(65) 99638-6107

CUIABÁ

A sociedade contra o crime

Vigilante é preso em flagrante pela Polícia Civil após furtar cabos de energia de pátio da construtora

Publicados

A sociedade contra o crime


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um vigilante de uma construtora em Várzea Grande foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na madrugada de quarta-feira (16.06), depois de cometer um furto contra a empresa onde trabalhava. Ele foi autuado pela prática de furto majorado pelo repouso noturno e qualificado pelo abuso de confiança.

De acordo com a apuração da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf), o vigilante, de 54 anos, assumiu o plantão por volta das 18 horas da terça-feira e tirou uma foto com o uniforme e encaminhou para o celular operacional comprovando que estava no posto de trabalho.

Contudo, na madrugada, de quarta-feira, o profissional, que deveria estar no local para evitar a ocorrência de furtos, retirou o uniforme no intuito de não ser reconhecido pelas imagens e praticou o furto, cortando 143 metros de cabo de energia dos postes de iluminação que estavam no pátio da empresa, já preparados para a instalação.

Ao ser indagado pelos policiais sobre o furto, a princípio, ele negou o crime, porém, ao ser confrontado com as imagens, acabou confessando e alegou ter derretido o cobre e vendido para um desconhecido.

Leia Também:  Após troca de informações entre Polícias de MT e RR, suspeito de estupro de vulnerável é preso Guarantã do Norte

O vigilante trabalhava na empresa há mais de um ano.

Ao fazer a checagem nos sistemas de segurança pública, a equipe da Derf de Várzea Grande constatou que o vigilante tem registros criminais por tráfico de drogas e receptação.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

A sociedade contra o crime

Quatro envolvidos em latrocínio e roubo a motoristas de aplicativo são presos pela Polícia Civil

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Quatro autores de roubos ocorridos em Sapezal, sendo um deles um latrocínio, foram presos nesta terça-feira (07.12) pela Polícia Civil durante a Operação Trajeto Seguro, coordenada pela Delegacia do município.

Três mandados de prisão foram cumpridos em Sapezal, com apoio da Delegacia de Campo Novo do Parecis e um, de apreensão de um adolescente, foi cumprido em Nova Olímpia, com apoio da Delegacia de Barra do Bugres.

De acordo com o delegado de Sapezal, Heberth Hugo Montenegro, a investigação que culminou com a Operação Trajeto Seguro apurou dois roubos cometidos contra motoristas de transporte por aplicativo, sendo que em um deles, Brener Eduardo de Souza Silva, de 27 anos, foi alvejado pelos criminosos ao perseguir o veículo que foi roubado. O terceiro crime foi cometido contra uma distribuidora de bebidas em Sapezal.

Um dos crimes ocorreu no mês de julho, quando a motorista, de 36 anos, recebeu uma solicitação de corrida e se dirigiu ao endereço informado, no bairro Industrial. Chegando ao local, dois suspeitos anunciaram o assalto, a colocaram no porta-malas e assumiram a direção do veículo, um modelo Creta.

A vítima conta que após percorrerem um trajeto, eles a liberaram em uma área próxima a uma fazenda, na direção a Brasnorte, distante 50 quilômetros de Sapezal. Depois de andar a pé por vários quilômetros, a vítima conseguiu pedir socorro.

Leia Também:  Após troca de informações entre Polícias de MT e RR, suspeito de estupro de vulnerável é preso Guarantã do Norte

Latrocínio

O outro roubo ocorreu no mês de agosto, com as mesmas características do ocorrido em julho, conforme a apuração realizada pela equipe da Delegacia de Polícia de Sapezal.

A motorista de 38 anos aceitou uma chamada para o residencial Papagaio e foi abordada pelos criminosos e colocada no porta-malas. De dentro do carro, ela conseguiu passar a localização pelo aplicativo de onde estava e informou a Polícia Militar e seu patrão que havia sido levada pelos criminosos.

Na tentativa de localizar o carro onde estava a vítima, que seguia em direção ao município de Campos de Júlio, Brener, que era gestor do sistema aplicativo na cidade, foi alvejado pelos criminosos e morreu ainda na estrada. A equipe da PM que estava em diligências avistou o carro conduzido por Brener com as luzes de alerta ligadas na estrada e o corpo próximo ao veículo.

Logo depois, seguranças de uma fazenda nas proximidades informaram que viram duas pessoas saindo de um veículo HB20 sedan. Ao chegar no local informado, os policiais encontraram o veículo vazio e em seguida, a equipe da PM  de Campos de Júlio chegou com a motorista de aplicativo, que conseguiu sair do porta-malas e caminhou em meio à lavoura, até que encontrou com a equipe da PM. A vítima declarou aos policiais que foi abordada por quatro homens armados ao chegar no endereço informado pelo aplicativo e depois de ser rendida, foi colocada no porta-malas e no trajeto, apenas ouviu os barulhos de disparos de arma de fogo.

Leia Também:  Mulher com passagens por tráfico é presa com cerca de 100 pedras de pasta base de cocaína

Roubo a comércio 

O terceiro roubo cometido por um dos autores identificados nas investigações da Polícia Civil ocorreu no início da madrugada de 13 de novembro, em uma distribuidora de bebidas em Sapezal. O proprietário estava fechando o comércio, quando um homem armado o abordou e anunciou o assalto. O criminoso levou a vítima para dentro da distribuidora e pediu a chave da camionete da vítima, que deu dinheiro ao criminoso e pediu calma. Enquanto o assaltante guardava o dinheiro, a vítima entrou e luta corporal com ele e desferiu golpes de faca, o que fez com que o criminoso fugisse do local.

 Os criminosos presos nesta terça-feira foram ouvidos em interrogatório pelo delegado Heberth Montenegro e após os procedimentos na delegacia, serão encaminhados a uma unidade prisional da região.  

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MATO GROSSO

POLÍCIA

Economia

BRASIL

MAIS LIDAS DA SEMANA