VEZ DA MULHER – Marilsen deve ser eleita desembargadora

Juiza Marilsen Addario deve ser a quarta mulher a compor o Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso

PROMOÇÃO NO TJ
Marilsen deve ser eleita desembargadora no dia 9
Antonielle Costa

A juíza substituta de 2° grau, Marilsen Addario, deve ser promovida ao cargo de desembargadora em sessão extraordinária marcada para o próximo dia 9. Ela disputa uma vaga por merecimento aberta com a aposentadoria de Teomar de Oliveira, que no mês passado completou 70 anos – idade limite para permanência no serviço público.

Marilsen é a mais cotada por ter figurado entre os mais votados em escolhas anteriores. Se tiver seu nome novamente na lista dos magistrados com melhores pontuações, ela será eleita. Nos bastidores, a promoção da juíza é data como certa.

Ela será a quarta mulher a compor o Pleno do Tribunal de Justiça. Atualmente ocupam cadeiras no tribunal as desembargadoras Maria Helena Póvoas, Clarice Claudino da Silva e Maria Erotides Baranjak.

Além de Marilsen tiveram a inscrição deferida os magistrados: Rondon Bassil Filho, José Zuquim, Adílson Polegato, Sebastião Barbosa, Marilsen Addario, Nilza Maria Pôssas, Helena Maria Bezerra Ramos, Flávia Catarina Oliveira, Serly Marcondes, Helvio Carvalho Pereira, Cleuci Terezinha Chagas e Maria Aparecida Ribeiro.

Critérios objetivos

A vaga será preenchida por merecimento, que desde agosto do ano passado passou a adotar critérios objetivos na escolha. Neste caso, a promoção observa o desempenho e a produtividade dos magistrados inscritos.

Além da segurança e presteza no exercício da jurisdição, a frequência e o aproveitamento em cursos oficiais ou reconhecidos de aperfeiçoamento.

Última eleição merecimento

Na última eleição por merecimento realizada em agosto passado foram 20 inscritos e uma desistência.

Tiveram o nome referendado pelo Pleno para a disputa, os juízes: Adilson Polegato; Cezar Bassan, Círio Miotto (desistente), Cleuci Chagas, Dirceu dos Santos, Elinaldo Veloso, Flávia Catarina Reis, Helena Bezerra, João Ferreira, Marilsen Addario, Nilza Pôssas, Pedro Sakamoto, Rondon Bassil, Sebastião Farias e Serly Marcondes.

Os magistrados Amini Haddad Campos, Ester Belém Nunes Dias, José Arimatéa Neves Costa, Maria Aparecida Ferreira Fago e Maria Aparecida Ribeiro também se inscreveram, mas tiveram os requerimentos indeferidos por não integrarem a primeira quinta parte da lista de antiguidade.

Na ocasião, os três magistrados mais votados foram: Dirceu dos Santos, João Ferreira e Marilsen Addario, sendo os dois primeiros promovidos a desembargador.

Sendo assim, a terceira colocada Marilsen Addario figura entre os nomes mais cotados. Se entrar novamente na lista, Marilsen deve ser promovida.

 

fonte MATO GROSSO NOTICIAS

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 200.129.242.34 - Responder

    VAGA MERECIDA PELA DOUTA MAGISTRADA, SE ASSIM SE CONFIRMAR QUE DEUS ESTEJA SEMPRE ILUMINANDO SEUS CAMINHOS E SUAS DECISÕES. FELICIDADES DOUTORA.

  2. - IP 189.60.165.91 - Responder

    É uma magistrada preparada e competente……torço por ela…Parabéns antecipado Dra. Marilsen

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dez + 1 =