ADEMAR ADAMS: A eleição de Guilherme Maluf como presidente da Assembleia me pareceu ser uma escolha adequada para o governador, pois se trata de um político menor, um pangaré, como diria Leonel Brizola, com pouca capacidade de se tornar inamovível. Claro que sua ânsia por aumentar o patrimônio é conhecida, mas aí será um problema a ser enfrentado pela sociedade, que não aceitará um novo dono da Assembleia que vá meter a mão grande no erário

maluf e pedro taques

 

A sucessão na Assembleia e a boiada no curral
POR ADEMAR ADAMS

 

 

Quando eu soube do confinamento de uma dúzia e meia de deputados num curral no lago de Manso, me veio à memória outro engordador de pulhas ocorrido no ano de 1995, quando o impoluto deputado Fabris, teve no seu cabresto 12 futuros rivaboys num hotel no meio do mato.

Que falta de vergonha! Como fica a cara dos eleitores de deputados que aceitam se tornar gado, demonstrando ausência de caráter e falta de palavra, a ponto de terem de ficar encurralados para não trair?

Uísque à beira da piscina, sem mulher e nem celular, o que teriam feito pra passar o tempo? Falaram que foi bom para se conhecerem melhor, mas nada se disse sobre a ocorrência de troca de canivete. Ainda bem né, já que no aprisco tinha até um pastor que se tornou ovelha.

Já o esperneio do Zeca Viana soou meio infantil, meio ridículo, demonstrando, de um lado certa ingenuidade do deputado, e de outro o caos partidário que reina no país.

Quisesse Zeca ter alguma chance de formar uma chapa viável, que coçasse a sua guaiaca, e com seus pilas que dizem ser muitos, arrematasse umas dez cabeças desse gado miúdo e estava formada uma mesa ao seu gosto.

Já a questão partidária começa pela falta de compromisso com a ideologia que, por mínima que seja, cada partido tem. Pedro Taques filiado num partido de linha progressista como o PDT não tem nada a ver, é como judeu se associar numa entidade muçulmana. Ele é um homem com ideologia liberal, sem um mínimo de simpatia com o trabalhismo. Jamais se perfilhou às diretrizes partidárias como senador e muito menos seguiu a linha eleitoral do PDT no plano nacional.

A intromissão do governador na eleição da Mesa

Me dá nojo quando ouço a choradeira causada pela falada “intromissão” do chefe do executivo em eleição da Mesa legislativa. É completamente normal que prefeito, governador ou presidente tenha interesse na eleição de uma direção favorável no legislativo. E aí mexer os seus pauzinhos, usar o Diário Oficial para fazer agrados aos aliados, sempre existiu e sempre existirá.

Claro que uns fazem isso com maestria, outros sem traquejo político como a presidente Dilma, interferem quebrando a louça e ficando com cara de bobo.

Em Mato Grosso, desde 1995, quando um Dante abúlico permitiu que as raposas operassem e, com a traição de Riva e do extinto deputado Abreu, deixou o povo de Mato Grosso com um presidente da Assembleia que foi a primeira grande vergonha que tive de ser mato-grossense. Claro, depois fui me cobrindo de vergonha a cada dois anos, durante o escandaloso mandarinato de Riva que durou 20 anos. A coroação da vergonheira, resultante desse amesquinhamento da política estadual, foi ter que engolir um tipo como Silval no cargo de governador.

Então, se Pedro Taques, que está indo a trote para se tornar o Duce de todos mato-grossenses, procurou montar uma mesa com a menor influência possível de Riva, tá na dele. Aliás, vamos lembrar que Zeca Viana votou em Janete para o TCE, demonstrando que era muito mais rivaboy, do que afinador de taxímetro.

A eleição de Maluf, me pareceu ser uma escolha adequada para o governador, pois se trata de um político menor, um pangaré, como diria Leonel Brizola, com pouca capacidade de se tornar inamovível. Claro que sua ânsia por aumentar o patrimônio é conhecida, mas aí será um problema a ser enfrentado pela sociedade, que não aceitará um novo dono da Assembleia que vá meter a mão grande no erário.

Nem cantou nem ciscou…

Me causou estranheza foi a aparente distância que ficou o deputado Wilson Santos, da escolha da Mesa. Um político que foi vereador, deputado estadual e federal, prefeito da Capital eleito duas vezes, não teve cacife para se intrometer nessa briga? E logo ele que quando foi dado por morto na política, conquistou novo mandato na Assembleia…

 

ademar adams

Ademar Adams é jornalista em Cuiabá, Mato Grosso

Categorias:Jogo do Poder

9 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 191.250.36.188 - Responder

    Se eu escrevesse aqui que Ademar é um jornalista pangaré,com certeza êle se ofenderia e ameaçaria descobrir quem eu sou pelo meu IP,enfim me atemorizaria ,e se possível chamaria para um desafio do tipo” escolha as armas”!Porém chamar o Médico Guilherme Malouf,empresário e filho de familia cuiabana,tradicional e trabalhadora de pangaré êle acha legítimo e apropriado.É por essa e mais outras que os comunistas aos poucos estão sendo eliminados da vida publica:incompetentes , mal-educados e invejosos,LEGÍTIMOS!

    • - IP 177.41.94.18 - Responder

      Sr Osmir , o que tem ele ser de família tradicional ? Grande coisa …
      Ele foi um dos que recebeu com a viagem da comitiva para Portugal na escolha do VLT .
      E aí ? o que o Sr diz a respeito ?

  2. - IP 177.203.1.170 - Responder

    Riva foi embora e deixou um vazio no coração de Ademar que anda meio triste. Calma, Ademar… a vida continua!

  3. - IP 179.253.183.55 - Responder

    Também achei mesmo a cara dessa assembléia legislativa ; a escolha desse deputado insosso para presidi-la . Ficou uma coisa parecida com aquele velho ditado: “Não tem tú ; vai tú mesmo”.
    Já que havia ares de mudança com a saída do “portador de mais de cem ações” , era hora da ALMT mudar de verdade.

    • - IP 177.41.94.18 - Responder

      Tava dureza o negócio ?Como era o nome daquele outro ?? Botelho ? KKKKKKK

  4. - IP 177.41.94.18 - Responder

    Saímos do fogo e caímos na brasa com a escolha do Malouf …Que Deus nos defenda !!!

  5. - IP 191.229.242.64 - Responder

    Kkkkkkkkkk só Deus na causa kkkkkkk

  6. - IP 179.83.118.204 - Responder

    Mais estranho vai ser ver esse parceiro do henry e do galindo… “conselheiro” do tce…
    Ou nao…aquele galinheiro cabe sempre mais uma raposa…

  7. - IP 177.4.174.34 - Responder

    Na AL não tem essa de joio no trigo, tudo é joio, se não é chico é Francisco. Eleitos pelo povo. Cabe denunciarmos improbidades. e torcer, mas torcer muito.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × cinco =