Chica Nunes condenada por corrupção e compra de votos

Em Mato Grosso, a Justiça Eleitoral segue fazendo seu trabalho em ritmo de tartaruga paraplégica. Nesta terça-feira o TRE condenou Chica Nunes – mas faz tanto tempo que o processo começou que nem a repórter, nem a própria deputado cassada conseguiram detalhar o caso levado a julgamento. Chica Nunes, atualmente, é a primeira dama no municipio de Barão de Melgaço. Confira o noticiário. (EC)

Chica Nunes está inelegível até 2014

Apesar de não se recordar da ação apresentada pela Procuradoria, a ex-deputada afirma que irá recorrer junto ao Tribunal Superior Eleitoral

A democrata já foi denunciada por corrupção quando estava no comando da Câmara de Cuiabá, nos anos de 2005 e 2006
KAMILA ARRUDA
Do DIARIO DE CUIABÁ

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou durante a sessão de ontem (24) o processo de compra de votos contra a ex-deputada estadual Chica Nunes (DEM). Por unanimidade, o Pleno tornou a democrata inelegível até 2014. Como em 2015 não tem eleição, ela poderá disputar somente o pleito municipal de 2016. A assessoria do Tribunal informou ainda que, caso Chica estivesse exercendo um mandato, seria cassada.

O mérito era para ter sido julgado na sessão da última quinta-feira (19). No entanto, o juiz-membro Francisco Alexandre Ferreira Mendes, que havia pedido vistas na primeira votação, não apresentou seu posicionamento a tempo.

Na ocasião, a Procuradoria Regional Eleitoral já havia emitido parecer favorável à condenação da ex-deputada. Ela era acusada de compra de votos durante a campanha de 2006, quando se elegeu deputada estadual.

Ao ser questionada sobre a decisão, a democrata não quis se posicionar alegando não se recordar de qual processo de trata. Contudo, afirmou que iria se interar do fato e, depois, procuraria a reportagem.

Este processo se arrasta há anos e somente agora teve uma decisão. Contudo, apesar de não saber ao certo qual é o processo, Chica acredita que cabe recurso em esfera superior ao TER, ou seja, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Chica Nunes foi denunciada por corrupção quando estava no comando da Câmara de Cuiabá, nos anos de 2005 e 2006. Na época, a ex-deputada chegou a ser indiciada por um rombo de R$ 6 milhões, mas acabou não enfrentando processo político porque, logo após encerrar seu mandato, já estava eleita deputada.

No entanto, teve as contas de sua campanha eleitoral rejeitadas pelo TRE no final do ano passado, por não ter comprovado o recolhimento de sobra ao partido político. Já como deputada estadual, a democrata chegou a ocupar o cargo e vice-presidente da Assembleia Legislativa.

Ela já esteve filiada ao PSDB, no entanto, com receio de ser expulsa da sigla devido ao escândalo referente à Câmara de Cuiabá, optou por migrar para o DEM, no qual se encontra até hoje.

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.116.174.102 - Responder

    ESSA SENSAÇÃO DE IMPUNIDADE SE DEVE, EXCLUSIVAMENTE, À MOROSIDADE DA JUSTIÇA. O QUE É MAIS AGRAVANTE É QUE A JUSTIÇA ELITORAL, MESMO COM TODA A APAREHAGEM, COM TODA A SUNTUOSIDADE, COM TODA ESTRUTURA,T ANTO FISICA QUANTO DE PESSOAL, SE APRESENTA TÃO OU ATÉ MAIS LENTA QUE A JUSTIÇA COMUM. SIM, PORQUE NÃO SE EXPLICA O MOTIVA DE TANTA DEMORA EM UM JULGAMENTO. NÃO SE EXPLIC O PORQUÊ DE TANTOS PEDIDOS DE VISTAS E, O PIOR, PEDIDOS ESTES QUE DEMORAM UMA ETERNIDADE PARA SE CONCLUIR O POSICIONAMENTO DESTE OU DAQUELE JULGADOR. ENQUANTO A JUSTIÇA ELEITORAL DORMITA SOBRE OS PROCESSOS, OS POLITICOS PROCESSADOS NADAM DE BRAÇADAS. E ASSIM, CAMINHA O BRASIL!

  2. - IP 177.132.247.34 - Responder

    Isso não é nada. O b om seria tomar todo o dinheiro que ela roubou e construir creches nos bairros que precisa. Tem mais ratos lá, eles não serão punidos também? Não sei pq ter vereadores em Cuiabá já que nada fazem em benefício dos bairro. Enquanto isso o Prefeito brinca de faz de conta com o nosso querido município.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

doze − dois =