PREFEITURA SANEAMENTO

Barrado no PS de Cuiabá, homem agoniza e morre na rua

O sistema de Saúde em Cuiabá, submetido à administração do prefeito Chico Galindo (PTB) continua em situação dantesca, matando os pobres e os filhos dos pobres. No noticiário desta quinta-feira, o registro de mais uma morte estúpida, que reforça a desonra das autoridades da Saúde no que se refere ao atendimento básico à nossa população mais necessitada. Confira o noticiário. (EC)

Homem morre na porta do Pronto-Socorro

Antônio Batista da Silva, de 57 anos, tentou ser atendido na unidade, mas não conseguiu entrar; ele então caminhou alguns metros e caiu

A fachada do Pronto-Socorro de Cuiabá, onde Antônio da Silva tentou ser atendido, mas não conseguiu

ADILSON ROSA
DO DIÁRIO DE CUIABÁ

Um homem morreu ontem de manhã após tentar, e não conseguir, atendimento médico no Pronto Socorro de Cuiabá (PSC). Barrado no portão, Antônio Batista da Silva, de 57 anos, caminhou cerca de 30 metros até cair morto.

Testemunhas disseram a policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa que Antônio chegou no início da manhã procurando ajuda, pois sentia fortes dores no abdome. Ele tinha um tumor no intestino e tomava medicamentos, pois não conseguiu fazer a cirurgia. Silva era morador de Água Boa e estava em Cuiabá para tratar a doença.

Conforme relato de testemunhas, ele chegou a procurar o balcão de atendimento, mas foi informado de que não poderia ser atendido. Então, foi caminhando até cair e morrer na calçada próximo de um ponto de ônibus.

Pessoas que o viram na fila de atendimento do PSC ficaram indignadas com a situação, pois a vítima foi embora porque não poderia esperar mais. “Isso poderia acontecer com qualquer um de nós”, disse uma mulher aos policiais.

Os policiais informaram que a vítima estava internada no PSC tendo alta médica no dia anterior. Voltou para a casa de apoio onde estava hospedado e, ontem de madrugada, sentiu dores e voltou ao Pronto Socorro, mas não conseguiu ser atendido.

Os policiais explicaram que preencheram um boletim de ocorrência como “encontro de cadáver”, pois se trata de morte natural. Eles explicaram que foram acionados pelo Ciosp e, por isso, atenderam o caso. Conforme os policiais, a vítima apresentava uma lesão na testa, mas foi em consequência da queda. Os funcionários de plantão do PSC do setor de atendimento não quiseram comentar o assunto.

Em nota enviada às redações no final da tarde, o diretor-geral do Pronto-Socorro, Antônio Ignácio Medeiros, eximiu de culpa a unidade médica municipal.

“Pelo que apuramos, às 5h45 da madrugada de hoje [ontem], ele voltou a sentir fortes dores no estômago. Ligou para a coordenadora da Casa de Amparo e solicitou transporte até o Pronto-Socorro”, explicou Medeiros. “Ela o instruiu para aguardar o dia amanhecer. Ele tentou então chegar a pé no PSM, quando a hemorragia o prostrou na calçada, levando-o infelizmente a óbito”.

Conforme a nota, o paciente havia recebido alta na terça-feira com encaminhamento para procurar um gastroenterologista, para a continuidade do tratamento.

Para o diretor clínico do PS, Carlos Alberto Maranhão, não se pode atribuir negligência ao PS no atendimento. “Mesmo porque socorro externo é atribuição exclusiva do SAMU. O que não significa que o PSM não vá se posicionar emergencialmente para salvar alguém à parte das suas dependências, se isto for possível. Vai depender das circunstâncias da ocorrência, em si. Porém, ao sermos informados da situação desse ex-paciente já não havia mais nada a fazer, pois ele falecera”.

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.72.211.143 - Responder

    Pois é. “Morte natural”; “pode esperar o dia amanhecer”; “Não se pode atribuir negligência ao PS no atendimento”; “morre na rua”; “Milhões para homenagear Cuiabá no Carnaval do Rio”; “Milhões para construção da Arena Pantanal”; “Milhões para implantação do VLT; Milhões para obras para copa do mundo”; “Escândalo das cartas de crédito”; “Êscândalo dos maquinários” “Escândalos, Licitações Fraudadas, … Tudo muito natural, normal, trivial…

  2. - IP 201.34.241.242 - Responder

    e enquanto isso, certos fulanos ilustres do MT são flagrados roubando meio bilhão de reais da AL, 44 milhões nos maquinários, precatórios, cartas de crédito e etc e mais 44 milhões de etc e continuam aí sem ser investigados, sem ser julgados, sem ser condenados, sem devolver o dinheiro. Pior que esse povo que morre nas filas dos hospitais ainda votam nessa gente.

  3. - IP 177.41.93.173 - Responder

    O Pronto Socorro Municipal de Cuiabá é caso de saúde pública, é caso para o MPE, é caso de polícia. Muito triste esse homem ter que passar por isso. Reage sociedade! Até quando vamos permitir isso?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro + 13 =