Além de Francisco Serafim, acusado de tentar matar o próprio filho, Mauro Mendes escolheu, como secretário de Assistência Social, José Rodrigues Rocha Jr, que já foi preso e condenado por porte ilegal de armas

A ação contra o secretário foi julgada procedente pelo magistrado no dia 7 de novembro de 2011. No despacho, o juiz concedeu a José Rodrigues o direito de responder em liberdade, devido à inexistência de motivos para que seja decretada sua prisão.

Mendes empossa condenado por porte ilegal de arma
Antonielle Costa

O prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB) empossou ontem (3), o novo secretário de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, José Rodrigues Rocha Júnior, que em 2011 foi condenado por posse e porte ilegal de arma de uso restrito das Forças Armadas.

A sentença de condenação foi proferida pelo juiz da 2ª Vara de Várzea Grande, Newton Godoy e previa uma pena de reclusão em regime aberto mais multa, no entanto, foi convertida em pagamento de multa no valor de R$ 1 mil e em prestação de serviços.

Rodrigues foi preso em fevereiro de 2010 com um revólver calibre .357, no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, no momento em que tentava embarcar em um voo para Brasília.

O caso foi investigado pela Polícia Federal, que apurou que a arma pertencia à família do secretário, e encaminhado a Comarca de Várzea Grande, onde o magistrado abriu vista para o Ministério Público Estadual (MPE) para oferecimento da denúncia.

A ação contra o secretário foi julgada procedente pelo magistrado no dia 7 de novembro de 2011. No despacho, o juiz concedeu a José Rodrigues o direito de responder em liberdade, devido à inexistência de motivos para que seja decretada sua prisão.

Na mesma decisão, o magistrado decretou a perda da arma, devendo a Diretoria Administrativa do Fórum encaminhá-la ao Exército Federal.

Além disso, determinou que após o trânsito em julgado, o nome do secretário seja lançado no rol de culpados e que seja expedido ofício ao Tribunal Regional Eleitoral, ao Sistema de Identificação Criminal e ao Infoseg, para que procedam a inclusão de José Rodrigues em seus arquivos.

A reportagem apurou que não houve recurso e em agosto passado a Justiça determinou o cumprimento da sentença.

Prisão

O secretário José Júnior chegou a ficar preso por menos de 12 horas no 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, no bairro Verdão, mas conseguiu na Justiça liberdade provisória, como prevê o artigo 310 do Código de Processo Penal. A decisão foi proferida pelo juiz da Vara de Execução Penal, Adilson Polegato.

Arma

Conforme o laudo da perícia da arma realizado pela PF, ficou comprovado que se trata de um revólver .357 Magnum, modelo RT 65, marca Taurus, com o número de série OE 261817, fabricado em aço de carbono, com acabamento inoxidado. A arma estava em condições de funcionamento capaz de efetuar disparos, se acionada, segundo o laudo.

Em consulta ao Sistema Nacional do Registro de Arma (Sinarm), ficou comprovado que não há registro do revólver, bem como não existe arma em nome de José Júnior.

No entanto, o revólver foi rastreado pelo número de série OE 261817 junto à fabricante Forjas Taurus S.A., que informou que o revólver havia sido vendido para a empresa Grupo El Hage SRL E Hag, localizada em Pedro Juan Canballero no Paraguai, de acordo com Nota Fiscal nº 294494 de 14/11/1995

FONTE MATO GROSSO NOTICIAS

6 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.17.204.38 - Responder

    A arrogância tomará conta das ruas. Acorda Mauro Mendes! Cuiabá não merece gente assim, a cidade precisa de gente que cuide dela.

  2. - IP 189.72.249.82 - Responder

    ESTE É O PRESENTE AO ELEITORADO QUE ELEGEU O M.M, ME DIGA COM ANDAS E DIREI QUEM TU ÉS. E SALVE JORGE KKKKK

  3. - IP 177.147.135.163 - Responder

    a matéria fala de um cidadão que portava uma arma, cidadão este que trabalhou por quase 09 anos no Estado de Mato Grosso ajudando pessoas carentes e vítimas de todo tipo de violência, lutou e luta pelo próximo, exerceu e exerce a presidencia de vários conselhos, hoje Secretário de Assistencia Social do Município de Cuiabá. Se é que houve prejuízo foi ao mesmo e não ao próximo. Porém para o(a) nobre reporter é mais fácil reeditar a matéria sobre a apreensão da arma do Secretário do que publicar matéria de cidadãos que com certeza ficaram milhonários com o dinheiro do governo Federal, Estadual e Municipal não licitamente, como exemplo o “Mensalão” por apropriar-se indevidamente de dinheiro público, para mim e acredito para todos nós brasileiros, é muito, muito mais grave e criminoso que portar uma arma, se é que realmente isso tenha acontecido. Nobre reporter publique matérias que esclareça aos eleitores quem são os homens que realmente trabalham e não se enriqueçem as custas dos poderes públicos, pare de requentar matéria, porque tem muita matéria nova e interessante para ser publicada.

  4. - IP 201.86.130.74 - Responder

    porque primeira dama ,figura publica VIRGINIA MENDES, vc nao posta isso no seu face….ao inves de esta tao preocupada com os vereadores que seu proprio marido nao deu apoio,esquece Faissal e Onofre e comece a olhar mais pertinho de vc ,alias as pessoas q seu marido esta colocando pra secretariar na gestao dele…..sera q eles ja estavam, escolhidos a tempo e isso o beneficiaria……pense nisso . Outra coisa e muito DESELEGANTE PARA VC FICAR POSTANDO COISAS FUTEIS ,AGORA QUE VC E PRIMEIRA DAMA….,mais DESELEGANTE e vc ficar sempre no celular postando coisas enquanto esta participando de cerimonias,atos publicos pra nao dizer RIDICULO,DEIXE O CELULAR NA BOLSA OU EM CASA …..reflita????????????????

    • - IP 177.78.146.211 - Responder

      ” os cães ladram, enquanto a caravana passa” reflita sobre isso amaral.

  5. - IP 187.5.109.210 - Responder

    Aqui em VG também tem ficha suja no secretariado

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × 5 =