Acusado de pedofilia, juiz vê falhas em PAD montado por Vidal

ACUSADO DE PEDOFILIA

TJ julga pedido de retorno de juiz nesta quinta
Antonielle Costa

O Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso irá julgar nesta quinta-feira (14), um mandado de segurança em que a defesa do juiz Fernando Márcio Marques de Sales, solicita o retorno do magistrado ao cargo.

Ele está afastado de suas funções desde agosto de 2010, após ser acusado de suposto abuso sexual contra crianças e adolescentes, na cidade de Paranatinga (375 km de Cuiabá), onde atuava.

O magistrado irá completar dois anos afastado de suas funções e até o momento a acusação contra ele não foi efetivamente comprovada e não há representação contra o mesmo.

Existe em andamento contra o magistrado no TJ, um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) e um inquérito. O PAD foi aberto em outubro do ano passado pelo Pleno.

Em seu voto relator da sindicância, Márcio Vidal, esclareceu que em março de 2010 recebeu denúncia anônima relatando que o juiz Fernando teria praticado crime sexual contra crianças e adolescentes. Durante a instrução processual ficou comprovado fortes indícios da violação de conduta.

“Nos autos ficou evidenciado que o juiz adotou atos incompatíveis com a magistratura. Dessa forma, voto pela abertura do Procedimento Administrativo Disciplinar e pela manutenção do afastamento até o julgamento do PAD”, diz um trecho do voto.

Se comprovada as acusações de crime sexual contra vulnerável, o juiz pode ser punido com pena que varia de advertência à aposentadoria compulsória.

Outro lado

Ao Mato Grosso Notícias, a defesa do magistrado, representada pelo advogado Alfredo Gonzaga afirmou que se fará presente na sessão para sustentação oral. Segundo ele, vários pontos serão questionados, por estarem sem respostas.

Ele destacou ainda, que nos autos não se explica quando os crimes teriam acontecido. “Quando aconteceu? Para se defender precisamos saber quando aconteceu e isso ninguém sabe. Outro ponto é a representação contra ele, estão procurando alguém para representá-lo”, afirmou.

fonte MATO GROSSO NOTICIAS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × cinco =