Alexandre Aprá recusa-se a aceitar a independência deste blogue. Argumenta que fiz críticas ao Monteagudo porque o Ramon teria noticiado que Mauro Mendes é réu em ação por improbidade administrativa (juridiquês para “corrupção”). Ora, então fiz críticas a mim mesmo, pois aqui também noticiei o processo contra o Mauro, inclusive divulgando o inteiro teor da decisão do juiz Bearsi. É que a PAGINA DO E procura raciocinar de forma dialética, defendendo Lula e o governo Dilma, mas permitindo a livre manifestação de alguns comentaristas que adoram odiar o Lula e a Dilma. A política, como toda ação intelectual do homem, não é um caminho em linha reta. Mauro Mendes comete ações deletérias e também ações elogiáveis. Ora, ele é um ser humano, como o Aprá, e como esse jovem direitista Rafael Costa que, todavia, é um bom repórter

Ramon Monteagudo e Alexandré Aprá, jornalistas

Ramon Monteagudo e Alexandré Aprá, jornalistas

 Arre, estou farto de semideuses!
 Onde é que há gente no mundo?

                                                                                                            (Fernando Pessoa, no Poema em Linha Reta)

 

 

No blogue do Alexandre Aprá, recebi um petardo por conta de minhas críticas à articulação que estaria envolvendo o governador Zé Pedro Taques, o jornalista Ramon Monteagudo e o empresário João Dorileo Leal. Juntos querendo detonar o Mauro.

Os dados que apurei estão lá – e não agradaram muito ao Alexandre Aprá que, pelo que se sabe, depende muito do Ramon Monteagudo para sobreviver e cujo blogue funciona, em alguns momentos, como uma extensão do Midia News. Logo, nada mais natural que o Monteagudo, não querendo “me dar cartaz”, tenha acionado o Aprá para esse ataque tão bobo.

Eu gostaria que o Aprá tivesse reparado mais na caracterização que fiz da atitude solerte do governador Zé Pedro, que abraça Mauro Mendes ao mesmo tempo que incentiva o processo de desconstrução que lhe vem sendo movido pelo Dorileo Leal.

É o equilíbrio sujo do poder. Há quem diga que Zé Pedro Taques, com esse problema de ego inflado que ele tem, apesar de ser gago e tão baixinho, não aceitaria bem esse negócio de fortalecer personalidades que poderiam se ombrear com ele ou ficarem maiores do que ele, que seria o caso do Mauro Mendes. Daí o solerte afastamento ideológico dele em relação ao Mauro Mendes. Algo assim: ao alimentar o ego do Dorileo, Zé Pedro deixa o Mauro Mendes tenso e vai, com isso, subordinando esses dois personagens em torno da sua figura.

Bem, é assim que vejo, momentaneamente, esses embates que já se delineiam para as disputas de 2016. E acho importante a gente gastar o pouco tempo que nós temos (estou com 62 anos e já começando a bater pino) na análise de quem efetivamente detém o poder.

Ontem era o Riva, que detinha um poder medonho e quase ninguém falava dele. Os jornais amigos e os jornalistas amestrados não falavam porque o Riva, malandramente, soube transformar os cofres da Assembleia em cocho sempre escancarado para o apetite dos nossos jornalistas venais.

Hoje, Riva está descendo a ladeira e bater nele virou tática rotineira de quem ontem mamava nas tetas que ele propiciava. Rei morto, rei posto. E o Rei da hora é o Zé Pedro Taques. Vamos, então, mostrar todas as angulações possíveis deste poder? Como a maioria da mídia já foi seduzida e abduzida pelo poder do Zé Pedro, fico daqui procurando ângulos críticos, para garantir para o estimado público, uma opção na abordagem. É isso que faço, com minhas conhecidas limitações. Gostaria que quem lê meu blogue, nunca deixe de acessar o Midia News, o Olhar Direto, o RD News, para ter uma visão de conjunto da cobertura jornalística que se pratica por aqui. A PAGINA DO E só tem sentido se você tem o costume de ler a obra completa do jornalismo mato-grossense que inclui A Gazeta, o DC, o Muvuca e o caralho a quatro.

Mas o Alexandre Aprá, coitado, recusa-se a reconhecer a independência deste blogue. Ou minha tentativa de independência, já que as limitações hoje são maiores que as minhas possibilidades. Vejam que a sustentação de projetos jornalisticos alternativos como o meu não seduzem, facilmente, o anunciante privado.

Eu fico daqui esperando que as agencias de publicidade reconheçam a importância de uma angulação como a que procuro realizar. Mas agências também dependem dos favores do poder e apesar de alguns deles se dizerem meus amigos, elogiarem em alguns momentos minha postura, publicitários como o Brasa, o Crispim, o Cláudio Cordeiro e tal e tal jamais se interessarem em uma conversa pessoal comigo. Preferiam continuar mantendo a convivência com JPM e com as mídias dominantes. E parece que isso lhes basta, o que mostra o viés ideológico que orienta seus passos. Não conseguem contribuir para que uma visão do conjunto da obra se instale.

Voltando ao Aprá: ele argumenta que fiz críticas ao Monteagudo porque o Ramon teria noticiado que Mauro Mendes é réu em ação por improbidade administrativa (juridiquês para “corrupção”). Ora, então fiz críticas a mim mesmo, pois aqui nesta PAGINA DO E também noticiei o processo contra o Mauro, inclusive divulgando o inteiro teor da decisão do juiz Bearsi.

É que a PAGINA DO E procura raciocinar de forma dialética, defendendo, por exemplo, Lula e o governo Dilma, mas permitindo a livre manifestação de alguns comentaristas (mesmo sordidamente anônimos) que adoram adiar o Lula e a Dilma.

A política, como toda ação intelectual do homem, imagino eu, não é um caminho em linha reta.

Eu acho que o Mauro Mendes comete muitas, muitas ações deletérias – como já fiz questão de apontar aqui.

Mas o Mauro adota também ações elogiáveis. Ora, o Mauro Mendes é um ser humano, como o Aprá, e como esse jovem direitista Rafael Costa que, todavia, é um bom repórter.

Então, permita-me o Aprá que eu tente exercitar essa minha dialética pantaneira, dando uma cravo e outra na ferradura.

O mais nojento na análise do Aprá é que ele tenta caracterizar essa minha dialética como uma prática interesseira: eu só teria criticado o Ramon porque recebi orientação do Kleber Lima, marqueteiro do Mauro Mendes, que me enfiaria um bocado de dinheiro nas mãos, via anúncios da prefeitura, para pretensamente fazer o que o Mauro quer. Quer dizer, eu o Enock Cavalcanti seria apenas mais um, conduzido pelo poder manipulador que o dinheiro tem sobre a mídia mato-grossense. Ora, basta uma rápida análise de tudo que divulguei desde que o Mauro assumiu o Alencastro, para ver que a análise do Aprá é uma análise deficiente, feita só para contrabalancear o que eu disse da trajetória do MidiaNews, imagino eu.

Alexandre Apra está me confundindo com Ramon Monteagudo, com Antero Paes de Barros. É nessa hora que a gente escreve: não me meça com essa sua régua viciada! He,he, he.

Aliás, curiosamente, o Alexandre Aprá está pensando como o Kleber Lima que, há alguns meses, por desagrado com meus ocasionais artigos depreciativos ao Mauro e algumas ações da Prefeitura, suspendeu a remessa de PIs  (pedidos de inserção publicitária) da Prefeitura para a PÁGINA DO E. Talvez o Kleber tenha concluído: não dá para contar com a adesão cega do Enock. Sei lá o que vai pela cabeça das pessoas.

Mas essa coisa do controle, através da distribuição das verbas publicitárias, merece, sim, uma reflexão mais atenta, mais intesnsa. Sim, senhores, em Mato Grosso (e pelo Brasil afora, claro) acontece dessas coisas: o Jean Campos, lá na Secom Estadual, por exemplo, só repassa PIs para aqueles saites, aqueles jornais, aqueles blogues que se alinhem com o pensamento dominante no Paiaguás. Se o cara não é “confiável” e é dado a ter uma postura crítica, a propaganda estadual não vem. Daí que voces não vem aqui propaganda do atual governo, como não viram, também do governo do Silval Barbosa, para quem eu também não era confiável.

Humildemente avalio que as verbas públicas deveriam, sim, sustentar o trabalho de quem, como eu, há mais de 20 anos se dedica ao jornalismo neste Estado. E o trabalho do Eduardo Gomes, do Muvuca, já que a verba é publica e o serviço jornalístico vem sendo efetivamente prestado.

É que eu procuro ser confiável para o interesse público, criando uma contradição sob a forma de um blogue opinativo.

Sim, é importante destacar que, quando o Jean Campos faz esse direcionamento de verbas de forma ideológica, ele está lidando com dinheiro público, com verba pública, com recursos de impostos que são pagos por todos os cidadãos, inclusive por mim. Não deveria haver uma legislação que garantisse a distribuição equânime desses recursos? Se não pode haver privilegiamento na distribuição, por exemplo, dos incentivos fiscais, por que é que se pode investir verbas publicitárias apenas nos jornais amigos e nos jornalistas amestrados? (Notem que Jean Campos é apenas um instrumento ocasional, um dos tantos operadores do governador Zé Pedro, como a Paola, o Paulo Taques, e tal e tal.)

Imagino que o Jean Campos deveria distribuir essas verbas púbicas de forma republicana, como fazem, por exemplo, o João Roberto Bebeto Amador, no Tribunal de Contas, e mais recentemente o Eduardo Ricci, quando colocado no comando da Comunicação da Assembleia, que não vejo discriminarem quem quer que seja na hora da distribuição da propaganda dessas instituições em que atuam.

Mas por que estou dizendo tudo isso? Por que acho que as instituições públicas, assim como divulgam sua folha de pagamento de servidores, deveriam também, mensalmente, divulgar a relação dos seus investimentos publicitários. E para diluir a importância que o Aprá acha que tem as verbas públicas sobre o ocasional posicionamento desta PAGINA DO E. Dependo delas, sim, mas tento, com o apoio crítico de meus leitores, fugir ao poder paralisante que estas verbas tem, já que geralmente são manipuladas ideologicamente.

Com a absoluta transparência na distribuição das verbas públicas da publicidade, talvez aí ficasse claro, para todo mundo, por exemplo, como é que o Issoé Notícia, comandado pelo Alexandre Aprá sobrevive, sem espaço para nenhuma especulação depreciativa, como daquela senhora daquele blogue de direita que volta e meia sugeria que as verbas do Aprá viriam do submundo do crime organizado.

Além do mais, é importante dizer que os investimentos públicos na Comunicação social são tão válidos e tão importantes como os investimentos públicos na Educação, na Segurança Pública, na Saúde Pública, e tal e tal.

Se o dinheiro público é justamente usado para alavancar nossos resultados econômicos na industria, no comércio e na lavoura, por que não deve, também, ser usado para alavancar o esforço que deveria ser comum para garantir uma comunicação que seja marcada pela diversidade?

Eu, Enock Cavalcanti, certamente propiciaria uma análise critica e um noticiário melhor para quem acessa esta PAGINA DO E, se tivesse ao meu lado um chargista, um fotógrafo, dois ou três repórteres, um motorista para me livrar da tensão do trânsito e por aí afora.

Vejam que é inegável a grande contribuição que saites como o Midia News, o Olhar Direto, o RD News, etc, etc, dão para a melhor informação dos mato-grossenses, com a queda de importância de jornais como o Diário de Cuiabá, a Folha do Estado e diante dos vícios e carências que marcam o noticiário de nossas emissoras de televisão, notadamente da TV Centro América, que se recusa a abrir espaço para o debate político, para o debate de idéias. Só que reconhecer a importância do Mídia News, da Rede Globo, e tal e tal, não deve nos impedir de exercitar nossa capacidade de análise sobre aquela informação que eles nos servem.

O que dá pra rir, dá pra chorar. Problema de peso e medida, problema de hora e lugar, como já disse o poeta Billy Blanco.

Agradeço a paciência de todos que me leram até aqui. Segue o debate e segue a vida.

———–

LEIA AGORA O QUE ALEXANDRE APRÁ PUBLICOU NO ISSOÉ NOTÍCIA

Enock e Kleber Lima atacam jornalistas que noticiaram que prefeito é réu por improbidade

Secretário Kleber Lima: estratégia baixa para calar veículos independentes

Começaram as eleições 2016. E com elas, as estratégias sórdidas do setor de comunicação da Prefeitura de Cuiabá, sob a gestão de Mauro Mendes (PSB), ganham contornos dantescos, principalmente nos últimos dias, com as notícias de que o prefeito passou a condição de réu por improbidade administrativa junto à Justiça Federal. Como este blog mostrou em muitas reportagens, Mauro é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de fraudar em até R$ 700 milhões o leilão de uma mineradora, realizado pelo Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso.

 

Após a divulgação do recebimento da denúncia pelo juiz César Bearsi, conforme o Isso É Notíciarevelou, eis que surge o blogueiro Enock Cavalcanti, em seu blog Página do E, atirando acusações levianas contra os jornalistas Ramon Monteguado e João Dorileo Leal, donos, respectivamente, do portal MidiaNews e do Grupo Gazeta de Comunicação. Para Enock, a divulgação da notícia, digamos, não agradáveis a Mauro Mendes, tratam-se não de jornalismo, mas, de tentativa de “detonação da recandidatura de Mauro Mendes, em favor de uma pretensa de Dorileo Leal a prefeito de Cuiabá”, conforme estampa em manchete de seu post.

 

Enock: adeus ao tempo do detergente...

Ele, o Enock, que há algum tempo, trazia em seu lema, em destaque no topo da Página do E: “não há melhor detergente se não a luz do sol”, a célebre frase  da democracia proferida pelo juiz da Suprema Corte americana, Louis Brandeis. Hoje, essa frase não existe mais em seu blog. Da mesma forma, Enock quer que a imprensa simplesmente omita que exista uma articulação política para que Dorileo Leal seja candidato, da mesma forma como se movimenta Mauro para ir à reeleição.

 

Essa não é a primeira “detonada” de Enock em que se atreve a criticar Mauro Mendes. Há alguns dias, ele partiu pra cima também do repórter Rafael Costa, do site FolhaMax e jornal Diário de Cuiabá, que criticou o prefeito dito socialista, em artigo publicado na imprensa local.

 

Nos bastidores, é sabido que Enock atende a pedidos do secretário municipal de governo e Comunicação, Kleber Lima que, gentilmente, ante a situação deplorável de atrasos de salários do jornal Diário de Cuiabá, onde Enock exerce muito competentemente a função de editor de Cultura, cedeu banners de propaganda à Página do E, conforme mostram as campanhas publicitárias da Prefeitura de Cuiabá.

 

Sim, o mesmo Enock que acusa Ramon Monteagudo e Dorileo Leal, de receberem verbas publicitárias dos governos Maggi e Pedro Taques, recebe o mesmo tipo de verba e para atacar aqueles que fazem jornalismo mesmo com contratos publicitários. A Prefeitura também anuncia no Midianews e no jornal A Gazeta.

FONTE ISSOÉ NOTÍCIA

————————-

 

Juiz federal César Bearsi atende MPF e recebe ACP contra Mauro Mendes by Enock Cavalcanti

6 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.41.92.14 - Responder

    “A independência deste blog”,ouviram bem senhores?Enock,reafirma que este blog é independente! Pare velho jornalista de ofender nossa inteligência,vce é tão independente,quanto o MST,os Movimentos sociais,os filiados ao PT,etc.Faz me rir.

    • - IP 191.179.133.236 - Responder

      Enok as vezes a gente fica triste e querendo entender certas coisas, porque aqui no nosso Brasil e no nosso Mato Grosso a imprensa não divulga certas coisas, por exemplo: aconteceu comigo, não foi para aparecer, é que,gdo houveram as Audiencias Pubs.na ALMT, p/discutir LDO-MT p/2016,em junho e julho deste ano, eu presente nas mesmas, falei como plateia e formador de opinião, PEDI introdução da Lei de Incentivo ao futebol(troca de nfs por ingressos beneficando o Torcedor/Consumidor) c/faz o vizinho Estado de Goias ou se MT não quer fazer isso no futebol que faça igual NF Paulista, pois bem, até tudo bem, porém pergunto? Porque, a imprensa que filmou as duas (2)Audiencias Pubs.aqui mencionadas não publicou opiniões da plateia? Se vc viu as reportagens apos as audiencias, só falaram do que, o Secretario Marrafon -da Seplan/Mt e um assunto importante que fiz, não foi divulgado. Sinceramente, já achava que a nossa imprensa divulga muita coisa a favor dos Governantes, depois dessa, não acredito muito no que, a imprensa divulga, em especial a nossa aqui matogrossense.

  2. - IP 179.185.70.27 - Responder

    Enock, mande esse Osmir à merda! Tire ele do seu site, já que ele é covarde e não se identifica!

  3. - IP 187.123.13.235 - Responder

    Ademar, permita-me entender que a gente deva mostrar aqui a existência desse tipo de pessoa e desse tipo de atitude. Veja que o Onofre Ribeiro, o Lino Rossi, por exemplo, nos seus posicionamentos escancaradamente à direita, não vacilam em mostrar sua cara, em destacados espaços de mídia. Temos que respeitá-los por isso. Aliás, anote-se, mais uma vez, que o pensamento de esquerda é quase que completamente alijado da mídia hegemônica, que é a mídia da televisão. Mas existe também uma direita acovardada que se vale do anonimato para tentar desmerecer nosso trabalho e nossa opinião. Os comentários covardes de pessoas como esse Sr. Osmir e outros mais que aqui pontificam expressam para a História esse posicionamento e imagino que devemos conhecer e e expor esse pensamento torto que ocupa determinadas cabeças preconceituosas mesmo que isso nos incomode um pouco. É que me parece pior a ideia do pensamento único, que vejo em espaços controlados por direitistas como a Adriana Vandoni, o Reinaldo Azevedo e tal e tal, onde as críticas ao que lá se escreve tem completa vedação. Não sei se estou correto em minha análise mas vou levando assim, deixando de divulgar apenas aqueles esperneios que me parecem nazifascistas.

    • - IP 177.41.92.14 - Responder

      Para homenzinhos como vces,quem pensa o contrário das suas idéias e revela os fatos verdadeiros,é covarde.Covardes são vces que mesmo sem saber quem sou eu ou se me chamo mesmo Osmir ,querem me expurgar(STÁLIN?) do blog.Expulsem,será apenas a confirmação do que eu posto aqui :vcs são desiquilibrados e não estão preparados,e nem tem argumentos para para o contraditório e a contestação.Acabou o comunismo no mundo,mas para os idiotas tipo Ademar,não.Todos sabem até as pedras ,que o PT se corrompeu e a imprenssa só divulga os fatos que comprovam o que aconteceu, e mostra os presos sendo conduzidos ,mas para estes doentes ;não é verdade.Fazer o que?nada.Só rir para não chorar.Quanto a vce Ademar,vce não vale nada,nem sua pessôa nem sua opinião,pois vce é um dinossauro miúdo,insignificante e extinto.BABACA!

  4. - IP 189.59.46.134 - Responder

    O Enock é independente e se pauta apenas pelo interesse público quando escreve sobre o PT e seus filiados e satélites!!!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro + 9 =