AUGUSTO RODRIGUES: Temos visto inúmeras fake news sobre os empregados da Caixa Econômica, atualmente

Augusto e agência da CEF na Barão, em Cuiabá

A Caixa Econômica, seus empregados e as fake news

POR AUGUSTO RODRIGUES

Gostaria de externar nossa preocupação quanto à forma com que o poder público e a imprensa têm tratado os empregados da Caixa.

Nos últimos dias, temos visto inúmeras mentiras (fake news), sobre os empregados e a instituição e também multas perpetradas pelos municípios, inclusive o de Cuiabá.

Os empregados da Caixa, “parasitas” para Paulo Guedes, tem se desdobrado para atender sozinhos, os BRASILEIROS e BRASILEIRAS atingidas pela quarentena e que buscam o auxilio do Governo. A forma mais fácil de liquidar uma empresa, é o sucateamento e incentivar milhares de empregados a entrarem em planos de demissão voluntária, mas sem contratar ninguém para substituí-los. Claro, o único Banco que atende a população está na mira do Governo para Privatização. Afinal, qual banco atende às demandas habitacionais, em especial, às de baixa renda?

É obvio que a forma burocrática criada para o recebimento do auxilio torna isso um “parto”, coisa que tenham certeza os empregados tentam minimizar, pois todos tem parentes e amigos em situação “emergencial”.

Observe-se, que como no caso do Saque Imediato do FGTS, foram pagas milhões de pessoas, com programas criados à toque de caixa para que fosse possível atender os trabalhadores, isso sem nenhuma contratação de novos empregados, infelizmente..

A “insensibilidade” da imprensa e do próprio Estado dá aos valorosos empregados a “motivação” para vencer as barreiras, verdadeiros lutadores. Nesse momento, todos precisam de nós, não vamos cair. Ao final de cada expediente, buscamos forças para enfrentarmos os desafios do dia seguinte, sustentados uns pelos outros com foco em nossa missão. Lembrem-se, não recebemos insalubridade ou periculosidade e atendemos milhares por dia.

Esperava-se, entretanto, o reconhecimento dos Brasileiros e das autoridades, e não multas e denuncias falsas que só nos causam indignação.

Como empregados do Governo, temos compromisso com a Caixa e o atendimento a população. Se a situação não é a esperada lembrem-se, todo um sistema foi elaborado de forma expedita para os objetivos criados. Que os críticos não se acovardem e responsabilizem a quem de direito.

Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal

CAPÍTULO I

Seção I

Das Regras Deontológicas

.III – A moralidade da Administração Pública não se limita à distinção entre o bem e o mal, devendo ser acrescida da idéia de que o fim é sempre o bem comum. O equilíbrio entre a legalidade e a finalidade, na conduta do servidor público, é que poderá consolidar a moralidade do ato administrativo.
.
Seção II

Dos Principais Deveres do Servidor Público

XIV – São deveres fundamentais do servidor público:

a) desempenhar, a tempo, as atribuições do cargo, função ou emprego público de que seja titular;

AUGUSTO FERREIRA RODRIGUES FILHO é trabalhador da Caixa Econômica em Cuiabá

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

12 + quinze =