PREFEITURA SANEAMENTO

Alencar Soares pode abandonar Tribunal de Contas nesta terça

Vaga no TCE: Porque Alencar abandonaria o céu?

Faltando mais de quatro anos para o vencimento de seu mandato vitalício, o atual vice-presidente do TCE, Alencar Soares (na foto com o deputado estadual Sérgio Ricardo), pode abandonar o cargo de conselheiro em sessão que deve acontecer nesta terça-feira, dia 17, na Assembléia Legislativa.

O Tribunal de Contas de Mato Grosso é chamado entre quem transita pelo Poder como o céu. Afinal, cada um dos sete conselheiros recebe mensalmente algo em torno de R$150 mil entre salários, benefícios e verbas de gabinete. Para melhorar ainda mais o clima o mandato é vitalício tal qual acontece com Ministros do STF, STJ e desembargadores do TJ que se aposentam compulsoriamente aos 70 anos. O que faria com que um homem rico, que completa no próximo mês 66 anos, e segundo fontes próximas a ele não possui o aval da família para a decisão que está prestes a tomar possa por livre e espontânea vontade simplesmente abandonar o ambiente celestial do Tribunal de Contas de Mato Grosso de onde é o vice-presidente? Estamos falando de Alencar Soares, mato-grossense de Guiratinga, contabilista formado pela escola Heronides Araújo em Barra do Garças e membro do Tribunal de Contas desde 2006. Uma carta-denúncia enviada ao Circuito Mato Grosso trouxe graves afirmações que fomos checar pessoalmente com o conselheiro Alencar Soares.

Conversando com Alencar

Atual vice-presidente do TCE, Alencar Soares – Foto: Marcos Bergamasco | Foto: Jocil Serra e Marcos BergamascoEm entrevista por telefone na manhã deste domingo, 15, Alencar Soares não confirmou sua saída do órgão, mas não negou. Deixou em suspense… Afirmou que o dia que sair será pelas portas da frente do Tribunal e que toda a imprensa, todo o estado e todo o Brasil ficará sabendo. Foi reticente.

R$12 milhões seria o valor da vag

Perguntamos ao conselheiro sobre o montante de R$12 milhões, que segundo a denúncia foi o valor acertado para que ele deixasse a vaga, sendo que um adiantamento de R$3 milhões teria sido feito em 2008 e investido em fazendas na região do Araguaia. Alencar Soares foi categórico em negar. “Nego tudo, nego qualquer coisa”, disparou nervoso. Quem seria beneficiado com a saída de Alencar e financiador da vaga?  É aguardar pra ver quem entra (se é que entra) em seu lugar. A denúncia aponta um político com mandato eletivo.

Audiência sigilosa

Ao ser indagado sobre a sessão marcada para esta terça-feira, ele disse não saber de nada e emendou pedindo para que a reportagem aguardasse dois dias para saber. “Hoje não é domingo? Então, espera dar 3ª feira e você fica sabendo”, disparou. Apelou, perdeu!

FONTE CIRCUITO MT

Categorias:Jogo do Poder

4 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.74.34.6 - Responder

    Está chegando o momento crucial para MT. Com o desenrolar de processos até agora patinando na justiça, dependendo do resultado final… Não esquecendo a trama teatral do julgamento do Josino… Está próximo o dia D.

  2. - IP 177.0.103.5 - Responder

    esse jornal que publicou essa materia não tem credibilidade alguma para falar de ninguem pois ele não explicou nem o seu proprio rolo com os maquinario junto com EDER MORAES e demais secretarios! agora que possar de santinho falando dos outros…. tambem né quanto que não pagaram por esse materia? ou deve ser sobra ainda dos maquinarios?….

  3. - IP 201.15.103.178 - Responder

    APOSENTA-SE COM SALÁRIO INTEGRAL?. NADA MAL. ACORDO É ACORDO. UMA VEZ ACORDADO TERÁ QUE CUMPRIR. SE FOR VERDADE COMO CONSTA DA MATÉRIA ACIMA, TUDO ACONTECERÁ . É PRIVILÉGIO PARA POUCOS E “QUEM VIVER VERÁ”.

  4. - IP 201.11.176.80 - Responder

    Essa história tá mal contada. Porque será?, Como será? e onde será. Como fala meu amigo Maurílio. Quem viver verás.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × 1 =