Articulação de Carlos Bezerra, Valtenir e Ságuas, que não querem Lúdio disputando eleição para federal está ganhando corpo e PT ameaça inviabilizar candidatura de Juier Sebastião. Candidatura do juiz está sendo abatida sem que o PT – e Lúdio Cabral – a tenhaM defendido como deveriam.

Lúdio Cabral, candidato a governador de Bezerra, Valtenir e Ságuas Moraes, que não o querem disputando a Câmara Federal. E Julier Sebastião, é candidato de quem?

Lúdio Cabral, candidato a governador de Bezerra, Valtenir e Ságuas Moraes, que não o querem disputando a Câmara Federal. E Julier Sebastião, é candidato de quem?

Política é como nuvem, argumentava, ironicamente, o saudoso Ulisses Guimarães.

As coisas mudam de uma hora para outra e, confesso, fiquei surpreso ante a facilidade com que a articulação dos deputados federais Carlos Bezerra, Valtenir Pereira e Ságuas Moraes, que não queriam o ex-vereador Lúdio Cabral disputando uma vaga de deputado federal vem ganhando corpo e ameaça se transformar em verdade, com o PT e a coligação situacionista lançando Lúdio para governador, mantendo o PT aferroado à atual estrutura decadente de poder em Mato Grosso – e rifando a candidatura do juiz federal Julier Sebastião, que representava entusiasmante renovação.

Vejam que eu, na minha santa ingenuidade, imaginava um cenário parecido com o Rio de Janeiro, onde o PT se descolou do corrompido esquema de poder do PMDB de Sérgio Cabral e vai lançar o senador Lindberg como candidato a governador. Sinal de saudável renovação partidária no Rio.

Aqui, atrelados e submetidos pelos partidos da ordem durante a hegemonia de Blairo Maggi e do PR, o PT parece que ainda não reaprendeu de fato os caminhos da sua independência e da busca pela independência de classe.

Uma articulação cupulista das mais competentes, para isolar Julier e tirar Lúdio da disputa da Câmara Federal, e o PT cai como patinho.

E vai tentar disputar poder contra Pedro Taques, levando a reboque um governo Silval Barbosa pra lá de apodrecido e carregando, ainda, o deputado José Geraldo Riva e toda a sua trupe e todo seu conhecido desgaste em face dos incontáveis processos por corrupção e desmandos de toda sorte.

Decididamente, eu fico desesperado com esses caminhos que o PT acaba por trilhar.

Mas, mesmo em escandalosa minoria, não há porque me render, completamente.

Continuo, ainda, sonhando com candidatura própria e com uma coligação que honre uma busca verdadeira de independência para o PT. Julier para governador, com Lúdio Cabral para federal, como estava planejado de início, antes do MPF acionar a PF contra a casa e o gabinete do Julier – e o PT reagir com um silêncio sepulcral.

Vejam que, nesses últimos tempos, o cidadão Lúdio Cabral se transformou em uma espécie de enclave ideológico do peemedebismo dentro do PT de Mato Grosso. Lúdio Cabral não se manifestou uma vez sequer em defesa de Julier e de sua candidatura, depois do episódio da busca e apreensão policial que tiveram evidente viés político.

Julier está sendo abatido sem que o PT tenha lutado, com energia, em sua defesa.

E a decisão de praticamente abortar a sua candidatura, com o PT se rendendo de vez ao peemedebismo, é extremamente cupulista, não se auscultou, efetivamente, as bases partidárias. Vivemos tempos sombrios em que o PT de Mato Grosso, simplesmente, desconsidera a existência das bases partidárias. E nesse quesito o Julier se comporta igualzinho ao Lúdio.

Sim, fico mais perplexo ainda quando vejo tanto o Lúdio, quanto o Julier, se mostrando escandalizados com a perspectiva de prévias, com a perspectiva de consulta às bases partidárias para a definição de uma candidatura a governador.

Vejam que essas lideranças do PT não acreditam de fato, perderam a fé nos instrumentos de renovação política que o PT implantou na corrompida política brasileira.

Repetem agora o mesmo erro de Serys quando, depois de derrotada por Abicalil, se pôs a espernear contra as prévias.

Ora, indiferente dos nomes, são as prévias que renovam a prática partidária e apontam, mais adiante, para uma política que não seja definida apenas pelas cúpulas.

Com definição pelas cúpulas, o que acabamos tendo é o Lúdio Cabral aparecendo mais como candidato a governador do peemedebismo do que do petismo.

Claro, essa é uma opinião rigorosamente pessoal.

Vejo, observo, emito minha opinião. Mas digo que, mais uma vez, é triste sentir que o PT, mesmo capitaneando uma candidatura a governador, com Lúdio Cabral, pode ir para o buraco. E aí, quem perde não é o PT, quem perde não é o Lúdio, quem perde não é o Julier, quem perde é toda a população de Mato Grosso.

A melhor opção, me parece, é Julier.

E pensar que derrotar o senador Pedro Taques, com todo seu reacionarismo, me pareceria tão mais fácil, se tivessemos um nome como o de Julier para rivalizar com o dele no imaginário de nossa população. Nesse imaginário, Lúdio não é páreo para Pedro Taques. Confira o noticiário. (EC)

 

Em resolução, PT supera crise e define Lúdio como pré-candidato ao Governo

Documento assinado no último sábado define como prioridades as candidaturas de Dilma e Lúdio e cita 9 partidos para alianças

Por Romilson Dourado – Rdnews

ludio cabral candidatura

Lúdio Cabral é definido como pré-candidato prioritário do PT ao governo estadual

Após racha e divergências por causa da expectativa de filiação do juiz federal Julier Sebastião, o diretório estadual do PT decidiu oficialmente, em resolução, priorizar a pré-candidatura de Lúdio Cabral a governador. O documento com as diretrizes políticas para definição do projeto visando o pleito deste ano foi assinado pela cúpula no último sábado (25). Este Blog teve acesso à íntegra da resolução – confira abaixo. Possui 7 tópicos.

A prioridade da legenda é a reeleição da presidente Dilma, apostando na vitória da petista em Mato Grosso. Sobre o arco de alianças, define que vai trabalhar para o PT estar com PMDB, PR, PSD, PC do B e PP, que fazem parte da base do governo Silval Barbosa, e pela ampliação das composições com adesão do Pros, do PRB e do PSC.

O partido decidiu que terá candidato a governador e deixa claro que a aposta é Lúdio, derrotado a prefeito da Capital em 2012. “O PT dispõe nas suas fileiras de nomes altamente qualificados, com acúmulo político e densidade eleitoral para disputar em plenas condições de êxito a eleição de governador e destaca o nome do companheiro Lúdio Cabral, que se encontra a disposição para atender ao chamado do partido”. Em outro tópido, o diretório presidido por William Sampaio lembra que reconhece as qualificações políticas do juiz Julier e reitera convite para sua filiação.

resolucao do pt
Íntegra da resolução, que traz tópicos das diretrizes às eleições e define prioridade ao nome de Lúdio
FONTE RD NEWS

 

 

Categorias:Jogo do Poder

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.203.35.220 - Responder

    Até ontem os PTralhas mamavam nas tetas do governo do Rio de Janeiro e cantavam loas e boas sobre o governador Sergio Cabral. A imprensa carioca também não cansava de rasgar elogios ao governante amigo da Globo. É, mas como política é como nuvem, Sergio caiu em desgraça e os oportunistas traíras cognominados de PTralhas, como ratos de navio, zarparam fora do barco e de pronto lançaram o ex-presidente da UNE e senador Lindberg ao governo do estado. Aqui o PT foi desleal com o juiz Julier e o partido se quedou decúbito ventral diante aos caciques incrustados no poder. Lúdio federal incomodaria Bezerra, Valtenir e Ságuas. A candidatura do ex-vereador a governador é de fachada. Assim fica fácil, muito fácil para o senador Pedro Taques consolidar seu projeto.

    • - IP 177.7.125.202 - Responder

      desleal e esse juiz que fica pra e pra cá sem saber onde se filiar …acha que e a ultima bolacha do pacote ….e isso ai LUDIO GOVERNADOR

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

8 + onze =