmo da solenidade, Roma se encontrou com o ministro da Educação do Japão.

“Temos uma programação intensa aqui no Japão, tanto no quesito esportivo quanto no institucional. Ontem mesmo estivemos com o ministro da Educação do Japão buscando fortalecer laços entre os dois países, que têm mais de 100 anos de tradição de interlocução diplomática”, disse Roma em entrevista ao programa A Voz do Brasil.

O ministro disse que quer utilizar a Olimpíada para fortalecer os laços entre Brasil e Japão para que “possamos contribuir no desenvolvimento um do outro”. Além de encontros com o governo local, Roma também terá compromissos com grupos de investidores japoneses.

Leia Também:  Associação dos Auditores da Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso protesta conta extinção da CGU pelo governo provisório de Michel Temer e exige que a bancada federal de Mato Grosso rejeite a MP 726 nesse particular, pois entende que a mudança da estrutura institucional trazida pela MP provoca o enfraquecimento da instituição e a diminuição das condições de efetivo combate à corrupção, controle interno e fiscalização

A pasta da Cidadania, além de cuidar de políticas de assistência social, também é responsável pelos programas de incentivo ao esporte. No grupo de 302 esportistas da delegação brasileira que está no Japão, 242 (80%) recebem o Bolsa Atleta. “O Bolsa Atleta atingiu número recorde, com mais de 7 mil beneficiados”, disse, destacando o desempenho dos atletas olímpicos. “O Brasil tem, cada vez mais, ocupado protagonismo maior nessa importante etapa de expressão do esporte mundial”.

Edição: Fábio Massalli

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA